Adeus a Lya Luft

Um anjo vem todas as noites:
senta-se ao pé de mim, e passa
sobre meu coração a asa mansa,
como se fosse meu melhor amigo.
Esse fantasma que chega e me abraça
(asas cobrindo a ferida do flanco)
é todo o amor que resta
entre ti e mim, e está comigo.

Lya Luft

O ArteCult presta sua homenagem a Lya Luft, escritora brasileira, que, como poucos, foi capaz de falar sobre as relações e os sentimentos humanos com tamanha sensibilidade. Tendo sido autora de mais de 30 publicações, tradutora de grandes autores internacionais e colunista em diferentes veículos de comunicação, Lya protagonizou caminhos para a escrita feminina, abordou cruamente temas como morte, luto, perdas, estados depressivos, papel da mulher no casamento, sempre de forma emotiva e humana.

Suas obras mais conhecidas: “As Parceiras”, “Reunião de Família” e “Quarto Fechado”.

Com imagens delicadas, simples e cotidianas, Lya desenhava emoções de fácil identificação com o leitor e, sem negar a  existência da dor, acreditava que sempre se pode criar um caminho para a alegria e a positividade.

Damos voz à poeta, escolhendo um dos textos constantes na nossa galeria da campanha “Para a Gente Lembrar da Poesia da Vida” (#ParaAGenteLembrarDaPoesiaDaVida), recitado pelo nosso colaborador Rodrigo Lacerda: “Subir pelo Lado que Desce“.

Cique AQUI para ver mais poemas enviados pelos nossos seguidores para a campanha #ParaAGenteLembrarDaPoesiaDaVida 

 

 

 

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Ana Lúcia se formou em Letras (Português-Literatura) em 1993, pela PUC/RJ. Fixou-se em outra carreira. A identidade literária, contudo, está cravada no coração e o olhar interpretativo esgarçado pra sempre. Continua experimentando cursos em que o debate lhe acresça não só à escrita mas à alma. Some-se a isso sua necessidade de falar, sangrar e escorrer pelos textos que lê e escreve e isso nos traz aqui. Escreve ficção em seu blog pessoal (anagosling.com) desde março de 2010 e partilha impressões pessoais num blog na Obvious Magazine (http://obviousmag.org/puro_achismo) desde junho de 2015. Seu texto “Não estamos preparados para sermos pais dos nossos pais” já foi lido por mais de 400 mil pessoas e continua a ser compartilhado nas redes sociais. Aqui o foco é falar de Literatura mas sabe-se que os processos de escrita, as poesias e os contos não estão só nos livros mas na vida em si. Vamos falando de “tudo” que aguçar o olhar, então? Links: Contos, poemas, crônicas: anagosling.com Artigos, crônicas: http://obviousmag.org/puro_achismo Redes Sociais: Twitter: https://twitter.com/gosling_ana Facebook: https://www.facebook.com/analucia.gosling

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *