FLISGO 2020: Segunda edição do Festival está recebendo inscrição em vídeos para sua edição online com várias Mostras artísticas

 

Pensando no DESAFIO que é trazer todas, todes e todos novamente para dentro do FLISGO – Festival Literário de São Gonçalo, por ser online, ou seja, menos espaços para alocar apresentações de forma simultânea, o Festival está buscando ALTERNATIVAS de mostras e até 12/11 receberá, através do e-mail flisgo2020@gmail.com,  vídeos dos artistas que queiram participar.

O Festival terá uma página de e-commerce que poderá comercializar, gratuitamente, as obras dos participantes do festival.

A versão on line da Flisgo este ano terá:

✅Mostras de Música – voz ou instrumental.

✅Mostra de Dança – solo ou grupo

✅Mostra de Audiovisual – curtas ou trailers

✅Mostra de Artes Visuais – peças ou exposições.

✅Mostra de Artes Urbanas – Rimas, Slam, grafite, DJ e etc…

✅Mostra artes originárias – artesanatos e cultura

✅Mostra quilombolas – Artesanato e cultura

Como funcionará?

Seja qual for a categoria, será necessário enviar um vídeo, na horizontal, com boa iluminação, bom áudio e com uma descrição de cinco linhas no máximo, contendo: nome do artista ou grupo, nome da apresentação ou exposição, ou nome do cover e música, mensagem que almejam passar com essa apresentação. Vídeo com 5min no máximo.

 

Entrevistamos o Coordenador do evento, Alberto Rodrigues :

Alberto,

Como nasceu a ideia da FLISGO?

“O Acesso Cultural é um grupo que está estabelecido no município de São Gonçalo efetivamente desde 2017 e mesmo que anteriormente já fizéssemos algumas atividades esporádicas, em 2017 a gente firma nossas ações dentro de São Gonçalo e daí começamos a trabalhar com todas as linguagens, principalmente com a missão de potencializar, desmarginalizar visibilizar e democratizar a arte e cultura dentro de São Gonçalo entendendo todo o cenário de diversidade cultural dentro do município,  tentando unir esses grupos, essas linguagens artísticas criando uma narrativa de sustentabilidade cultural dentro do município com intuito , com a missão e objetivo de nos tornamos novamente uma potência, não só no fazer, que já acontece, mas na visibilidade desse fazer e o FLISGO durante esse tempo vem trabalhando todas essas linguagens atravessada na literatura, trazer esse entendimento que todas as liguagens artísticas perpassam pela linguagem literária. E para culminar esse trabalho desde 2017, em 2019 a gente consegue fazer o 1º festival literário de São Gonçalo que surge a partir de pesquisas , pois a gente percebe que em São Gonçalo existem grandes escritores, muitos autores e, até então, só uma editora dentro do município e em todas as festas e eventos literários do país, do estado, sempre tinha São Gonçalenses se destacando , a gente percebeu que municípios menores do estado , com menos concentração de artistas, tanto de outras artes mas tambem da linguagem literária,do fazer literário, já participavam de eventos literários no estado e no país , assim nós achamos que o décimo sexto maio município do país e o segundo do estado do RJ também deveria ter um evento para celebrar este fazer de arte e cultura com vertente literária.”

Quais as novidades e  sua principal expectativa para essa segunda edição da FLISGO?

“A novidade dessa segunda edição é que nós nos tornamos a primeira feira literária do Brasil, talvez do mundo, a ter uma página oficial de e-commerce, porque as feiras literárias acontecem com o objetivo de promover, divulgar, difundir e apoiar não só literatura mas esses autores independente, essas editoras novas editores, editores independentes nessa visibiliade e promoção de vendas também. E nesse ano , feiras mais organizadas, já com incentivo e patrocínio até governamental e do do setor privado não resolveram essa situação, ainda mais dentro desse estado de pandemia, de isolamento social onde o setor de Cultura foi o mais prejudicado e será o último a retornar, porque nós trabalhamos com aglomeração, trabalhando com público, enfim, trabalhamos com a massa, e como ajudaríamos esse pessoal , pois de certa forma o cantor faz uma live, um show on line… mas um escritor nem sempre tem essa possibilidade, ainda mais um escritor independente, então a gente ficou pensando já no tema, qual o desafio e a alternativa, qual seria o maior desafio que estaríamos encontrando hoje, que seria como efetuar essa venda, pois ano passado conseguimos que alguns autores conseguissem vender 2.000 exemplares dentro do festival, foi um recorde de venda dentro do município, um município que estava estagnado com uma estigma de que não que não lia, tinha seus problemas na área de educação e a gente consegue tendo vários autores dizendo que bateram recordes aí do ano passado em vendas, tanto em relação à feira de Paraty, quanto na Bienal, dentro do nosso festival. E nós tínhamos quevir de certa forma vir trabalhando também com essa promoção e divulgação, promoção tanto de visibilidade de venda , foi quando com a a parceria com a Milanesa Cultura ,  através da sua páginda de e-Commerce, a Milanesa e-Store, a gente trabalhou essa idéia de fazer uma página de e-commerce, de maneira gratuita para todos os participantes do festival esse ano, então a gente mais uma vez coloca São Gonçalo na frente, mais uma vez se destaca, uma feira com dois aninhos de idade, mas se destacando como gente grande, no sentido de promoção, visibilidade, desmarginalização e potencialização de arte e cultura dos nossos fazedores de Cultura. E não só locais,  como também para os de fora do município.”

Fale-nos um pouco mais sobre o tema que norteia o evento este ano: DESAFIOS E ALTERNATIVAS.

“O tema em si é discutir o que ficou mais evidente dentro da pandemia, desse isolamento e distanciamento social, de que forma o Brasil anda tratando a questão cultura, qual eram os desafios que nós já enfrentávamos antes pandemia e agora, dentro da pandemia, e o que enfretaremos pós-pandemia, mas de que forma,  quais seriam as alternativas que nós temos, cada um na sua linguagem, quais seriam as alternativas da linguagem artística na área de dança, de teatro, audiovisual, da literatura, do fazedor de cultura, do produtor cultural como eu. A gente vai trazer essas falas, essas conversações para dentro do festival, através de mostras, vários painéis para poder estar entendendo isso, para buscarmos juntos, de maneira coletiva, apontarmos possíveis soluções, possíveis alternativas para continuar avançando, resistindo e  promovendo, principalmente dentro do nosso município, a potencialização, a visibilidade, a desmarginalização e democratização cultural e aí positivando esse conceito de sustentabilidade cultural dentro do nosso município através dessa união, da organização da classe artística, dos fazedores de arte e cultura e da sociedade civil organizada, já que a gente trabalha totalmente independente, sem nenhum tipo de apoio de recursos do governo e até mesmo de setor privado. Aliás o setor privado que hoje nos ajuda são os microempresários, microempreendedores, que nesse momento de crise não têm contribuindo muito porque estão tentando sobreviver com seus empreendimentos.”

Haverá artistas de outros países? Como aconteceram estes contatos?

Nós teremos autores de outros países, brasileiros que estão em outros países que são autores gonçalenses e que são estão em outros países e que estão fazendo esse contato conosco e assim tambem como alguns países da África,como Guiné Bissau, Moçambique, Cabo Verde, Portugal, alguns lugares dos Estados Unidos, alguns artistas também de outros de outros estados brasileiros que moram no Exterior, tornando assim o Festival assim internacional , com falas e presenças internacionais. Esses contatos se deram através já da primeira versão do Festival, quando já fizemos a divulgação para brasileiros que estavam fora, principalmente Gonçalense, que ficaram maravilhados, porque ficaram anos sem um movimento artístico significativo que valorizasse a arte regional, o criativo anônimo dentro da cidade e assim conseguimos colocar 350 criativos anônimos da cidade dentro do festival e isso despertou o sentimento de pertencimento, dessa Diáspora São Gonçalense, como gosta de falar o Rodrigo Santos, um dos grandes escritores aqui de São Gonçalo. Nós temos muitos artistas renomados internacionalmente, reconhecidos internacionalmente, ganharam prêmios, tem suas obras fora isso em todas as áreas já dançaram já é apresentaram peças escreve desses livros em bibliotecas fora do país, em todas as áreas, já apresentaram, já dançaram, possuem peças e livros fora do país e que não eram reconhecidos no Brasil , muito menos no seu próprio município e sabiam que eu queria trazer esse olha de São Gonçalo pelo mundo. Então fizemos esses contatos, uns eu já tinha, outros fomos construindo desde da primeira edição e ao longo desse fazer de cultura e assim conseguimos estreitar nossos vinculos culturais.

FLISGO 2020 – DESAFIOS E ALTERNATIVAS

Neste ano atípico, a 2 edição do Festival Literário de São Gonçalo será realizada de forma on line Traremos vários painéis/conversas com participantes de vários estados brasileiros e de diversas partes do mundo. Dentro do atual contexto mundial, as narrativas serão norteadas pelo tema DESAFIOS E ALTERNATIVAS.

A proposta esse ano é entender e discutir, cada um em sua linguagem artística, desafios que de longe atravessando nossa existência. Assim, buscaremos de forma coletiva, soluções alternativas) para o Fazer Arte e Cultura, descentralizando, desmarginalizando e potencializando ações efetivas. O Festival Literário de São Gonçalo, assim como em sua primeira edição, mais uma vez, contará com manifestação de diversas linguagens como teatro, dança, contação de história, saraus, lançamento de livro on LINE.

 

ATIVIDADES PREVISTAS

  • Mais de 30 painéis/Conversas
  • Mais de 70 autores/Lançamentos
  • 4 saraus Sarau do Corujão, Noite na Taverna, Sarau Sintonia e Sarau Estudantil
  • Mais de 6 países Guiné Bissau, Cabo Verde, Moçambique, Angola, Portugal e EUA
  • Mais de 300 Criativos Artes
  • Inovação plataforma de e commece para venda dos títulos dos autores durante todo o mês de novembro sem custo algum para os mesmos
  • Parceria com a Milanesa Store
  • Personalidades confirmadas Rodrigo França, Jana GUINOND, Ilea Ferraz, Adalberto Neto, Helena Teodoro, Verônica Marcílio
  • Plataforma transmissão ao vivo pelo Youtube, Facebook, Instagram e sites de parceiros

 

PROGRAMAÇÃO

Sobre o FLISGO

O FLISGO tem como OBJETIVO proporcionar aos autores regionais espaço para exposição da sua(s) obra(s) incentivar o hábito de leitura, reconhecer a importancia da literatura e da sua função enquanto manifestação artística e registro cultural da humanidade e conectar as diversas linguagens e narrativas artísticas culturais do nosso município.

A META é estabelecer um movimento literário onde a população se sinta beneficiada e a cultura acessível Queremos criar essa agenda de encontro multicultural, colocando São Gonçalo na rota literária e cultural do país.

Em sua primeira edição o Festival superou algumas expectativas Tem um público de mais de 90 mil pessoas (dados fornecido pelo o Partage Shopping), mais de 100 autores presentes, mais de 300 Criativos/Fazedores de Arte e Cultura local, 48 h de atividades diversas, mais de 2 mil livros vendidos durante os quatros dias de realização. O Festival recebeu presenças ilustres como Conceição Evaristo, Flávia Oliveira, Miriam Leitão, Helena Theodoro, Isac Dahora, Rodrigo França dentre outros A repercussão superou expectativas Notas em vários jornais e veículos de comunicação impressos e digitais, dentro e fora do país, assim como cobertura ao vivo da Globo no RJTV 1 e pauta no RJTV 2 menção no G 1, Bom dia Brasil e Globo Comunidade.
Sem nenhum recurso ou repasse governamental realizamos com muito trabalho e profissionalismo a primeira feira literária de São Gonçalo Temos colaboração do setor privado local, mas 90 dos recursos empregados em nossas frentes/ações, são recursos próprios, pois acreditamos ser possível realizar ações afirmativas, inclusivas e de impacto socio-cultural positivo.

 

Sobre o Grupo Acesso Cultural

Grupo Acesso Cultural tem como objetivo principal desmarginalizar, potencializar e visibilizar o fazer de Arte e Cultura do Município de São Gonçalo Dessa forma, promove, divulga e estabelece acessibilidade à democratização do acesso à cultura
Desde 2017 trabalhamos na cidade de São Gonçalo desenvolvendo e articulando ações culturais de diversas linguagens e narrativas com a meta de construir diálogo com a classe de Fazedores de Arte e Cultura, na perspectiva de que, através dessa aproximação possamos discutir políticas públicas culturais e, como sociedade civil organizada, praticar o exercício de cidadania cultural junto à população, descentralizando a arte e a cultura, em São Gonçalo Dentre as diversas ações promovidas durante esses quatro anos de atividades
no Município, no ano de 2019 conseguimos realizar a Primeira Edição do Festival Literário de São Gonçalo FLISGO.

 

SERVIÇO

Participação em vídeos no FLISGO – Festival Literário de São Gonçalo 

  • Data de entrega dos vídeos: até 12/11.
  • Enviar por e-mail: flisgo2020@gmail.com
  • INFORMAÇÕES: 21 99283-9424 Alberto Rodrigues (zap)

FLISGO 2020 – Festival Literário de São Gonçalo – 2a Edição

  • Quando: de 20 a 23 de Novembro
  • Onde: YouTube do Q-Cria

 

 

 


ArteCult – Cinema & Companhia

Siga nosso canal e nossos parceiros no Instagram para  ficar sempre ligado nas nossas críticas, últimas novidades sobre Cinema e Séries, participar de sorteios de convites e produtos, saber nossas promoções e muito mais!

@artecult , @cinemaecompanhia , @cabinesete ,
@cinestimado , @cineelaw@hospicionerdoficialp

#VamosParaOCinemaJuntos

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Redação ArteCult.com
Redação do Portal ArteCult.com.   Expediente: de Seg a Sex - Horário Comercial.   E-mail para Divulgação Artística: divulgacao@artecult.com.   Fundador e Editor Geral: Raphael Gomide.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *