Entrevista com o Dr. Ayman Esmandar, artista plástico e especialista em civilizações antigas

Doutor Ayman Esmandar

O ArteCult teve o enorme prazer de conhecer um pouco mais da vida do artista plástico Ayman Esmandar. Ao visitar sua exposição “As Ninfas” na Centro Cultural da Light no Centro do Rio, tomamos conhecimento que, além de ser um talentoso artista, Ayman era também um especialista sobre história antiga e mitologia.

Marcamos então uma entrevista com o Dr. Ayman que é formado em Artes, tem mestrado de História da Antiguidade e é P.h.d. em História da Arte e Arquitetura e também História da Antiguidade, todos os títulos obtidos na Faculdade de Belas Artes de Damasco, Síria.

 

Veja abaixo nossa entrevista com o Doutor Ayman:

Raphael Gomide (Diretor do ArteCult): Como nasceu seu gosto pelas Artes Plásticas? O que levou você a fazer o bachalerado na Faculdade de Belas Artes de Damasco? Quais suas principais influências do mundo das Artes?

Dr. Ayman Esmandar:
Na verdade meu gosto pelas artes começou muito cedo desde minha infância , quando tinha 4 ou 5 anos… guardo meus cadernos de desenhos e pinturas desde aquela época. Todos meus irmãos e irmãs são desenhistas, mas ninguém estudou arte em Universidade, fui o único que escolhi a arte como o caminho para profissionalismo.
Nasci na Síria e durante toda minha infância visitava os museus que estavam cheios de artefatos, jóias, estátuas e pinturas. Também sempre visitava as ruínas das cidades antigas e minha casa estava cheia de pinturas dos meus irmas e irmãos , em diferentes técnicas. Todas estes fatores tiveram enorme influencia na minha decisão e hoje tenho grande satisfação e alegria de ter trilhado este caminho.

 

Vimos que suas primeiras exposições solo foram na Síria mas em 2000 também participou de exposições coletivas na Dinamarca e França. Pode nos contar um pouco sobre estas experiências ?

Uma das exposições de Ayman realizada em Damasco, Síria

Minhas exposições fora da Síria foram muito interessantes, especialmente quando minhas obra da arte foram expostas nos países europeus. Aliás a Europa, em geral, e considerada o local onde o conceito de artes plásticas nasceu e onde os maiores mestres de arte viveram, desde os dias de Leonardo da Vinci e Michael Angelo até Picasso e Juan Miro Salvador Dali.
As pessoas que  encontrei nas minhas exposições e as conversas que tive naquela época foram muito interessantes. Muitas pessoas eram muito encorajadoras, especialmente porque estava no inicio da minha vida como artista plástico, logo artísticamente foi muito importante para mim as opiniões de pessoas culturalmente tão diferentes. Logo estas experiências me empurram para frente, senti muita energia positiva.

 

Desde quando você está morando no Brasil? Conte-nos um pouco sobre esta sua transferência para cá.

Cheguei ao Brasil em 2013 depois do inicio da guerra na Síria. A guerra começou no final de 2011 e se tornou catastrófica em 2012. Infelizmente continua.
Todas as embaixadas foram fechadas, exceto – e felizmente – a embaixada brasileira, que continuou funcionando normalmente. Pedi então o visto para viajar ao Brasil e pouco tempo depois cheguei no aeroporto internacional do Galeão no Rio de janeiro. Assim começou a minha nova vida e os novos desafios.

 

“Deusa da Lua” de Ayman Esmandar. Aquarela (100 x 40 cm)

Fale um pouco dos prêmios que você já recebeu e as técnicas de que você se utiliza (acrículos, aquarelas, etc)

Durante meus estudos universitários, recebi vários prêmios no campo da excelência acadêmica  como Albasel prêmio Acadêmico.

 Nas últimas pinturas aquarelas que foram exibidas na Galeria de Arte do Centro Cultural LIGHT usei técnicas de aquarela clássicas nas maioria das pinturas e usei também técnicas novas, usei pela primeira vez acrílico em técnica aquarela e os resultados foram bons em geral, mas acho que preciso melhorar essa técnica nas próximas pinturas.

[Nota do Editor:  além do Prêmio ALBASEL de Excelência Acadêmica em 1993, o Dr.Ayman recebeu um prêmio por ter projetado o novo papel-moeda do dinheiro da Síria em 1995 e outro por ter projetado o primeiro mapa turístico da cidade antiga de Damasco]

 

Como tem conseguido equilibrar sua vida acadêmica com a de artista plástico? Conte-nos também um pouco sobre suas palestras, principalmente sobre História da Arte e sobre as civilizações antigas. Quais seriam as próximas?

Na verdade a questão é mais de integração do que equilíbrio: o trabalho de arte é puramente físico e as palestras e pesquisas são estudos teóricos e apóiam principalmente minhas obras de arte.

De fato, todas as pinturas que produzi desde que comecei minha vida artística são pinturas que refletem as lendas mitológicas e a história antiga, especialmente as lendas da mitologia fenícia. E sempre insisto nisso nas pinturas, pois começaram a desaparecer dramaticamente da arte contemporânea.

O ArteCult visitou sua exposição “Ninfas” no Centro Cultural LIGHT e ficamos impressionados com a qualidade do trabalho. Fale um pouco do processo criativo, sua inspiração até a concretização desta exposição.

O tema das ninfas , sua lenda tem inspirado muitos artistas ao longo da história da arte como John Wiliam Waterhouse e Bouguereau no período Romantismo e Paulo Cézanne  no periodo pós-impressionismo.

As Ninfas mitologicamente são divindades menores, elas não eram imortais, mas permaneciam jovens, belas e graciosas, sendo, por isso, amadas por deuses e homens… Freqüentemente são descritas com vestidos leves, quase transparentes, de cabelos compridos e soltos ou entrançados… são almas da natureza … e na minha opinião, a Natureza com todas suas variedades de cores, formas, luz, sombras e escuridão. Esta mistura inspirou todos os artistas ao longo da historia da artes. E é por isto que nossos museus estão cheios com pinturas que representam temas naturais. Por isto as ninfas para mim são sagradas e inspiram minhas obra da artes!

Minhas pinturas sobre as Ninfas representam  uma tema mitológico e romântico mas em técnicas modernas.

Picasso falou que as pinturas tiram as poeiras da nossa vida cotidiana. Eu desejo que minhas pinturas tirem um pouco a poeira para dar um pouco mais de encantamento à nossa vida – e até de nostalgia, mas uma nostalgia boa, produtiva –, fazendo falar a voz dos deuses e deusas que habitam em cada um de nós.

 

Veja algumas das obras de Ayman Esmandar da sua exposição “As Ninfas”:

 

O Dr. Ayman Esmandar está disponível para palestras e contato através do e-mail aymanesmandar@gmail.com . Visite www.AymanEsmandar.com

RAPHAEL GOMIDE

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Raphael Gomide
Fundador e Diretor Geral do ArteCult.com, Sócio-fundador e editor do QuadriMundi, ambos projetos da Webstaff, sua empresa que está sendo estruturada e que também gerencia outros portais como o BandasNovas, OlheiroMusical, Bullyng nas Escolas, Reação Adversa e CasarOnLine. Apaixonado pela sua família e por toda forma de ARTE e CULTURA. No Facebook, administra vários grupos tais como Dicas de Filmes, Dicas de Livros, Dicas de Músicas , além das páginas Futuristiko (sócio-fundador), Infância80, Olheiro Musical, Bullying nas Escolas, Reação Adversa e Portal TEAmigo (app em desenvolvimento para a comunidade TEA - Transtorno do Espectro Autista).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *