Campanha NÃO é NÃO! : Conheça este Movimento que vai dar o que falar neste Carnaval e saiba como apoiá-lo!

Foto: Campanha Não é Não! em Curitiba

O ARTECULT teve a oportunidade de conversar com DANI FREITAS, a embaixadora no Rio de Janeiro da Campanha NÃO É NÃO!,  um coletivo feministra criado em 2017. Ela nos contou a história da campanha, seu envolvimento, o atual estágio da campanha nas redes sociais e as parcerias com vários blocos para o Carnaval 2019. Veja abaixo o resumo deste pate-papo.

O SURGIMENTO DA CAMPANHA

Criada em janeiro de 2017 pelo grupo de amigas Bárbara Menchaise, Aisha Jacob, Julia Parucker, Luiza Borges Campos e Nandi Barbosa, o movimento teve início após mais um abuso sofrido por uma delas em um samba antes do carnaval. Naquele ano foram mobilizadas 40 mulheres que se uniram na arrecadação de R$ 2784 reais em apenas 48 horas, que foram usados para a confecção de quatro mil tatuagens, distribuídas gratuitamente pelas ruas da cidade, somente às mulheres. Em seu segundo ano, o movimento extrapolou os limites do Rio de Janeiro e chegou a mais quatro estados como Minas Gerais, São Paulo, Pernambuco e Bahia, tamanha a adesão das foliãs.

 

O ENVOLVIMENTO DE DANI FREITAS

Dani Freitas – Embaixadora RJ Foto: Lu Mattos (@lumattosfotos)

 

Dani Freitas, hoje embaixadora da Campanha Não é Não! No Rio de Janeiro, teve o primeiro contato com a campanha ainda em 2017 num bloco de rua do carnaval . Já naquele momento, através da oferta de uma mulher, permitiu ter a tatuagem colocada sobre sua pele.

Em 2018, envolvida no Projeto Coreto, que hoje é uma associação de vários blocos de rua do Rio de Janeiro, entrou em contato direto com as idealizadoras da Campanha para propor uma parceria: ao invés de receber as tatuagens temporárias (adesivos de pele) na forma de doação, sugeriu financiar a produção de mais tatuagens para a campanha. Ela foi uma das responsáveis por uma parcela das tatuagens no Rio que foram distribuidas e usadas por mulheres em 10 blocos de rua na cidade. Em outubro daquele ano, Luiza Borges Campos, conhecida como Luka, convidou a Dani para ser a Embaixadora da Campanha no Rio de Janeiro.

Uma história merece ser contada. Em final de 2018, o grupo Samba Independente dos Bons Costumes (@sambaindependente), com ensaios sempre às 5as feiras na Fundicao Progresso no Rio, abriu espaço para que Dani Freitas falasse sobre a Campanha Não é Não! Nessa noite, ela também pediu para que as pessoas pudessem seguir a página do Instagram da Campanha atingindo assim mais mulheres. Foi uma questao de poucas horas para superar a marca de 10000 seguidores. Esse apoio e comprometimento do grupo com a Campanha, por ironia do destino, foi onde ocorreu o famoso assédio em 2017, que impulsionou todo esse movimento coletivo feminista. Ressalta-se que esse assédio ocorreu na rua por um folião agressor não seguidor dos bons costumes do grupo de samba.

Para o Carnaval de 2019, foi criado novo financiamento usando a plataforma “Benfeitoria” de promoção de financiamento coletivo na internet.

Campanha Não é Não!

Uma campanha que nasceu em 2017 para confecção de tatuagens temporárias Não é Não!, arrecadando aproximadamente R$2,7mil, arrecadou R$20mil em 2018 e em 2019 já superou R$80mil, atingindo 8 estados e o Distrito Federal.

“Todas as oportunidades de falar que tenho, seja em shows, blocos de rua, encontros de samba, enfim…pego o microfone e busco concientizar as pessoas sobre assedio sexual, para divulgarem a campanha e se ajudarem.” – Dani Freitas

SOBRE ASSÉDIO

O crime do assédio sexual é comum o ano inteiro e em todos os períodos, mas é intensificado durante o carnaval, principalmente pela falsa sensação de que “tudo é permitido”. A mensagem Não é Não! é simples, objetiva e direta, mas ainda muito necessária. Os números são alarmantes: aconteceram 135 estupros, em média, em 2016. Somente em 2017, uma mulher foi agredida a cada quatro minutos durante o carnaval carioca e no primeiro semestre de 2018 a Central de Atendimento á Mulher em Situação de Violência, recebeu 73 mil denúncias, através do telefone 180.

 

VEJA O VÍDEO OFICIAL DA CAMPANHA

 

 

 

 

A CAMPANHA NA REDE

Com a proximidade do Carnaval 2019, o coletivo feminista Não é Não! lança sua a segunda campanha de

Foto: Lu Mattos (@lumattosfotos)

financiamento coletivo online para a confecção de tatuagens temporárias com a frase Não é Não!, contra o assédio sexual. A ideia é distribuí-las gratuitamente às mulheres em blocos, desfiles e até nas praias. O movimento tem como objetivo dar visibilidade e combater esse tipo de crime, usando o próprio corpo como outdoor para espalhar a mensagem. Além do Rio de Janeiro também estão participando da campanha os estados de São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Goías + DF, Pará e Paraná, cada um com sua própria campanha de financiamento. Para o Rio de Janeiro a arrecadação vai até o dia 21 de janeiro e possui três metas: a primeira de R$ 7500 para a confecção de 5000 mil tatuagens; a segunda de R$ 19000 para a produção de 25000 tatuagens e a terceira, de R$ 36000 para a confecção de 50000. A campanha de todos os estados está no ar no canal do coletivo no site Benfeitoria (www.benfeitoria.com.br/canal/naoenao).

Para 2019 o movimento já encontrou parceiros e alguns blocos já declararam seu apoio, como: AfroJazz, Agytoê, Bangalafumenga, Batuquebato, Caramuela, Dinossauros Nacionais, Desliga da Justiça, Empolga ás 9, Estratégia, É tudo ou nada?, Exagerado, Fogo e Paixão, Mulheres de Chico, Mulheres Rodadas, Pipoca e Guaraná, Planta na Mente, Que Pena Amor, Sereias da Guanabara e Turbilhão Carioca, além da Associação de Blocos Coreto. Todos unidos para um carnaval com mais alegria e menos assédio.

Para contribuir com a campanha basta acessar o site www.benfeitoria.com.br/canal/naoenao e fazer sua doação. Para os apoiadores, foram criadas diversas recompensas como citação em post de agradecimento pelo apoio, tatuagens para curtir as festas e brindes exclusivos da campanha como camisas, imãs, bolsas, ecocopos, amigurumis, instrumentos musicais e até cerveja.

Campanha Não é Não!

Contatos:

 

 

 

 

FLORIANO SALVATERRA

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Floriano Salvaterra, engenheiro eletrônico pelo ITA, MBA em gestão de projetos pela FGV, mestrando em sistemas de gestão pela UFF, PMP pelo Project Management Institute e IPMA-C pelo International Project Management Association, é consultor, palestrante e professor de cursos de gerenciamento de projetos, de gestão empresarial e de finanças corporativas nas instituições Estácio, Cândido Mendes e UNIABEU. É membro do comitê que elaborou a Norma ABNT de Gerenciamento do Desempenho de Projetos e a Norma ISO de Gerenciamento de Valor Agregado. Foi revisor do guia de boas práticas de gestão de projetos PMBOK, co-autor do capítulo de desempenho do livro “Gestão de Projetos em Engenharias e Arquitetura” (ed. Ciência Moderna) e publica artigos sobre o tema. Possui mais de 12 anos de experiência em gerenciamento de projetos e contratos nas indústrias Automobilística, de Defesa e de Óleo & Gás, dentre os quais destacaram-se: Projeto SIVAM, Plataformas P51, P56 e Replicantes da Petrobras e, ainda, a Petroquímica Braskem. É voluntário do PMI Rio, desde 2009, tendo exercido a função de Conselheiro Fiscal do PMIRio no biênio 2016/17. É proprietário da ENGHA Consultoria e Projetos, empresa pela qual oferece seus serviços. Contatos: floriano@engha.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *