Dança e Poesia na FLIP – Lançamento do Livro CIDANÓIZ

No dia 27 de julho acontecerá o lançamento do livro CIDANÓIZ – Um Mosaico Re- Tratado, pela editora RPC, na Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP). A obra da Graduada em Dança  Jéssica Felipe Tavares , procurou reunir alguns pontos da pesquisa acadêmica CIDANÓIZ: Re-trato da Dança na Cidade, selecionando algumas experiênciações apresentadas na monografia do curso de Dança da UFRJ, e também imagens e poemas que surgiram ao longo dos anos.

O livro é comporto por poemas, prosas e fotos que re-tratam vivências na cidade por um olhar poético político. Neste sentido, um convite para estreitar uma relação mais íntima com a cidade, que não se dá somente pela visão espacial que o ser humano constrói com ela, mas abrir os canais do corpo para a relação com esta cidade e assim encontrar o lugar que se ocupa, o habitar. CIDANÓIZ – que nos afirma o entrelaçamento da dança na relação, entre nós, pronome pessoal e a cidade, e também os nós como um substantivo que nos leva a ação de uma construção do real. Ela surge de um laço e de um nó, o entrelaçamento na cidade em nós e nós na cidade, como um tecer das ideias. CIDANÓIZ é um falar de cidade e de ‘nós que é rua’, ela propõe um entrelaçamento do que nos move; ambos, cidade e‘nós que habita a rua’, estamos ligados pelo movimento. A partir do movimento, percorre-se diálogos com a polis; são diferentes corpos em diferentes danças, diferentes danças em diferentes cidades. O mosaico re-tratado no livro, fala de corpos que dançam com a cidade, fala das observações e experiências da autora com a urbe, chegando em poesia de procura, uma inquietação que nos faz mover em busca do próprio no fazer, e foi neste movimento que habitamos, para um tecer do pensamento pela cidade.

“As cidades estão conectadas pelos lugares que já são nós mesmos. Está sendo pensada no livro como uma coisa a ser construída, criando
possibilidade de singularizar e coletivizar, de organizar e desorganizar o próprio corpo, ou seja, o lugar a construir, a criar infinitas possibilidade de uma realidade desejada. É pelos desejos que somos alimentos e alimentados pela cidade, e nesta medida, nos colocamos frente ao atravessamento, sabendo que não somos só passantes de uma avenida. Nós, nos demoramos no seu habitar, construímos um pensar e um fazer que afaz existir desde as entranhas de nossa/sua construção histórica, memórias de corpos vividos e sofridos até chegar nessa edificação contemporânea.
É na cidade e com ela que encontramos nosso lugar no espaço, uma medida que se deixa ser ao desvelarmos nós mesmos…ao nos percebermos próprios dessa tessitura. E foi assim que a Questão me chamou para a escuta do corpo palavra.” (Autora)

 

 

Sobre a autora, Jéssica Felipe Tavares, nascida na Vila Formosa, zona leste de São Paulo, mora no Rio de Janeiro, zona oeste da cidade, onde se descobriu dançar pelo grupo CJ Hip Hop, tornando-se uma das mulheres pioneiras em B.Girling na Zona Oeste do RJ, junto com outros nomes da cena, tem uma trajetória de 19 anos com a dança e hoje mantém um projeto sobre habitar a cidade com o corpo, chamado CIDANÓIZ, que atualmente desdobra este projeto, no caminho da corporeidade a luz do pensar o poéticopolítico na cidade, com performance, oficina e pesquisa escrita. Dialogando com as confluências e experiências, somando ao conhecimento adquirido da UFRJ, e tem muita história sobre o início do Hip Hop do RJ através da Dança. Hoje trabalha como educadora de danças urbana e contemporânea em espaços de projetos sociais, teatro e escolas, assim como educadora de cultura e cidadania por 6 anos no IFHEP (Instituto de Formação Humana e Educação Popular), oferecendo palestras e aulas voltada para a questão do corpo na cidade, na dança e na educação.

 

SERVIÇO

Livro: CIDANÓIZ: Um Mosaico Re-Tratado
Autora: Jéssica Felipe Tavares
Editora: RPC
Lançamento do Livro: 27 de julho de 2018

Local: Casa Literária de Paraty pela Secretária de Cultura do Estado do Rio de Janeiro – Evento FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty)

Horário: 13hrs

Links:

Facebook CIDANÒIZ – https://www.facebook.com/cidanoiz/

Facebook Editora RPC – https://www.facebook.com/rpceditora/

 

 

RAFAELI MATTOS

 

 

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Rafaeli Mattos
Mestre em Artes Visuais, com ênfase em dança – UFRJ (2013), Especialista em Estudos Contemporâneos em Dança –UFBA/FAV 2007 e Bacharel em Dança, Intérprete e Coreógrafa, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – 2006/1. Possui formação em jazz, ballet, ballet moderno – Horton, dança contemporânea, sapateado e canto popular. Qualificada Profissional da Dança, artista-dançarina sapateadora e Instrutora de Dança, seguimento sapateado, pelo SPDRJ, atua como professora de sapateado, jazz e balé desde 2007 em diversos espaços de dança do Rio de Janeiro. Integrou a Cia de Dança Contemporânea Helenita Sá Hearp – 2004/1 a 2005/1, Cia Étnica de Dança e Teatro – 2007 a 2008, Projeto Ateliê Coreográfico do Centro Laban RJ – 2008 a 2009, Projeto de residência internacional da coreógrafa Erica Essner (Erica Essner Performance CoOp) no Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro 2007 e do grupo A.C.Ho com a performance Q _ _ _ _ _ , realizada no eventro Transperformance em 2011. Como cantora atuou na Cia Nós da Dança no espetáculo Bossanossa – 2009. Foi coreógrafa residente no Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro de julho de 2005 a julho de 2006, onde realizou seu primeiro trabalho autoral Chora Corpo Choro, composto pelos solos Rádio e Violão Mudo e pelo quarteto Choro na Feira. Seu segundo solo autoral Ah vai andas?! participou, em junho de 2012, em work in progress do evento Novíssimos da Ocupação Dança pra Cacilda. Em 2015 integrou o corpo de jurados dos festivais de dança Barra Dance e Barra Dance Kids. Sua oficina de Sapateado para Terceira Idade foi contemplada nos anos de 2014 e 2015 nos editais Viva a Cultura e Viva o Talento da secretaria de Cultura do RJ. Hoje atua como professora de balé e sapateado na ONG Projeto Dançarte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *