Especial Oscar 2018: As menos visíveis – Parte 4 – Melhor Curta em Animação

Vou continuar aqui a série sobre as categorias do Oscar que são menos visíveis.

A animação em curta-metragem é a categoria mais, vamos dizer assim, fofa. São historietas contadas, em geral, de 5 a 7 min, e podem ser animadas em diversas técnicas, como, por exemplo stop-motion. Este ano, um jogador de basquete, dois sapos num lago, uma caixa de brinquedos perdidos, roupas que entram na mala e contos de fadas virados pelo avesso foram os escolhidos para concorrerem à premiação da Academia.

Veja :

Dear Basketball (6 min.) Glen Keane Productions

Dear Basket poster IMDB

Neste desenho animado, o antológico jogador de basquete, Kobe Bryant do Lakers de Los Angeles, tem retratada sua história de amor com a cesta. Nas linhas de outro mito, Glen Keane (animador de Aladim, A Pequena Sereia e A Bela e a Fera – todos da Disney) os movimentos de Bryant – criança ou já um super star – são desenhados em uma animação embalada pela música de outra lenda, Jonh Williams (Star Wars). Lances com a bola tornam-se um balé pela caneta de Keane.

No World Animation Celebration 2017, a animação ganhou o Prêmio Especial do Júri.

O curta pode ser visto no link do site (v. abaixo).

Site: https://www.sbnation.com/nba/2018/1/23/16923170/kobe-bryant-oscar-nominated-short-film-dear-basketball

Garden Party (7min.) MOPA

Garden Party – poster – divulgação IMDB

Uma graciosa rã nada e atrai a curiosidade de um sapo. Na villa chic onde esses anfíbios vivem, tudo é silencioso. Sapos exploram as vizinhanças e seguem seus instintos. Parece que os proprietários já se foram há muito tempo.

Produzida pela MOPA (Motion Pictures in Arles, França), a animação foi premiada com Menção Honrosa do Júri no célebre Clermont-Ferrand Film Festival 2017. Esteve no Anima Mundi de 2017 no Brasil.

Trailer: https://www.gardenparty-movie.com/teaser

Site: https://www.gardenparty-movie.com/

Lou (7min.) Pixar Animation Studios

Garden Party – poster – divulgação IMDB

Lou tem que dar um jeito no mau comportamento de J.J., um garoto na escola infantil. Ele não aprendeu, ainda, que dando pode ser mais compensador do que pegando as coisas dos colegas.

Lou é uma caixa de Achados e Perdidos que está no playground da escola.

Trailer:

 

Negative Space (5 min.) Ikki Films

Negative Space – poster divulgação IMDB

Fazer malas é um ritual compartilhado por pai e filho e pelo qual se conectam. As roupas participam desta história contada através da técnica de stop-motion.

A animação participou de 137 festivais e foi ganhadora de 52 prêmios. Entre eles se destacam o famoso Annecy Animation Festival – 2017 com o Prêmio Fipresci e Especial Distinção para Filme de Animação Francês. No ano passado, ganhou o Prêmio de Melhor Técnica de Animação do Anima Mundi 2017 no Brasil.

Trailer: https://vimeo.com/238742947

Revolting Rhymes (29 min.) Magic Light Pictures

Revolting Rhymes – poster divulgação IMDB

A animação é baseada no livro Revolting Rhymes escrito por Roald Dahl e ilustrado por Quentin Blake.

Branca de Neve e Chapeuzinho Vermelho são amigas de longa data. Branca tem que lidar com a Rainha Má, enquanto Chapeuzinho tem que dar um jeito em dois lobos gulosos. Um deles comeu a sua avó e o outro só se interessa por alguns inocentes porquinhos.

Os 29 min. de duração fogem do tempo normal, mas a Academia parece não ter levado isso em conta.

Foi premiada com o BAFTA 2017 com o Children’s Award Best Animation e também no Annecy International Animated Film Festival 2017, onde recebeu o prêmio de melhor especial para a TV.

Trailer:

 

 

 

ANDRÉA ASSIS

Veja todos nossos reviews sobre os indicados!


 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Andréa Assis
Carioca, mas paulistana da gema radicada há mais de 20 anos na capital. Formada em Relações Internacionais, tem mestrado em Administração de Empresas em Lyon, na França. Orgulhosa da cidade onde vive, adora mostrá-la aos visitantes, sejam eles brasileiros ou não. Procura sempre descobrir lugares novos e diferentes, por isso sempre se mantém atualizada sobre o que acontece nestas bandas. Para isso, vai sempre às exposições que pipocam aqui e acolá e é sobre elas que pretende lançar seu olhar crítico que não se restringe só às obras, aos trabalhos expostos, mas também ao ambiente: como estão organizadas, se existem informações para os visitantes, enfim, se vale a pena o leitor investir o seu tempo para ir vê-las. Eventualmente, faz críticas de filmes, mas prefere deixá-las aos mais habilitados. Mas não deixa de acompanhar os lançamentos. Humildemente, pede ao leitor paciência para com o que ele lê aqui no espaço, pois a escritura e análise pedem apuro ao longo do tempo.

One comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *