Lei de pureza alemã – Reinheitsgebot

Salve, salve, galera da cerveja!!!

Hoje vamos falar sobre um assunto um pouco mais técnico, algo que faz parte da história da cerveja no mundo: a Reinheitsgebot, ou Lei da Pureza Alemã.

Proclamada em 23 de abril de 1516 pelo duque Wilhelm IV (Guilherme IV) da Baviera, que pertenceu à dinastia de Witellsbach, a Lei além de instituir valores de taxações que os produtores e vendedores deveriam pagar para a Bavieradizia também que a cerveja deveria conter apenas 3 ingredientes: água, malte de cevada e lúpulo. A levedura não é citada na Lei , pois ela só foi descoberta no século XIX, pelo cientista francês Louis Pasteur. Mesmo tendo sido instituída em 1516, a Lei era apenas para a região da Baviera, vindo a vigorar no restante da Alemanha apenas no século XX.

 

Sendo um dos decretos alimentícios mais antigos da história da humanidade, com o passar do tempo ela sofreu algumas alterações (como a citação da levedura após a descoberta da mesma) e também passou a permitir o uso de maltes de outros tipos de grãos, como o de trigo, nas cervejas de alta fermentação além do uso de açúcares na fermentação da cerveja.

Temos um exemplo de uma cervejaria nacional que faz seus rótulos seguindo à risca a Lei de Pureza: a cervejaria Bamberg de Votorantim, interior de São Paulo. Eles têm o foco dos rótulos voltados para os estilos das cervejas alemães e os executam com maestria.

 

Nós postamos um vídeo onde falamos um pouco sobre a Reinheitsgebot. Assistam, compartilhem e sintam-se àvontade para interagir conosco, tanto pelos comentários aqui no ArteCult e no Youtube, quanto nas nossas redes sociais!

 

Instagram@canalconexaocerveja

Facebook@conexaocerveja

Twitter@conexao_cerveja

 

ASSISTA O NOSSO VÍDEO NA INTEGRA!

 

 

 

Um forte abraço!

Prost!

André Luiz Sayão – Conexão Cerveja
Visite nosso canal no YouTube :

 

 

 

 

 

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *