SP: Exposição do papa da arte cinética, JULIO LE PARC, visita o instituto Tomie Ohtake

Entrada da exposição – foto: AAssis

A primeira vez que tive contato com a obra de Julio Le Parc foi em 2013 quando ele exibiu seu trabalho na antiga Casa Davos, no Rio de Janeiro.

Fiquei fascinada com a capacidade do artista em trabalhar com gerigonças que, além de se movimentarem, faziam brincadeiras com os jogos de luz e, não esquecendo dos barulhos (batidas, choques). Detalhe: Le Parc tem 90 anos.

 

 

Instituto Tomie Ohtake

Desde novembro do ano passado o argentino tem uma retrospectiva de seu trabalho no Instituto Tomie Ohtake em São Paulo.

Lá se encontram as montagens metálicas, espécie de ondas que se movem por meio de hastes mecânicas e que deixam seu reflexo contra a iluminação. Desse modo, o visitante vê o movimento do metal e, ao mesmo tempo, a sombra se movimentando também. Muito lúdico, veja abaixo o vídeo:

 

Denominada “Julio Le Parc: da Forma à Ação”, a exposição mostra outros trabalhos muito interessantes do artista que não se restringem só ao movimento físico. Existem, também pinturas que rementem, do mesmo modo, à movimentação. São quadros que, numa espécie de tabela, interpõem cores e dão origem a novas cores. Mas elas são dispostas de maneira tal que dão a impressão de movimento… (confira abaixo algumas fotos da exposição).

Além disso, há os estudos de cores, também muito interessantes. Destaque, aqui, deve ser feito à obra “A Longa Marcha”, composta de 10 quadros ligados por uma faixa multicolorida pintada.

Não podemos esquecer das instalações em cômodos separados que brincam com a luz refletida nas estruturas ora penduradas, ora fixadas. O lúdico outra vez …

Esta exibição vem da realizada em Miami em 2016 e tem seu filho, Yamil Le Parc, como consultor. A curadoria é de Estrellita B. Brodsky.

Os trabalhos de Le Parc estão no piso superior do Instituto.

Veja abaixo algumas fotos :

Continuel-Mobile(1962-96)- foto: fernandoyokota

A Longa Marcha (1974) – foto: Studiolabdecor

Série 38 n°1, 1970 – divulgação

 

 

Continuel Lumière Cylindre

Espero que gostem!!

ANDRÉA ASSIS

SERVIÇO:

Exposição “Julio LeParc. Da Forma à Ação

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Andréa Assis
Carioca, mas paulistana da gema radicada há mais de 20 anos na capital. Formada em Relações Internacionais, tem mestrado em Administração de Empresas em Lyon, na França. Orgulhosa da cidade onde vive, adora mostrá-la aos visitantes, sejam eles brasileiros ou não. Procura sempre descobrir lugares novos e diferentes, por isso sempre se mantém atualizada sobre o que acontece nestas bandas. Para isso, vai sempre às exposições que pipocam aqui e acolá e é sobre elas que pretende lançar seu olhar crítico que não se restringe só às obras, aos trabalhos expostos, mas também ao ambiente: como estão organizadas, se existem informações para os visitantes, enfim, se vale a pena o leitor investir o seu tempo para ir vê-las. Eventualmente, faz críticas de filmes, mas prefere deixá-las aos mais habilitados. Mas não deixa de acompanhar os lançamentos. Humildemente, pede ao leitor paciência para com o que ele lê aqui no espaço, pois a escritura e análise pedem apuro ao longo do tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *