“Disque Amiga para Matar”: Uma grata (e humana) surpresa no catálogo NETFLIX

 

Não posso começar esse texto sem mencionar que a tradução do título da nova produção da NETFLIX, “Dead to Me“, é no mínimo medonha. “Disque Amiga para Matar” não tem absolutamente nada a ver com o propósito da série. O título em português remete a algo como pistoleiras, o que está longe de ser a essência e a história dessa produção.

A série de Liz Feldman acompanha ao longo dos curtos (30 minutos aproximadamente) 10 episódios, a vida de Jen (que saudades da exuberância da Christina Applegate) e Judy (Linda Cardellini em uma atuação igualmente memorável), tentando superar seus lutos, remorsos e culpas. Enquanto Jen teve o marido atropelado e agora tenta seguir a vida junto aos seus dois filhos, Judy revela mais surpresas acerca de seu luto e que vão sendo revelados sem dar espaços para julgamentos (mérito do roteiro e da atuação de Cardellini).

Cena de “Disque Amiga para Matar”. Foto: NETFLIX – Divulgação.

Aos poucos, as intenções e motivações das personagens principais vão sendo reveladas, ao passo que outros excelentes personagens ganham destaque na trama, como é o caso de Steve (vivido pelo galã James Marsden com o nível ideal de canalhice!) e Lorna (Valerie Mahaffey em atuação inspirada e irritante).

É nesse momento, entre revelações e destaques, que “Disque Amiga para Matar” ganha força e começa a se distanciar do monótono, entregando uma comédia acima da média – e das expectativas – sobre temas tão importantes e pouco explorados. O luto aqui é levado a um nível de estresse máximo, com questionamentos fortes acerca de quem os vive. Estamos diante de uma comédia sobretudo, humana.

Cena de “Disque Amiga para Matar”. Foto: NETFLIX – Divulgação.

E é por ser uma comédia que toca na humanidade e força de mulheres cheias de vida, impactadas por um luto inesperado, que Christina Applegate e Linda Cardellini brilham incessantemente. Algumas cenas em específico, como uma em que Judy é tocada pela culpa até seu limite fisico e outra em que Jen começa a descobrir algumas coisas do seu falecido marido, as atrizes demonstram toda sua entrega aos papéis, desenrolando, a cada momento, mais uma camada destas mulheres tão complexas.

Cena de “Disque Amiga para Matar”. Foto: NETFLIX – Divulgação.

Não à toa, Applegate foi indicada ao Emmy de Melhor atriz em série de comédia, e a Netflix já anunciou que haverá uma segunda temporada, com detalhes da trama ainda não revelados.

 

 

Por hora, a dica é para conferir essa série, que, assim como suas personagens principais, dá abertura para diversas discussões e interpretações.

Se ainda não ouviu falar dela, dá uma conferida no trailler:

 

 

 

 

Se já conferiu, conta aqui para gente o que você achou 😉

Bons filmes e até a próxima 🙂

JOÃO FRANÇA FILHO (@CINESTIMADO)

Siga nosso Instagram!

 

 

 

 

 

 

ARTECULT – Cinema & Séries
Acompanhem-nos em nossas redes sociais:

@artecult , @cinemaecompanhia , @casaldecinema,
@cabinesete ,  @cinestimado e @resetdepoisdever

Acompanhe o resumo do dia do universo de Cinema & Séries:

 

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

JOÃO FRANÇA FILHO
Sou natural de São Paulo e minha paixão pelo cinema começou quando tinha 15 anos. Meu irmão tinha uma das hoje extintas videolocadoras, a qual tive o prazer de trabalhar, e entre a abertura e o fechamento dela aos domingos (dia em que ficava por lá), colocava vários títulos para rodarem pela televisão, o que foi aguçando minha paixão pela sétima arte. A necessidade de escrever, no entanto, começou depois. Não lembro ao certo quando, mas, o fato de assistir um bom filme no cinema e muitas vezes não ter com quem compartilhar, me deixava literalmente engasgado. Foi assim que comecei a escrever críticas em meu facebook pessoal e, em uma experiência profissional no Rio de Janeiro, uma amiga me alertou que queria divulgar mais minhas críticas para seus amigos, e que talvez seria legal eu pensar num perfil que não pessoal. Foi ai que nasceu o @cinestimado. Administrador de formação e pós graduado em finanças corporativas, apaixonado pela minha profissão, tenho em meus textos comentários técnicos do que aprendo por curiosidade lendo sobre cinema e principalmente pela paixão que tenho pela sétima arte. instagram.com/cinestimado e e-mail para contato: jb.francafo@gmail.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *