São Paulo – Mostra Internacional de Teatro 2018 – de 01 a 12.03

A tão aguardada Mostra Internacional de Teatro traz a São Paulo, neste ano na sua 5ª Edição, 8 peças estrangeiras e uma nacional que podem ser vistas em 9 diferentes palcos paulistanos. De diferentes idiomas e culturas, as peças formam um mosaico do que se é feito lá fora em termos de artes cênicas. A linha comum, neste ano, é a intersecção entre a música, cinema, artes visuais e outras linguagens.

Além das peças, a programação inclui debates, oficinas e workshops com diretores e integrantes dos grupos teatrais. Alguns são gratuitos e outros pagos. É preciso consultar a programação (veja programação completa no final do texto. E comente aqui após assistir!).

Integra a programação, em caráter experimental, a MITbr – Plataforma Brasil, que pretende, segundo a organização do evento, tornar as peças brasileiras mais visíveis ao expectador estrangeiro.

Para isso e, a convite da Mostra, programadores teatrais vindos do exterior assistirão a peças brasileiras (legendadas), como “Leite Derramado” de Roberto Alvim e “Caranguejo Overdrive” da Aquela Cia. Veja abaixo as imagens dos espetáculos participantes.

Veja :

Veja abaixo a programação completa dos espetáculos que integram a 5ª MITsp.

SERVIÇO:

PEÇAS Onde ? Quando ? Quanto ?
Árvores Abatidas, de Krystian Lupa (Polônia), 280 min., 14 anos Sesc Pinheiros. Teatro Paulo Autran (1.010 lug.). R. Paes Leme, 195, 3095-9400. 2 e 3/3, 18h;4/3, 17h. R$ 30.
A Gente se V ê por Aqui – 24hs Globo, de Nuno Ramos (Brasil) 24h. 14 anos. Galpão do Folias (99 lug.). R. Ana Cintra, 213, S. Cecília, 3361-2223. 11/3, 21h. R$ 30
Campo Minado, de Lola Arias (Argentina), 100 min.,14 anos Teatro do Sesi (456 lug.). Av. Paulista, 1.313, metrô Trianon-Masp, 3146-7406. 5ª (1º), 2 e 3/3, 20h; dom.,

18h.

Grátis (ingr.:1h antes)
Hamlet, de Boris Nikitin, com performance de Julian Meding (Suíça), 90 min., 14 anos. Teatro Faap (506 lug.). R. Alagoas, 903, Higienópolis, 3662-7233. 6, 7 e 8/3, 21h. R$ 30.
King Size, de Christoph Marthaler, com a companhia Théâtre Vidy Lausanne (Suíça), 80 min., 12 anos. Sesc Vila Mariana. Teatro (608 lug.). R. Pelotas, 141, 5080-3000. 3 e 6/3, 21h; 4/3, 18h. R$ 30.
País Clandestino, de Maëlle Poesy (França), Jorge Eiro (Argentina), Lucía Miranda (Espanha), Pedro Granato (Brasil) e Florencia Lindner (Uruguai),70 min., 14 anos. Teatro Cacilda Becker (198 lug.). R. Tito, 295, Lapa, 3864-4513. 9 e 10/3, 21h; 11/3, 18h. R$ 30
Palmira, de Nasi V outsas (Grécia) e Bertrand Lesca (França), 60 min., 12 anos. Teatro Sérgio Cardoso. Sala Paschoal Carlos Magno (144 lug.). – R. Rui Barbosa, 153, Bela Vista, 3288-0136. 5, 6 e 7/3, 21h. R$ 30
Sal, de Selina Thompson e direção de Dawn Walton (Reino Unido), 60 min., 14 anos. Itaú Cultural. Sala Itaú

Cultural (254 lug.). Av. Paulista, 149, metrô Brigadeiro, 2168-1776.

7 e 8/3, 21h30; 9 e 10/3, 20h Grátis (ingr.:

1h antes)

Suite n°2, de Joris Lacoste (França) 85 min. 14 anos Auditório Ibirapuera (506 lug.). Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, portão 2, V. Mariana, 3629-1075 2 e 3/3, 21h R$ 30.

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Andréa Assis
Carioca, mas paulistana da gema radicada há mais de 20 anos na capital. Formada em Relações Internacionais, tem mestrado em Administração de Empresas em Lyon, na França. Orgulhosa da cidade onde vive, adora mostrá-la aos visitantes, sejam eles brasileiros ou não. Procura sempre descobrir lugares novos e diferentes, por isso sempre se mantém atualizada sobre o que acontece nestas bandas. Para isso, vai sempre às exposições que pipocam aqui e acolá e é sobre elas que pretende lançar seu olhar crítico que não se restringe só às obras, aos trabalhos expostos, mas também ao ambiente: como estão organizadas, se existem informações para os visitantes, enfim, se vale a pena o leitor investir o seu tempo para ir vê-las. Eventualmente, faz críticas de filmes, mas prefere deixá-las aos mais habilitados. Mas não deixa de acompanhar os lançamentos. Humildemente, pede ao leitor paciência para com o que ele lê aqui no espaço, pois a escritura e análise pedem apuro ao longo do tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *