“Irmã Dulce”: Em homenagem à canonização da primeira santa brasileira, filme terá exibições na TV aberta e fechada

LONGA DE 2014 CONTA A HISTÓRIA DA BEATA QUE FICOU CONHECIDA COMO ‘ANJO BOM DA BAHIA’

Os brasileiros estão mobilizados com a canonização de Irmã Dulce, a freira baiana que se tornará a primeira santa nascida no país. No próximo dia 13 de outubro, domingo, ela será santificada pelo Papa Francisco. Distribuído pela Downtown Filmes e produzido pela Migdal Filmes, o filme “Irmã Dulce” conta a emocionante história da beata que, ao longo de sua vida, construiu um imenso legado de compaixão e doação. DT Filmes e Migdal comemoram o acontecimento e lembram que o longa está disponível para assinantes da GloboPlay. Quem quiser poderá também assistir ao filme hoje, dia 11, na Sessão da Tarde, na TV Globo, ou no próximo domingo, dia 13 de outubro, às 20h, no Canal Brasil.

Conhecida como “mãe dos pobres”, Irmã Dulce dedicou toda a sua vida a ajudar aos necessitados, ainda que precisasse abrigá-los em sua própria casa. Foi rejeitada pelo convento na primeira vez em que tentou entrar em uma Ordem, por ser jovem demais. Fundou um hospital, criou centros educacionais, colégios, sempre trabalhando nas regiões mais miseráveis de Salvador e foi beatificada em 2011. Mas, na terra de Todos os Santos, ela cruzou as fronteiras religiosas, sendo respeitada e venerada por toda a população. Suas ações e capacidade de mobilização impactaram gerações, a despeito de credos ou mesmo da falta deles. Em 1988, foi indicada ao Prêmio Nobel da Paz por seu trabalho incansável às populações carentes. 

O longa Irmã Dulce é protagonizado por Bianca Comparato (primeira fase, de 1940 a 1960) e por Regina Braga (1960 a 1980). Também estão no elenco Malu Valle, Zezé Polessa, Fábio Lago e Glória Pires (como a mãe de Irmã Dulce). O longa é dirigido por Vicente Amorim, produzido pela Migdal Filmes, coproduzido pela Globo Filmes e distribuído pela Downtown Filmes.

 

Sinopse

“Irmã Dulce” narra a trajetória da beata indicada ao Nobel da Paz e chamada em vida de “Anjo Bom da Bahia” graças a sua dedicação abnegada aos necessitados, doentes e miseráveis. Capaz de atravessar Salvador de madrugada para amparar um menino de rua ou de pedir dinheiro a políticos em pleno palanque, Irmã Dulce enfrentou  o preconceito, o machismo e os dogmas da igreja, além de sua própria doença respiratória, para construir sua obra social. Candidata à canonização, a religiosa reúne três qualidades definidoras dos brasileiros: fé, alegria e obstinação.

 

Sobre a Downtown Filmes

Fundada em 2006, a Downtown Filmes é a única distribuidora dedicada exclusivamente ao cinema brasileiro. Desde 2011, ocupa a posição da distribuidora número 1 no ranking de filmes nacionais. De 2006 até hoje, vendeu mais de 50% de todos os ingressos de filmes brasileiros lançados. Até fevereiro de 2019, a Downtown Filmes lançou 139 longas nacionais, que acumularam mais de 138 milhões de ingressos.

Entre os maiores sucessos da distribuidora estão “Minha Mãe É Uma Peça 1 e 2”, estrelados por Paulo Gustavo; “De Pernas Pro Ar 1 e 2” e “Loucas Pra Casar”, com Ingrid Guimarães; “Chico Xavier”, “Elis”, “Fala Sério, Mãe!”, com Ingrid Guimarães e Larissa Manoela, “Os Farofeiros”, com Mauricio Manfrini e Cacau Protásio, e “Minha Vida em Marte”, com Paulo Gustavo e Monica Martelli.

Em 2019, lançou “Minha Fama de Mau”, biografia do cantor Erasmo Carlos, “Cine Holliúdy 2”, “Simonal”, “Socorro, Virei Uma Garota!”, “O Amor Dá Trabalho” e lançará no final do ano “Minha Mãe É Uma Peça 3”, com Paulo Gustavo.

 

Sobre a Migdal Filmes

A Migdal Filmes é uma produtora carioca com diversificada carteira de projetos audiovisuais, à frente das mudanças e tendências do mercado. Em seu line up, a empresa coleciona títulos que vão de grandes recordes de bilheteria a premiadas ficções e documentários.

Dentre seus mais conhecidos projetos estão títulos como “Minha Mãe É Uma Peça”, maior bilheteria de 2013; “Minha Mãe É Uma Peça 2”, uma das maiores rendas nacionais da história com mais de 9 milhões de espectadores; “Casa Grande”, de Fellipe Barbosa, indicado a mais de dez festivais internacionais e premiado no festivais do Rio, de Toulouse, Rotterdam e outros; e o também consagrado documentário musical “Cássia Eller”, de Paulo Henrique Fontenelle.

A Migdal também é responsável pela produção de longas como “Linda de Morrer”, comédia estrelada por Glória Pires; “Irmã Dulce”, de Vicente Amorim, cinebiografia da beata que, em vida, foi indicada ao Nobel da Paz; “Nosso Lar”, em parceria com a Cinética Filmes, que levou mais de 4 milhões de espectadores aos cinemas de todo o  Brasil; e, com a Zencrane, o thriller dramático “Mundo Cão”, de Marcos Jorge, com Lázaro Ramos, Babu Santana e Adriana Esteves.

Para TV, a Migdal produziu as três temporadas da série antológica “As Canalhas” (GNT); e as cinco temporadas do humorístico “220 Volts” (Multishow), além de mais de 150 horas de conteúdo de shows na TV Paga. Para a VH1 e MTV, produziu duas temporadas do documentário musical “Música.Doc”. Em 2019, prepara a nova série “Matches”, de Carolina Castro e Marcelo Andrade, a ser exibido na Warner Channel.

Em 2019, a Migdal produz também o terceiro filme da franquia “ Minha Mae é Uma Peça”, de Paulo Gustavo. No line up para a virada de 2019/2020, a Migdal tem três filmes com perfis muito variados: “Carlinhos e Carlão”, estrelado pelo ator Luis Lobianco e dirigido por Pedro Amorim;  a comédia “Canta pra Subir”, dirigida por Caroline Fioratti, com Cacau Protásio, Ary França e grande elenco; e “ M8 – Quando a Morte Socorre a Vida”, de Jefferson De.

 

Sobre a Globo Filmes

Desde 1998, a Globo Filmes já participou de mais de 300 filmes, levando ao público o que há de melhor no cinema brasileiro. Com a missão de contribuir para o fortalecimento da indústria audiovisual nacional, a filmografia contempla vários gêneros, como comédias, infantis, romances, documentários, dramas e aventuras, apostando na diversidade e em obras que valorizam a cultura brasileira. A Globo Filmes participou de alguns dos maiores sucessos de público e de crítica como, ‘Tropa de Elite 2’, ‘Minha Mãe é uma Peça 2’ – com mais de 9 milhões de espectadores -, ‘Se Eu Fosse Você 2’, ‘2 Filhos de Francisco’, ‘Aquarius’, ‘Que Horas Ela Volta?’, ‘O Palhaço’, ‘Getúlio’, ‘Carandiru’, ‘Cidade de Deus’ – com quatro indicações ao Oscar e Bacurau que recebeu o prêmio do Júri no Festival de Cannes. Suas atividades se baseiam em uma associação de excelência com produtores independentes e distribuidores nacionais e internacionais.

 

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Redação ArteCult.com
Redação do Portal ArteCult.com.   Expediente: de Seg a Sex - Horário Comercial.   E-mail para Divulgação Artística: divulgacao@artecult.com.   Fundador e Editor Geral: Raphael Gomide.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *