Especial OSCAR 2018: O excelente The Post é um ótima advertência para Donald Trump

Entendo o indicado a Melhor Filme “The Post – A Guerra Secreta” como uma senhora resposta de Hollywood aos desvaneios de Donald Trump.

Explico: o filme retrata uma época da história americana em que Nixon tentou reprimir e censurar a imprensa sobre as mentiras que a Casa Branca contava sobre a Guerra do Vietnã, que levou milhares de jovens americanos à uma morte insana.
E no ano passado Merryl Streep, que vive a dona do Washington Post (daí o nome do filme), no seu discurso ao receber o Globo de Ouro criticou fortemente Donald Trump, que além de tudo tenta desacreditar a imprensa chamando tudo que o expõe ou o desagrada de “Fake News“.

Ou seja, no meu ponto de vista, por si só, já é um filme com grande carga política, praticamente mostrando que Trump é o Nixon da atualidade. Ou seja, filme que mexe com os ânimos dos americanos e, justamente por falar de liberdade de imprensa, agrada em cheio (estrategicamente, eu até diria) a crítica especializada.

Steven Spielberg em ação em The Post

Mas vamos lá: ele merece ou não uma indicação a melhor filme?
Em termos de atuação, os dois atores principais (Merryl e Tom Hanks, que vive seu editor chefe) dispensam apresentações e estão muito, muito bem. Algumas cenas são marcantes e em várias percebe-se a genialidade de Spielberg. Em algumas, por exemplo, a virada da personagem e sua importância como uma das primeiras grandes executivas ficam evidentes.

A verdadeira Kat Graham, dona do The Washington Post

Era uma época que ainda mulheres não conseguiam assumir os principais cargos nas empresas e o Post, um jornal local, estava lançando suas ações na Bolsa. Ou seja, trata-se de mais uma personagem que agrada também em cheio o público feminino. E ela… bem a sua atuação é fenomenal, só pra variar. rs

A reconstituição de época está no detalhe (não é a primeira e provavelmente não será a última vez que Spielberg visita o contexto histórico da Guerra Fria) e a trilha sonora é linda e que suporta muito bem o “crescente” do filme.

Então, na minha humilde opinião, sim, tá muito bem indicado sim.

Veja o trailer:

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Raphael Gomide
Fundador e Diretor Geral do ArteCult.com, Sócio-fundador e editor do QuadriMundi, ambos projetos da Webstaff, sua empresa que está sendo estruturada e que também gerencia outros portais como o BandasNovas, OlheiroMusical, Bullyng nas Escolas, Reação Adversa e CasarOnLine. Apaixonado pela sua família e por toda forma de ARTE e CULTURA. No Facebook, administra vários grupos tais como Dicas de Filmes, Dicas de Livros, Dicas de Músicas , além das páginas Futuristiko (sócio-fundador), Infância80, Olheiro Musical, Bullying nas Escolas, Reação Adversa e Portal TEAmigo (app em desenvolvimento para a comunidade TEA - Transtorno do Espectro Autista).

2 comments

  • Pingback: ESPECIAL OSCAR 2018: SAIU A LISTA DE INDICADOS! Faça suas apostas! | ARTECULT.COM

  • Meryl Streep é maravilhosa. Mas, se ela foi indicada por esse filme, Tom Hanks merecia também. Achei-o melhor do q ela em cena, controlado, espontâneo, natural, suave. Também acho q a.direção de arte merecia uma indicação pq a reprodução do ambiente dos anos 70 foi tão fiel. A redação, a gráfica…e se tudo soou tão bem afinado, palmas pra Spielberg também. Não acho q vá ganhar mas é um filme aparentemente simples em q, na verdade, notam-se cuidados singelos. Mas o melhor é, como vc destaca, “a imprensa a serviço dos governados”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *