FESTIVAL DO RIO 2018 – “A PÉ ELE NÃO VAI LONGE”: uma história de superação através da solitude de um astro incompreedido

‘A Pé Ele Não Vai Longe’ (Don’t Worry, He Won’t Get Far On Foot) trama que chega em todos os cinemas somente dia 20 de dezembro deste ano, fez parte da grade de filmes do Festival do Rio 2018 e tivemos a oportunidade de conferi-lo em primeira mão!

Com direção do icônico Gus Van Sant, que sempre nos presenteia com tramas que seguem entre o alívio cômico e o trágico, aqui temos uma trama com tons melancólicos alternando a pontos de fuga cômica extremamente bem dosados, fazendo com que os telespectadores embarquem em uma jornada de um protagonista que, para se descobrir, precisa perder um grande bem de sua vida: sua liberdade.

A história é baseada em fatos reais e apresenta John Callahan (Joaquin Phoenix), um homem atormentado pelos fantasmas do passado, que utiliza como subterfúgio para fugir de sua realidade o uso do álcool em excesso, na tentativa de esquecer os problemas que o cerca, além de um grande marco triste de sua vida que fora o abandono de sua mãe.

Em um determinado momento da trama, sofre um grave acidente de carro que vem a mudar sua vida para sempre, trazendo uma limitação grave, tornando-o paraplégico. Por outro lado, este fato faz aflorar uma veia criativa: a arte de fazer “cartum”, com um jeito peculiar de publicar sua arte “ácido e cômica”, levando-o futuramente ao patamar de um dos maiores cartunistas dos Estados Unidos.

A trama é proposta através de um ponto não-linear, a montagem é focada no momento presente do personagem com “flashs” do futuro e cortes para o passado, um artifício muito interessante quando isto é muito bem executado para trazer a trajetória do personagem principal, mas o que aqui o filme peca neste aspecto, causando em determinados momentos um pouco de confusão para o telespectador.

Contudo, a trama possui alicerces bem estruturados no que diz respeito ao caminho percorrido pelo qual Jhon percorreu e todos os seus altos e baixos, além de sua redenção. A força motriz da trama é a demonstração do quanto ele é sozinho e sofre de uma grande depressão. Mas é neste momento que ele recebe uma grande ajuda no âmbito emocional, conhecendo Donnie, personagem interpretado brilhantemente por Jonah Hill, que, arrisco até a apostar,pode receber uma indicação ao Oscar na categoria de Melhor Ator Coadjuvante, pois Hill rouba a cena com uma atuação de total entrega e mostra todo seu potencial no quesito drama, trazendo o primeiro personagem homossexual da sua carreira. Outro personagem que merece ser citado é Dexter personificado por Jack Black, que estamos mais acostumados a ver em filmes de comédia, mas aqui interpreta um grande papel dramático.

Apesar de possuir um primeiro ato deveras delongado, “A Pé ele não vai longe”, traz então uma grande história e seu humor ácido caraterístico de seu personagem principal “Callahan” interpretado magistralmente por Joaquim Phoenix traz um grande drama completamente bem executado no quesito de mostrar uma história que inspira e demonstra que precisamos sim de força para colocarmos nossos eixos na direção certa.

Por fim a tristeza e solidão presentes na trama ganham camadas complexas e vemos a brilhante trajetória de um dos maiores cartunistas , a contradição dessa história é brilhante e singular.

CONFIRA O TRAILER:

 

 

 

Vale a pena conferir essa obra que promete ser uma grande opção para a Academia no Oscar 2019!

LUAN RIBEIRO

 

ESPECIAL FESTIVAL DO RIO 2018

VEJA NOSSA COBERTURA e CRÍTICAS !

Acompanhem-nos em nossas redes sociais:

@artecult e @cinemaecompanhia 

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Luan Ribeiro
Sou natural de Mata de São João, Bahia, mas atualmente moro na cidade do Rio de Janeiro. Sou formado em Engenharia, mas sempre tive uma verdadeira fixação pelo universo cinematográfico e sou o admin do @CinemaeCompanhia no Instagram. Assistir um filme é minha válvula de escape para mergulhar e me aventurar em mundos totalmente novos e me desligar dos problemas do dia-a-dia. Aproximadamente de duas a três vezes confiro as estreias da semana nas telonas, digamos que eu seja quase um “rato de cinema”. rs Será um enorme prazer compartilhar aqui minhas opiniões sobre os filmes e suas principais curiosidades. E uma ótima oportunidade para poder aprender e "trocar figurinhas" com todos vocês! Espero que se divirtam muito e curtam minhas dicas. Que a FORÇA esteja com vocês!!! Forte abraço! Luan Ribeiro. Instagram.com/CinemaeCompanhia e-mail: luancribeiro@hotmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *