O FIM DA PSIQUIATRIA : Espetáculo retorna em Março com ciclo de debates após as apresentações

 

Após os sucessos de público das apresentações de setembro e outubro de 2019, o espetáculo “O fim da psiquiatria – um stand-up drama” retorna em março para curta temporada no Teatro Municipal Café Pequeno (Avenida Ataulfo de Paiva, 269 – Leblon). O espetáculo será apresentado aos sábados, domingos e segundas-feiras, dias 2/03 – Segunda (reestréia) e 7, 8, 9, 14, 15, 16, 21, 22, 23, 28 , 29 e 30 de março, sendo segundas e sábados às 20h e domingo às 18h. A peça, que foi selecionada e teve a pré-estreia no V Festival Midrash de Teatro, reúne seis textos curtos de Walter Macedo Filho apresentando um mosaico que têm como tema as dificuldades do ser humano contemporâneo perante a convivência com o outro, com as amarguras do passado, com as novas tecnologias e com a medicalização da vida.

Junto com o espetáculo continuarão sendo realizados bate-papos, após as apresentações, com especialistas convidados das áreas de psicologia, psiquiatria, cinema e artes, como o psiquiatra e professor budista Álcio Braz e a atriz e cineasta Ana Maria Magalhaēs, num conjunto de encontros denominado II Ciclo de Debates“Limites humanos: discussões sobre as dores da alma” com a curadoria e mediação dos psicólogos Alexandre Trzan, Mariama Furtado e Márcia Noleto. Especialmente às segundas-feiras o ciclo de debates apresenta um recorte homenageando o mês das mulheres com o título; “Louca, histérica ou frágil? Desconstruindo os estigmas da mulher na saúde mental” com curadoria e mediação das psicólogas Adriana Karla, Márcia Noleto e Mariama Furtado. Para esta homenagem foram convidadas somente profissionais mulheres para discutir os temas da saúde mental da mulher, com  a presença especial de Céu Cavalcanti, coordenadora da comissão regional de direitos humanos do CRP RJ, abrindo o ciclo de debates no dia 02/03.

 

O fim da psiquiatria – um stand-up drama

Com textos e  direção de Walter Macedo Filho, tem no elenco Adriana  Karla Rodrigues Daniel Bouzas, Nina Rodrigues e Rubens  Camelo.  A dinâmica da montagem propõe o foco no trabalho do ator, na atuação, na força da interpretação e na carpintaria dramatúrgica. Cenário, figurinos, adereços, luz e som são considerados recursos secundários, a serviço do ator na construção e costura das cenas. Auxiliares na melhor compreensão da trama. Os textos abordam as relações humanas complexas, delicadas e inevitavelmente sem saída do drama que é a vida e a convivência com o outro. São situações-limite às quais somos lançados a todo momento, sem trégua.

A sequência de cenas é a seguinte:

  • O fim da psiquiatria (Rubens Camelo)
  • Festa (Nina Rodrigues e Daniel Bouzas)
  • Plop (Nina Rodrigues)
  • Vargas (Adriana Karla Rodrigues e Daniel Bouzas)
  • Suas amigas estão se casando (Adriana Karla Rodrigues)
  • A melhor das intenções (Daniel Bouzas)

 

II Ciclo de Debates – “Limites humanos: discussões sobre as dores da alma”

Os bate-papos organizados e mediados por Alexandre Trzan, Mariama Furtado e Márcia Noleto partem dos “ganchos” levantados nas cenas do espetáculo para que o palestrante dê o pontapé inicial da conversa. Em seguida, o público é convidado a participar da discussão. Coordenação e mediação de  Alexandre Trzan, professor universitário e coordenador de pesquisa em clínica ampliada e fenomenológico existencial, Mariama Furtado, psicóloga clínica e coordenadora do Núcleo de Estudos e Práticas Clínicas, e Márcia Noleto, psicóloga clínica, coordenadora do Centro Integrado Bella.

Ciclos de debates (após a apresentação do espetáculo)

 

Somente às segundas – Louca, histérica ou frágil? Desconstruindo os estigmas da mulher na saúde mental.

Coordenação e Mediação: 

Adriana Karla Rodrigues,  Psicóloga clínica, Atriz, Arteterapeuta e Idealizadora do Transborda-TeatroTerapia

Márcia Noleto

Psicóloga clínica, Coordenadora do Núcleo  de Psicologia do Centro Integrado Bella e Fundadora do Grupo Mães Semnome

Mariama Furtado

Psicóloga clínica, Coordenadora do Núcleo de Estudos e Práticas Clínicas, Profa. do IBMR

Dia 02/03/2020

Saúde Mental – Interseccionalidade e gênero.

Convidada: Céu Cavanti

Psicóloga, doutoranda em psicologia pela UFRJ, coordenadora da comissão regional de direitos humanos do CRP RJ.

Dia 09/03/2020

A arte salva? 

Convidada: Ana Maria Magalhães

Atriz e cineasta

Dia 16/03/2020

Sofrimento, Racismo e Mulheres Negras

Convidada: Rachel Gouveia Passos 

Assistente Social, Pós-Doutora em Serviço Social pela UNIFESP 

e Professora Adjunta da ESS/UFRJ

Dia 23/03/2020

Sofrimento Psíquico e Saúde Mental de Mulheres: 

o que nos aproxima e o que nos diferencia?

Convidada: Melissa de Oliveira Pereira

Psicóloga, doutora em Saúde Pública pela ENSP/Fiocruz e Professora  do Centro Universitário Ibm

Dia 30/03/2020 – Segunda

Esmalte Vermelho Sangue – práticas da beleza x violência doméstica.

Convidada: Gabriela Altaf

Documentarista e Roteirista, graduada em Psicologia pela UFRJ e mestre em Estudos Culturais pela Universidade Católica de Lisboa

 

Os debates dos dias 07, 08, 14, 21, 22, 28 e 29  já contam com a presença de palestrantes confirmados e novos convidados a confirmar:

Dia 07/03/2020 – Sábado

Discutindo a fronteira entre o normal e o patológico.

Convidada: Mariama Furtado

Pós doutora em Saúde Mental e Atenção Psicossional, 

Psicóloga Clínica e Professora do IBM

Dia 08 /03/2020 – Domingo

Luto – elaboração da dor ou limiar da loucura?

Convidada: Márcia Noleto

Psicóloga Clínica, coordenadora do Núcleo de Psicologia 

do Centro Integrado Bella e Fundadora do Grupo Mães Semnome.

Neste dia o debate contará com a presença de mães 

enlutadas e de representantes do movimento de Humanização do Luto no Brasil

Dia 21/03/2020 – Sábado

Tema: A definir

Convidado: Álcio Braz

Psiquiatra, Antropólogo e Professor Zen

Dia 28/03/2020 – Sábado

Violência de Gênero

Convidado: Alexandre Trzan

Professor universitário e Coordenador de Pesquisa em Clínica Ampliada e Fenomenológica Existencial

Os demais dias com nomes convidados e temas estão sendo confirmados.

(*) Os debates acontecem às 21h (após o término do espetáculo)

Gratuito para quem assistir a peça.

 

 SERVIÇO 

  • Quando: 2 (estréia), 7, 8, 9, 14, 15, 16, 21, 22, 23, 28 , 29 e 30 de março. Horário: sempre às 20 horas
  • Onde: Municipal Café Pequeno  – Avenida Ataulfo de Paiva, 269 – Leblon
  • Quanto: R$40 inteira, R$20 meia
  • aceita todos os cartões de crédito
  • pelo site riocultura.superingresso.com.br
  • Faixa etária: 14 anos
  • Duração da peça: 50 minutos
  • Duraçãodo Debate pós peça: 50  minutos
  • Contato:(21)3111-2011

 

 

 

 

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Redação ArteCult.com
Redação do Portal ArteCult.com.   Expediente: de Seg a Sex - Horário Comercial.   E-mail para Divulgação Artística: divulgacao@artecult.com.   Fundador e Editor Geral: Raphael Gomide.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *