‘Altas Horas’ recebe Alice Wegmann, Anavitória, Beto Barbosa, Diego Hypólito, Lauana Prado e Mel Lisboa

Programa presta homenagem à Marilene Galvão, da dupla Irmãs Galvão, com a participação especial de Mary Galvão

No palco do ‘Altas Horas’ deste sábado, dia 03, Alice Wegmann, Anavitória, Beto Barbosa, Diego Hypólito, Lauana Prado e Mel Lisboa têm a tradicional conversa com Serginho Groisman e plateia, em que contam curiosidades da carreira e vida pessoal, além de dançarem ao som dos convidados musicais e da banda Altas Horas.

Alice Wegmann traz sua alegria em participar do elenco da série Rensga Hits!, recém-lançamento Original Globoplay, que tem o enredo focado no universo sertanejo, e adianta a possibilidade de uma segunda temporada. A atriz recorda, com Diego Hypólito, a época em que fazia ginástica olímpica antes de descobrir o amor pelo teatro, e juntos compartilham momentos que viveram em competições e treinamentos. Diego explica a rotina de atleta, e fala sobre sua mais nova empreitada como artista circense, ao lado irmã, Daniele Hypólito: “Quando saí da ginástica falei ‘o que vou fazer?’, e primeiro fui fazer um trabalho social, ajudando as crianças do meu instituto, e depois fui trabalhar com circo, que é algo que nunca imaginei, mas que me despertou interesse em outras coisas, como para o teatro”, diz.

Lauana revela também estar vivendo coisas novas na carreira de cantora. Em seu novo trabalho, “Raiz”, onde regrava canções de Leandro, João Paulo e Daniel, Fafá de Belém, Gino & Geno, entre outros, ela assina a produção. “Foi a primeiro projeto que consegui exercer uma função para além de cantora e compositora. Eu organizei tudo e originalmente criei todos os arranjos desse projeto dentro da minha casa, num home estúdio”, conta. Apresenta “Cobaia” e a própria versão de “Um Sonhador”, de Leandro.

E, por falar em música sertaneja, o programa recebe a participação especial de Mary Galvão, da dupla Irmãs Galvão, para uma homenagem à Marilene Galvão, falecida no último dia 24 de agosto. Mary dividiu 75 anos de carreira de carreira com a irmã, e emocionada, canta “Beijinho Doce” acompanhada do marido, Mario Campanha.

Aproveitando a temática de homenagens a clássicos da música brasileira; aquelas que representam um momento e a cultura do país, Mel Lisboa explora ter vivido Rita Lee no teatro, na peça “Rita Lee Mora Ao Lado”. Neste ano, a atriz lançou a versão em audiolivro da autobiografia da cantora. “Foi um desafio enorme porque no teatro eu tinha a caracterização, trabalho de corpo, e no áudio não, mas narrei como se fosse ela”, diz. Ela está no elenco de ‘Cara e Coragem’, novela das sete da TV Globo, e descreve sua personagem, Regina, como “uma vilã deliberada”.

Ainda na temática musical, Beto Barbosa anima os convidados, colocando todos para dançar lambada ao som de “Adocica” e “Dance e Balance com BB”, e explica o ritmo: “A lambada tem surgimento da salsa, cúmbia, e em Belém do Pará as músicas chegavam pelos rádios da Colômbia, Guiana Francesa, e por meio de alguém que viajava para esses lugares, e em Belém esses ritmos foram sofrendo alterações”.

Fechando as apresentações musicais, a dupla Anavitória canta “Amarelo, Azul e Branco” e “Partilhar”, de Rubel.

O ‘Altas Horas’ tem apresentação e direção geral de Serginho Groisman, direção de Adriana Ferreira e vai ao ar aos sábados depois de ‘Pantanal’.

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Jornalista por paixão. Música, Novelas, Cinema e Entrevistas. Designer de Moda que não liga para tendência. Apaixonada por música e cinema. Colunista, critica de cinema e da vida dos outros também. Tudo em dobro por favor, inclusive café, pizza e cerveja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *