“O Enterro dos Deuses”: Clipe do projeto Ciberpajé utiliza tecnologia Deep Dream pela primeira vez no Brasil

O Enterro dos Deuses: clipe do projeto Ciberpajé utiliza tecnologia Deep Dream

 

Lançado no dia 1 de Janeiro pelo projeto musical Ciberpajé capitaneado por Edgar Franco (“Ciberpajé”) , “O Enterro dos Deuses” é uma obra experimental pioneira que utiliza pela primeira vez no Brasil a tecnologia Deep Dream do Google, um tipo de Inteligência Artificial e rede neural que altera padrões identificados em imagens digitais, reorganizando-as para que sejam identificadas pelo olho humano, gerando efeitos que remontam experiências visuais psicodélicas.

 

A experiência fica melhor ao ver o clipe com um bom monitor e placa gráfica (acreditem, faz toda diferença) e no escuro para notarmos todos os detalhes dos efeitos visuais que o Deep Dream conseguiu gerar.

Veja o clipe:

 

 

 

 

O videoclipe/videoarte de 3:30 minutos, que teve o apoio do Grupo de pesquisa Cria-Ciber (FAV/UFG), é uma produção D.I.Y. com criação e direção de C.N.S. (Caos Nechophagos Soturnums) e roteiro do Ciberpajé, tem como inspiração o aforismo recitado na música: “Quando todos os deuses forem enterrados com seus pretensos livros sagrados a humanidade despertará. A empatia e o amor reinarão na pós-humanidade!” Contextualizando a visualidade num deserto de areia e em uma pirâmide hermética que simboliza o túmulo cósmico dos deuses, e trazendo uma estética digital retrô noventista. A pós-produção da obra demandou um processo lento de inserção de cada um dos frames base do vídeo no Deep Dream para a obtenção dos frames finais. O resultado é uma intensa viagem psiconáutica digital e os criadores indicam assistir ao vídeo no escuro para melhor visualização dos efeitos visuais.

 

O DEEP DREAM

O DeepDream é um programa de visão computacional criado pelo engenheiro do Google, Alexander Mordvintsev, que usa uma rede neural convolucional para encontrar e aprimorar padrões em imagens via pareidolia algorítmica, criando assim uma aparência alucinógena de sonho nas imagens deliberadamente super processadas.

Nos últimos quatro anos, pesquisadores do Google estão aperfeiçoando redes neurais virtuais para reconhecer de forma mais precisa imagens e sons. Elas seguem modelos de aprendizados para inteligência artificial, baseados em modelos neurológicos de seres vivos. A tecnologia ganhou a Internet quando eles desenvolveram um jeito de reinterpretar essas imagens, com resultados psicodélicos.

Para mais informações e mais algumas imagens geradas pelo Deep Dream veja em:

Para mais informações sobre a obra de Ciberpajé:

 

 

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Redação ArteCult.com
Redação do Portal ArteCult.com.   Expediente: de Seg a Sex - Horário Comercial.   E-mail para Divulgação Artística: divulgacao@artecult.com.   Fundador e Editor Geral: Raphael Gomide.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *