CHEGA ÀS PLATAFORMAS DIGITAIS O ÁLBUM “FUNK BRASIL RELÍQUIAS – VOL. 6 / DJ MARLBORO REMIXES”, DO DJ MARLBORO

DJ Marlboro lança hoje, em todas as plataformas digitais, o álbum “Funk Brasil Relíquias – Vol. 6 / DJ Marlboro Remixes, com 16 faixas, entre as quais se destacam as músicas “Som de Preto” e “Já é Sensação”. Ouça e baixe aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/FunkBrasilReliquiasVol6 .

A sonoridade do álbum é a mistura dos sons atuais da música eletrônica com os clássicos do funk. Os volumes 1, 2 e 3 vieram com as versões originais. Agora, os volumes 4, 5 e 6 trazem os remixes dos clássicos. A proposta desse projeto é apresentar uma nova roupagem e divulgar para a nova geração a qualidade das letras dos funks com uma pegada mais moderna“, disse Marlboro.

Em 2018, o DJ disponibilizou os volumes 1, 2 e 3 do projeto “Funk Brasil Relíquias“, que reúne nove álbuns e mostra a transformação e revitalização do funk no país, através de uma seleção de músicas de diversas épocas. Os três primeiros álbuns trazem as origens do funk, com canções que se transformaram em clássicos dessa cultura e que foram os pilares da formação dessa vertente que hoje faz parte da música popular brasileira, como “Rap da Felicidade” e “Estrada da Posse”. Ouça e baixe aqui: https://va.lnk.to/FunkBrasilReliquiasPR .

Na história do funk carioca, Fernando Luis Mattos da Matta, o DJ Marlboro, com seus 25 anos de carreira, é protagonista. Foi ele um dos primeiros a se destacar no movimento funk carioca, em 1989, e o pioneiro na nacionalização do funk: compôs as primeiras letras, fez as primeiras produções e lançou os primeiros cantores. Em fevereiro, MarlboroJojo Maronttinni MC Zaac foram os primeiros representantes do funk carioca a se apresentarem no famoso festival de música eletrônica Eletric Daisy Carnival, o EDC, no México.

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Daniela Fróes
Musicalmente eclética, apaixonada pela diversidade dos estilos, das festas e festivais, amante de uma boa música, principalmente das batidas eletrônicas. #Música #MúsicaEletrônica - Nunca se precisou de drogas para senti-la, a essência da batida, a sonoridade toca a alma de um jeito que não da pra ficar parado! "Quem não sente a melodia acha maluco quem dança"!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *