ENTREVISTA DE EMPREGO: Você sabe vender o seu peixe?

Esta semana no grupo do Programa Sucesso na Recolocação falamos sobre entrevista e a pergunta que não quer calar foi: “COMO FAÇO PARA VENDER O MEU PEIXE?”

O momento da entrevista é decisivo para que você conquiste ou não o seu tão desejado emprego, e aí vem a pergunta “como faço para convencer o entrevistador de que realmente sou a pessoa certa para ocupar o cargo?”

Primeiro, para convencer o outro você precisa estar convencido de que você é a pessoa ideal para este cargo. Ou seja, precisa ter autoconfiança, mas para ter confiança em si mesmo vem antes o autoconhecimento, sim você precisa saber quem é você, o que você tem a oferecer e o que você quer.

Depois você precisa conhecer o outro, saber com quem está lidando, para identificar como convencer o entrevistador de que você é exatamente a pessoa que ele estava buscando. Você precisa identificar qual o mapa mental do seu interlocutor.

Aí entra a regra dos 5 minutos. O nosso cérebro (de forma inconsciente) avalia riscos o tempo todo, pois somos geneticamente programados para evitar perigos, principalmente quando lidamos com estranhos. Então tudo o que parece uma ameaça causa rejeição, o que é parecido atrai.

Portanto, em um primeiro encontro com o seu entrevistador você terá pouquíssimo tempo para causar uma boa impressão, quebrar a barreira invisível e deixar o outro à vontade para descobrir o que ele quer.

Você precisa estar atento aos cinco primeiros minutos de conversa, pois este é o tempo que a maioria das pessoas precisa para, inconscientemente, avaliar se o interlocutor representa uma ameaça ou uma oportunidade. Isso significa que neste período você precisará manter uma postura amistosa e respeitosa, até conseguir “ler” a outra pessoa e identificar qual o tipo de abordagem que você deve fazer para ser encarado como uma oportunidade.

SIIIIMMM você precisa entender como o outro age para poder convencê-lo!

Vamos aos exemplos:

Caso você se depare com um entrevistador que é apressado, seja tão rápido quanto ele, não perca tempo com bate-papo inútil, nunca peça informações desnecessárias, deixe claro que seu processo é ágil. Se você conseguir se adaptar rapidamente, provavelmente ele pensará: “esse sabe o que faz” ou “como ele é rápido, dedicarei um pouco mais de tempo para conhecê-lo melhor”.

Se você identificar que o entrevistador é discreto seja paciente e respeitoso, fale apenas o necessário, pergunte e tenha calma para esperar a resposta. Provavelmente o entrevistador vai pensar: “gostei do jeito respeitoso dele” ou “ainda bem que não está tentando se vender de qualquer jeito”

E quando você perceber que o entrevistador é uma pessoa sociável? Seja caloroso, priorize o relacionamento, seja animado, procedendo desta forma a pessoa se sentirá acolhida por sua postura.

Portanto, para vender o seu peixe e convencer o entrevistador, uma das estratégias é identificar qual é o mapa mental dele, qual é jeitão da pessoa e lembre-se da regra dos cinco minutos, adapte-se nos primeiros cinco minutos e, ao perceber que o seu interlocutor está mais à vontade, comece a convencê-lo a decidir-se por sua solução.

Você reparou que agindo assim, quem está no controle da entrevista é você e não o entrevistador? Mas, não deixe ele perceber isso!


Priscila Timbó
Coach de Carreira e Realização Profissional

Psicóloga especialista em Gestão de Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas, Coach de Carreira.

Seu histórico profissional engloba atuação em consultorias de recursos humanos com foco na área estratégica e de desenvolvimento humano. Desde 2015 atua como Coach de Carreira e Realização Profissional. Criadora do programa online Sucesso na Recolocação.

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Priscila Timbó
Coach de Carreira e Felicidade Profissional. Psicóloga, pós-graduada em Gestão de Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas com formação em Coaching IKIGAI. Eu acredito que o Coaching é uma forma de ajudar as pessoas a descobrir aquilo que traz satisfação em sua vida, e que coaches podem ajudar as pessoas a conquistar os seus objetivos, e pessoas que conquistam os seus objetivos evoluem e se sentem mais realizadas e felizes. Meu histórico profissional se perfaz em atuação em consultoria de recursos humanos na área de desenvolvimento humano, onde respondi por atividades como Recrutamento e Seleção de profissionais especialistas e executivos, implantação de gestão por competências, assessment de profissionais executivos e especialistas, pesquisa de clima organizacional, Aconselhamento de carreira e Outplacement (Recolocação). ATUALMENTE atendo diversos profissionais no formato de assessoria individual (presencial e online) em SERVIÇOS DE COACHING DE REALIZAÇÃO PROFISSIONAL | RECOLOCAÇÃO PROFISSIONAL E TRANSIÇÃO DE CARREIRA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *