SP: COLETIVO ORIENTE-SE APRESENTA VÍDEOS NA 11ª EDIÇÃO DO NIKKEY MATSURI, FESTIVAL DA CULTURA JAPONESA NO MEMORIAL DA AMÉRICA LATINA

O grupo de atores orientais surgiu da polêmica em agosto de 2016 quando a TV Globo dispensou o ator japonês Ken Kaneko e colocou Luis Melo em seu lugar para interpretar o personagem Kasuo na novela Sol Nascente. Indignados com escanteio, vários atores descendentes orientais se reuniram em torno da mesma bandeira – falta de representatividade no audiovisual – e criaram o Coletivo.

Uma forma de mostrar o trabalho dos atores foi a produção de vídeos postados em um canal próprio no Youtube que leva o nome do Coletivo – Coletivo Oriente-se – canal Youtube. São esses vídeos, agora, que serão apresentados na Biblioteca … do Memorial da América Latina durante o Festival. Ao todo, são vários sketches que mostram a crônica prosaica de moradores quaisquer de uma cidade como São Paulo. São episódios notadamente cômicos retratando a vida de brasileiros que têm origem oriental. Em um deles, por exemplo, critica o clichê de esportes numa academia: a atendente só oferece kung-fu e se espanta com a procura por capoeira. Outro, hilário, mostra a indecisão de um namorado em pedir a moça em casamento.

A mostra de vídeos veio com o convite da organização do evento e foi mais uma forma de divulgar o trabalho e o talento dos atores.

Se você estiver em São Paulo, não perca a oportunidade de conhecer mais um pouco sobre a cultura japonesa no Festival e, aproveitando a oportunidade, veja a Mostra de Vídeos. Você vai se divertir duplamente.

Fica a dica.

Atores do Coletivo Oriente-se

ANDREA ASSIS

SERVIÇO:

. onde: Memorial da América Latina – auditório da biblioteca (180 lugares) – Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 Barra Funda, São Paulo (SP)

. quando: 07 e 08 de abril, das 09:00 às 18:00.

. quanto: 1kg de alimento não perecível

. sites:

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Andréa Assis
Carioca, mas paulistana da gema radicada há mais de 20 anos na capital. Formada em Relações Internacionais, tem mestrado em Administração de Empresas em Lyon, na França. Orgulhosa da cidade onde vive, adora mostrá-la aos visitantes, sejam eles brasileiros ou não. Procura sempre descobrir lugares novos e diferentes, por isso sempre se mantém atualizada sobre o que acontece nestas bandas. Para isso, vai sempre às exposições que pipocam aqui e acolá e é sobre elas que pretende lançar seu olhar crítico que não se restringe só às obras, aos trabalhos expostos, mas também ao ambiente: como estão organizadas, se existem informações para os visitantes, enfim, se vale a pena o leitor investir o seu tempo para ir vê-las. Eventualmente, faz críticas de filmes, mas prefere deixá-las aos mais habilitados. Mas não deixa de acompanhar os lançamentos. Humildemente, pede ao leitor paciência para com o que ele lê aqui no espaço, pois a escritura e análise pedem apuro ao longo do tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *