Mercado Poucas e Boas recebe convidados especiais para mais uma edição do MPB Talks na Vila Madalena

Edição de janeiro do talk mensal, tem como tema ‘Narrativa de Marcas” e reúne experts do mercado paulistano sob curadoria de Cinara de Carvalho

No próximo dia 30 de janeiro (quinta-feira) das 19h às 22h acontece a primeira edição do ano do MPB Talks, que tem como tema: ‘Narrativas de Marcas’. O evento, faz parte do calendário mensal de ações culturais realizadas no co-space do Mercado Poucas e Boas, que tem com o projeto o propósito de reunir a cada mês players do mercado e interessados em discutir assuntos acerca de diversas questões sociais, de gênero, sobre o consumo consciente e muitos outros temas que serão postos em pauta.

A terceira edição tem como proposta discutir iniciativas e cases de marcas abordando a comunicação, construção de história e posicionamento no mercado, a fim de trazer a reflexão sobre a importância do trabalho realizado por trás de um produto ou serviço. Sob curadoria de Cinara Carvalho — fundadora do MPB –, estarão entre os convidados especiais da roda de conversa jornalistas, empresários, designers e comunicadores como Lívia Salomoni da Casa Salô, Patricia Toledo e Karine Rossi da Rede Manual, Isabella Bonfitto da Rede Pivo, Vinícius Aguiar da Bossa Comunicação e Bruno Aranha da De Araque.

As inscrições são feitas através do Sympla, com o link a seguir:

www.sympla.com.br/mpb-talks–narrativa-de-marcas__770390

Sobre o MPB
O Mercado Poucas e Boas, localizado no ponto mais criativo de São Paulo, no Beco do Batman, é um espaço colaborativo formado por uma loja com curadoria de marcas autorais e de pequenos produtores que promovam o consumo consciente, além de espaço voltado para experiências e eventos relacionados à indústria criativa, inovação, sustentabilidade e cidadania.

Sobre os participantes
Patricia Toledo é sócia e curadora da Rede Manual. Estilista com vários anos de experiência no mercado de moda e lifestyle, acredita que a criatividade e a autoria com foco em práticas sustentáveis são poderosos agentes de transformação para o ser humano e sua relação com o planeta.

Karine Rossi é sócia-fundadora da Rede Manual. Jornalista de formação, também atua como redatora e roteirista, pois acredita no poder da narrativa como agente transformador nas relações humanas (entre elas, a de consumo).

Isabella Bonfitto é formada em Licenciatura e Bacharelado em Artes Visuais pela UNESP e com formação complementar na área de Empreendedorismo Criativo. Atuou como designer na Abril Comunicações e na área de arte/educação no SESC/SP. É uma das fundadoras da Pivo e coordenadora do curso PIPA. Responsável pela Gestão de Marca e criação de produtos e serviços, atua também como designer, ilustradora, educadora, fotógrafa e social media da marca.

Vinicius Aguiar é Jornalista, especialista em marketing e assessoria de comunicação, atua há 12 anos desenvolvendo estratégias de comunicação e posicionamento de marcas dos segmentos de moda, design, beleza cultura e gastronomia. Dentre as marcas atendidas estão: Projeto Akra, Huis Clos, Dryzun, JazzNosFundos.

Bruno Aranha criou a De Araque em 2016 quando buscava novas possibilidades de se comunicar através da roupa e principalmente entender como se posicionar num mercado que não correspondia mais às suas expectativas. Aliando processos manuais com uma necessidade latente de discutir questões sociais e políticas, a De Araque, através do humor, se utiliza da camiseta como quadro branco.

SERVIÇO
MPB Talks: Narrativas de Marcas — 30/1/2020
Endereço: Mercado Poucas e Boas — Beco do Batman: Travessa Alonso, 15, Vila Madalena
Horário: 19h às 22h
Inscrições: www.sympla.com.br/mpb-talks–narrativa-de-marcas__770390
@mpb.colab

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Daniela Fróes
Musicalmente eclética, apaixonada pela diversidade dos estilos, das festas e festivais, amante de uma boa música, principalmente das batidas eletrônicas. #Música #MúsicaEletrônica - Nunca se precisou de drogas para senti-la, a essência da batida, a sonoridade toca a alma de um jeito que não da pra ficar parado! "Quem não sente a melodia acha maluco quem dança"!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *