SAMBA LITERÁRIO: Arte de mãos dadas!

Hoje,  dia 02 de dezembro, celebra-se o Dia Nacional do Samba.

Para quem é “carioca da gema”, dezembro não é só mês de Natal e fogos de Reveillon na beira do mar. É também o mês em que a cidade se abre em festas do samba, sejam tímidas rodas na Lapa ou a realização da última Feira da Lavradio do ano. Sem esquecermos o tradicional evento “Trem do Samba”, realizado pelo artista Marquinhos de Oswaldo Cruz, que nada mais é do que uma grande festa dentro do trem, entre as estações Central do Brasil e Oswaldo Cruz, onde a música se espalhada pelos bares do bairro da zona norte carioca. O evento, que se repete há mais de 20 anos na cidade, conta com a participação da nata do samba em suas apresentações e termina em queima de fogos.

Mas esta é uma coluna de literatura. E o que teria a ver literatura e samba? Muita coisa!
Pelo menos, é nisso que acreditam os realizadores do projeto “Samba Literário”, Marcia Lopes, Rodolfo Caruso e Douglas Adade. Todos são apaixonados pelas duas formas de expressão artística e uniram-se, há um ano, nesse projeto que cria um espaço de microfone aberto para compositores, escritores e artistas dedicados à expressão cultural do samba, à prosa e à poesia literária, sem deixar de fora a alegria e a celebração dos afetos.

 

Em depoimento de Rodolfo Caruso a Rafaeli Mattos (Canal Dança), traçamos a estrada percorrida pelo projeto.

Sua estreia foi um evento em 2018, no Copa Roots Hostel, em Copacabana. Na época, participava também, como realizador, Caju Filho, escritor e sambista. A ideia inicial era fazer um evento na zona sul carioca, bimestralmente, que contaria com uma roda de sambas autorais e consagrados, abrindo-se o microfone, em dois momentos, para a poesia e a prosa literária. Em 2018, foram quatro eventos realizados.

Em abril de 2019, o Samba Literário teve seu grande momento até agora, participando, a convite, da Feira Literária da Portela. Além da estrutura inicialmente pensada, acrescentaram-se ao evento participações especiais, como Munique Mattos, apresentando o Sapateado do Samba, e Conceição Carlos, realizando performance como pernalta. Assim, a festa teve um formato bem diferente, que se consagrou como uma nova proposta: samba autoral, samba consagrado, prosa e poesia literárias, sapateado, pernalta, performances e, eventualmente, lançamentos de livros.

Em 26 de outubro de 2019, celebrou-se o primeiro ano do projeto, numa festa aberta no quiosque Estrela da Luz, à beira do mar do Leme, bairro da zona sul carioca.

O projeto cresce, ganha simpatia e adeptos e, no seu pouco tempo de existência, já se consagra como referência no mundo do samba. É movido pela dedicação e pela paixão dos seus idealizadores, que contam com doações (vaquinhas “on line”) para realizar seus eventos. E se é um espaço para a celebração da música, também é um espaço aberto a novos e a consagrados autores literários e de divulgação de suas obras.

Veja um vídeo de um dos momentos do evento de 1 ano do Samba Literário:

 

Para saber as datas dos próximos eventos, basta seguir a página oficial do Samba Literário no Instagram: @sambaliterario.rj (https://instagram.com/sambaliterario.rj)

 

Ana Lúcia Gosling (Canal Literatura) e
Rafaeli Mattos (Canal Dança)

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Ana Lúcia se formou em Letras (Português-Literatura) em 1993, pela PUC/RJ. Fixou-se em outra carreira. A identidade literária, contudo, está cravada no coração e o olhar interpretativo esgarçado pra sempre. Continua experimentando cursos em que o debate lhe acresça não só à escrita mas à alma. Some-se a isso sua necessidade de falar, sangrar e escorrer pelos textos que lê e escreve e isso nos traz aqui. Escreve ficção em seu blog pessoal (anagosling.com) desde março de 2010 e partilha impressões pessoais num blog na Obvious Magazine (http://obviousmag.org/puro_achismo) desde junho de 2015. Seu texto “Não estamos preparados para sermos pais dos nossos pais” já foi lido por mais de 400 mil pessoas e continua a ser compartilhado nas redes sociais. Aqui o foco é falar de Literatura mas sabe-se que os processos de escrita, as poesias e os contos não estão só nos livros mas na vida em si. Vamos falando de “tudo” que aguçar o olhar, então? Links: Contos, poemas, crônicas: anagosling.com Artigos, crônicas: http://obviousmag.org/puro_achismo Redes Sociais: Twitter: https://twitter.com/gosling_ana Facebook: https://www.facebook.com/analucia.gosling

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *