Fábricas de Cultura: Gestão e Produção cultural são os novos workshops

1ª imagem: a fotógrafa Magali Moraes (Foto: Icaro Silva); 2ª imagem: a compositora e cantora Yzalú (Foto: Thiago Drummond); 3ª imagem: o fotógrafo e documentarista João Wainer (Foto: Ale Ruaro).

Coletivo Estética Urbana, a fotógrafa Magali Moraes e o documentarista João Wainer estão entre os profissionais que aplicam as atividades on-line. Toda programação é gratuita

 

Com programação virtual e integrada em São Paulo, as Fábricas de Cultura (Brasilândia, Capão Redondo, Diadema, Jaçanã, Jardim São Luís e Vila Nova Cachoeirinha) realizam diversas atividades culturais e formativas pelas redes sociais. Em agosto, novos caminhos de gestão e produção cultural para diferentes segmentos artísticos vão orientar os workshops e bate-papo. Não é necessária inscrição para participar. Fábricas de Cultura é um programa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, com gerenciamento da Poiesis nas unidades das zonas norte e sul de São Paulo, e Diadema. Veja aqui tudo que está sendo oferecido neste mês de Agosto:

 

O que a música pode falar pra você?

Workshop de mercado musical será coordenado pelo produtor cultural Edu Silva no dia 12 de agosto, quarta-feira, às 18h, pelo canal de YouTube das Fábricas de Cultura (http://www.youtube.com/c/fabricasdeculturavideos/videos). Aqui, o objetivo será ajudar artistas da área musical no fortalecimento da própria identidade e trajetória no trabalho. O livro “Cartas ao Jovem Poeta”, de Rainer Maria Rilke, será um dos materiais de base durante questionamentos sobre missão, propósito, essência e responsabilidade do (a) artista.

Às quintas-feiras dos dias 13 e 27 de agosto, às 19h, o Coletivo Estética Urbana vai mediar o bate-papo Empreendedorismo cultural periférico em contexto de pandemia: desafios e possibilidades, com artistas, produtores e produtoras culturais e de conteúdo convidados, via fanpage (http://www.facebook.com/fabricasdecultura/). As conversas apresentarão ao público, principalmente à juventude periférica, os caminhos e desafios de trabalhar de forma independente na área produtiva do setor cultural e da economia criativa durante a pandemia.

Entre os profissionais convidados, estão Davi Albuquerque – Filósofo, professor, cofundador do coletivo Estética Urbana, articulador da Casa Cultural Hip-Hop Jaçanã e do Bloco de Ocupações do Movimento Cultural das Periferias – MCP; Sérgio Lapaloma (Sergião) – Ativista cultural, participa da organização das ações do Movimento Negro Unificado (MNU), idealizador da Feira Afro Cultural da Zona Norte e produtor da cantora Talita Cabral; e Driika Moraes – Formada em Marketing pela ETEC Martin Luther King, produtora audiovisual, artista, fundadora e responsável pelo projeto Sarau Papo de Mina.

Pelo IGTV do Instagram das Fábricas de Cultura (http://www.instagram.com/fabricasdeculturasn/channel/), o público poderá acompanhar o Festival Re(Orí)Entar – Novas formas de gestão e produção Cultural nos dias 14, 21 e 28 de agosto, sextas-feiras, às 16h. Cada encontro trará um tema: “Novos imaginários – Raça, etnia e gênero na produção cultural brasileira“, “Gestão cultural pós Covid-19″ e “Fontes de financiamento“. A atividade propõe uma formação dinâmica em planejamento, execução e prestação de contas de projetos e gestão de carreiras artístico-culturais, especialmente para profissionais que já trabalham no setor cultural e que desejam atualizar as competências diante do atual contexto de isolamento social causado pela pandemia do coronavírus.

As produtoras culturais Marta Carvalho, Michelle Serra e Raiany Fernandes vão coordenar a formação que terá suporte da agência Iyabá em questões de produção executiva, direção de produção, composição de ficha técnica e critérios para fomentar a diversidade de gêneros e etnias entre os agentes do mercado cultural.

Em 19 de agosto, quarta-feira, a partir das 17h, ocorre o Workshop de fotografia com o celular, no mesmo Dia Mundial da Fotografia (19/08). A fotógrafa Magali Moraes irá mediar a atividade pelo IGTV, dando orientações sobre como explorar a luz, ângulos, recursos do celular e aplicativos que podem melhorar a qualidade das produções fotográficas.

No dia 20 de agosto, quinta-feira, às 15h, a equipe das Fábricas de Cultura realiza o Diálogo sobre produção cultural pelo SoundCloud (http://soundcloud.com/fabricasdecultura). A partir de uma breve introdução sobre o que é produção cultural, contextualizando as vertentes da produção e como se integra no mercado de trabalho, serão abordadas as leis existentes que incentivam a cultura. Outra parte será focada em exemplos de projetos culturais já realizados no Brasil, seja por incentivo de leis ou como produções independentes.

Elas na produção será um bate-papo com a cantora e compositora Yzalú e a produtora executiva e artística Natacha Martins, no dia 22 de agosto, sábado, a partir das 18h. Também proprietária da Nave Maria Produções Artísticas, Yzalú trocará ideias e experiências com Natacha, atualmente na Apenas Produções, Fuá Produções e na produção cultural da Batalha da Matrix. Pelo Facebook, as pessoas interessadas encontrarão panoramas sobre produção independente, gerenciamento de carreiras artísticas, dificuldades e desafios.

O fotógrafo e documentarista João Wainer irá coordenar A arte de contar grandes histórias em pequenos vídeos no dia 29 de agosto, sábado, às 18h, também pelo Facebook. Essa oficina on-line ajudará pessoas que pretendem se aprofundar na linguagem audiovisual, que buscam destravar a desenvolver a criatividade a partir de conceitos que acompanham a rotina de jornalistas, videomakers e contadores de histórias no geral.

João Wainer é reconhecido por diversos trabalhos fotográficos e audiovisuais presentes em publicações como The Times e Vice, o documentário “PIXO” sobre o fenômeno da pichação em São Paulo, além de diversas premiações, entre elas, o Prêmio Esso em 2013 na categoria Telejornalismo pela cobertura dos protestos de junho de 2013, o Prêmio Don Quixote de La Perifa (2007 e 2008), além do Prêmio Multishow 2016 de Melhor Clipe (rapper Emicida).

Toda a programação das Fábricas de Cultura é gratuita e pode ser conferida no hotsite http://poiesis.org.br/maiscultura/.

 

SERVIÇO

O que a música pode falar pra você? Workshop de mercado musical
Com Edu Silva
12/08 – quarta-feira – às 18h

Classificação indicativa: livre

Empreendedorismo Cultural Periférico em Contexto De Pandemia: Desafios e Possibilidades
Com Coletivo Estética Urbana
13 e 27/08 – quinta-feira – às 19h
Convidados:
Davi Albuquerque – Filósofo, professor, cofundador do coletivo Estética Urbana, articulador da Casa Cultural Hip-Hop Jaçanã, do Bloco de Ocupações do Movimento Cultural das Periferias – MCP e no grupo político Periferia é o Centro; Sérgio Lapaloma (Sergião) – Ativista cultural, participa da organização das ações do Movimento Negro Unificado (MNU), idealizador da Feira Afro Cultural da Zona Norte e produtor da cantora Talita Cabral; Yago Ferraz – Estudante de Engenharia Agronômica, cofundador do Coletivo Estética Urbana, arte-educador, educador ambiental e produtor independente de conservas, geleias e alimentos naturais; Victor Brum – Produtor cultural, músico, ativista, membro do coletivo Estética Urbana e MC no grupo de rap Templo Negro; Isabelly Lira – Formada em Relações Internacionais, cofundadora do coletivo Estética Urbana, produtora cultural e educadora social; Tina Cratz – Fotógrafa, artista independente, jornalista, fundadora do site www.atravesdeumprisma.com (ADUP), cofundadora do coletivo Estética Urbana, integrante do coletivo Papo de Mina, arte-educadora e estudante de Publicidade e Propaganda; Milena Sobrinho (Mil) – Musicista, produtora cultural, formada pela Instituição ETEC de Artes em Eventos, artista de rua, fundadora do coletivo Vagão Delas e da micro empresa Artista de Plantão; Driika Moraes – Formada em Marketing pela ETEC Martin Luther King, é produtora audiovisual, artista, fundadora e responsável pelo projeto Sarau Papo de Mina; Kauã (Kalei) – Formado em Propaganda e Marketing, cantor e compositor, integrante do coletivo Estética Urbana e idealizador da gravadora independente Mokambu Records.

Classificação indicativa: livre

Festival Re(Orí)Entar – Novas Formas de Gestão e Produção Cultural
Com Marta Carvalho, Michelle Serra e Raiany Fernandes
14, 21 e 28/8 – sexta-feira – 16h
Três encontros, cada um com um tema:
– Novos imaginários – Raça, etnia e gênero na Produção Cultural brasileira;
– Gestão Cultural pós Covid-19;
– Fontes de financiamento.

Classificação indicativa: 16 anos

Workshop de fotografia com o celular
Com Magali Moraes
19/8 – quarta-feira – às 17h

Classificação indicativa: 16 anos

Diálogo sobre produção cultural
Com equipe da Fábrica de Cultura
20/8 – quinta-feira – às 15h
Plataforma: SoundCloud – http://soundcloud.com/fabricasdecultura

Classificação indicativa: 12 anos

Elas na produção
Com Yzalú e Natacha Martins
22/08 – sábado – às 18h

Classificação indicativa: livre

A arte de contar grandes histórias em pequenos vídeos
Com João Wainer
29/08 – sábado – às 18h
Classificação indicativa: livre

—-

Fábrica de Cultura Brasilândia
Avenida General Penha Brasil, 2508 | Telefone: (11) 3859-2300
Fábrica de Cultura Capão Redondo
Rua Bacia de São Francisco, s/n | Telefone: (11) 5822-5240
Fábrica de Cultura Diadema
Rua Vereador Gustavo Sonnewend Netto, 135 – Centro – Diadema/SP | Telefone: (11) 4061-3180
Fábrica de Cultura Jaçanã
Entrada 1: Rua Raimundo Eduardo da Silva, 138 | Entrada 2: Rua Albuquerque de Almeida, 360 | Telefone: (11) 2249-8010
Fábrica de Cultura Jardim São Luís
Rua Antônio Ramos Rosa, 651 | Telefone: (11) 5510-5530
Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha
Rua Franklin do Amaral, 1575 | Telefone: (11) 2233-9270
Acessibilidade: as Fábricas de Cultura Vila Nova Cachoeirinha, Brasilândia, Jaçanã, Capão Redondo, Jardim São Luís e Diadema oferecem rampa de acesso para pessoas com mobilidade reduzida, elevador, sanitários acessíveis, piso táctil, equipamentos que permitem a leitura para pessoas com deficiência visual e motora, impressoras braile, leitor de audiobooks e acervo com mais de 110 exemplares em braille (livros e áudio-books).
Funcionamento das unidades: de terça a sexta-feira, das 9h às 20h, e finais de semana e feriados das 12h às 17h
Devido à pandemia da Covid-19, toda a programação vem ocorrendo de forma on-line/ à distância.
Toda a programação é gratuita e pode ser conferida em http://poiesis.org.br/maiscultura/ .
SOBRE AS FÁBRICAS DE CULTURA

As Fábricas de Cultura são espaços de acesso gratuito que disponibilizam diversas atividades artísticas. Criadas com o objetivo de ampliar o conhecimento cultural por meio da interação com a comunidade, as Fábricas oferecem uma programação cultural diversificada. Nas unidades você encontrará cursos, atividades, bibliotecas e estúdios de gravação. Em 2020, o Programa Fábricas de Cultura – instituições da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, gerenciadas pela Poiesis – conta com o patrocínio do Instituto Center Norte por meio da Lei Rouanet. O apoio contribui para a realização de atividades de formação e difusão cultural.

SOBRE A POIESIS
A Poiesis – Organização Social de Cultura é uma organização social que desenvolve e gere programas e projetos, além de pesquisas e espaços culturais, museológicos e educacionais, voltados para a formação complementar de estudantes e do público em geral. A instituição trabalha com o propósito de propiciar espaços de acesso democrático ao conhecimento, de estímulo à criação artística e intelectual e de difusão da língua e da literatura.

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Redação ArteCult.com
Redação do Portal ArteCult.com.   Expediente: de Seg a Sex - Horário Comercial.   E-mail para Divulgação Artística: divulgacao@artecult.com.   Fundador e Editor Geral: Raphael Gomide.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *