Author Archives

Márcio Calixto

Márcio Calixto

Professor e escritor. Lançou em 2013 seu primeiro romance, A Árvore que Chora Milagres, pela editora Multifoco. Participou do grupo literário Bagatelas, responsável por uma revolução na internet na primeira década do século XXI, e das oficinas literárias de Antônio Torres na UERJ, com quem aprendeu a arte de “rabiscar papel”. Criou junto com amigos da faculdade o Trema Literatura e atualmente comanda o blog Pictorescos. Tem como prática cotidiana escrever uma página e ler dez. Pai de dois filhos, convicto morador do Rio de Janeiro, do bairro de Engenho de Dentro. Um típico suburbano. Mas em seu subúrbio encontrou o Rock e o Heavy Metal. Foi primeiro do desenho e agora é das palavras, com as quais gosta de pintar histórias.
Dia do Livro

Dia do Livro

Estávamos prontos eu, minha esposa e minha filha para um passeio de família. Coisa simples, saímos de uma festa de comemoração. Um mês de nosso casamento. Aniversário de minha mãe. Casa de minha avó. No entanto, queríamos um momento nosso.…
Inoportuna Ida

Inoportuna Ida

“Eu sou um sujeito muito compulsivo para escrever. Nunca sei o que quero realmente revelar, de narrativa. Nunca sei onde vai dar a narrativa, como é que vai terminar. Estudo muito pouco a onda narrativa, os personagens. Porque sou um…
Então, há a música

Então, há a música

Foi divulgada pelas redes sociais uma forma de interpretação das grandes obras literárias brasileiras pelo volume de suas estruturas frasais. Delas, fundamentou-se uma visão musical, de como seria aquela obra a partir de uma vertente de musicalidade, que é natural…
Uma Era em Tons de Cinza

Uma Era em Tons de Cinza

Lancei esta semana uma pergunta no Facebook sobre a ação do atual prefeito de São Paulo, João Dória, em pintar Grafites urbanos de cinza, apagando-os. Se esta ação não poderia ser categorizada como crime. Depois de algumas especulações por parte…
Venha ver o pôr do Sol

Venha ver o pôr do Sol

Hoje toco no assunto conhecido como Identificação. Comecei a minha vida como leitor na adolescência, lendo principalmente os clássicos best sellers de entretenimento no campo do terror. Surge aqui imediatamente o nome de Stephen King.  Alia-se a ele algumas histórias…