“HEBE – A ESTRELA DO BRASIL”: Veja como foi a Coletiva de Imprensa em São Paulo

Coletiva de imprensa de “Hebe – A Estrela do Brasil” (Foto: Natália Marinho/Hora Brasil)

A coletiva de imprensa do filme “HEBE – A Estrela do Brasil“, contou também, além do diretor Maurício Farias e da atriz Andréa Beltrão, com a presença também dos produtores Lucas Pacheco, Clara Ramos. E também de Claudio Pessutti e da roteirista Carolina Kotscho, ambos os sobrinhos de Hebe Camargo, que contaram um pouco sobre como foi à produção do filme e algumas escolhas feitas durante a pré-produção.

Carolina fala um pouco o porquê eles escolheram contar esse determinado ponto da vida de Hebe, em vez de fazer um filme da vida e morte dela contando desde seu nascimento. Ela conta que queria mostrar um lado da tia que poucas pessoas lembram, embora as pessoas sempre se lembrassem da Hebe pelo brilho, pelo carinho que ela tinha com os fãs, pela força e da alegria, mas pouca gente lembra-se da dor que ela passou que é um dos assuntos que o filme aborda muito bem, através do relacionamento de Hebe com o marido Lélio Ravagnani (com quem ficou casada de 1973 a 2000), na qual ela era agredida fisicamente por causa de ciúme doentio, e mesmo sendo uma decisão muito difícil para Carolina em contar essa historia, foi também uma decisão muito clara para ela, já que foi o momento em que “a Hebe transborda, é um momento de transformação muito profunda do país e dela, na vida pessoal e profissional”, nas palavras da própria Carolina, já que tudo o que o filme conta está concentrado nesses momentos, que acabaram coexistindo bastante com a nossa atualidade, onde lutamos a mesma luta que a Hebe lutou bastante para conseguir.

O diretor ainda respondeu o porquê da decisão de não deixar os atores idênticos aos artistas que eles estão representando, mas mantendo a essência de cada um desses artistas, ao dizer que o publico já deseja em ver esses artistas vivos novamente devido ao retrato da paixão que temos pela Hebe e por outros grandes nomes que já partiram que temos saudades e o desejo de vê-la novamente no caso de Hebe, mas que isso infelizmente é inalcançável, que mesmo com a tecnologia mais avançada não trará ela de volta, e que esses personagens do filme são interpretações deles do que foi essas figuras, que os personagens são uma reinterpretação não necessariamente verdadeira, é apenas um ponto de vista de quem foi a Hebe.

Hebe – A estrela do Brasil estreou dia 26 de setembro nos cinemas de todo o país.

CONFIRA ABAIXO ALGUNS TRECHOS EXCLUSIVOS DA ENTREVISTA:

Imagens: Bruno Martucci

COLABORADOR CONVIDADO – BRUNO MARTUCI

 

ARTECULT – Cinema & Séries
Acompanhem-nos em nossas redes sociais:

@artecult , @cinemaecompanhia , @casaldecinema,
@cabinesete , @cinestimado e @resetdepoisdever

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

BRUNO MARTUCI
Colaborador de CINEMA & SÉRIES dos sites ARTECULT.com, The Geeks, Bagulhos Sinistros, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *