Ser Workaholic traz felicidade?

Você se sente bem somente quando está envolvido com o trabalho e não consegue se desligar do que precisa fazer? Ficar “parado”, ou estar em um ambiente com amigos não te agrega, pois preferiria estar finalizando suas atividades e ver o resultado do seu trabalho?

CUIDADO!!!

Você pode estar sendo vítima do sabotador Hiper-Realizador.

Quando escrevi sobre a Inteligência Positiva falei que existem 10 sabotadores e o Hiper-Realizador é um deles. O que caracteriza que você está deixando esse sabotador agir na sua mente?

É quando ele te diz que para você se sentir realizado e ter sucesso, você precisa alcançar realizações e produzir resultados. Porém, essa busca incessante por realizar coisas e obter resultados o leva a tendência ao comportamento workaholic e faz você perder o contato com suas necessidades emocionais e de relacionamentos mais profundos.

O termo Workaholic significa alguém viciado em trabalho, uma pessoa compulsiva e dependente do trabalho. São pessoas hiper-realizadoras que dependem de desempenho e realizações constantes para se sentir satisfeitas com os seus resultados. E estar nessa constante busca por conquistar resultados na verdade esconde um sentimento inconsciente de ser aceito pelas pessoas.

E porque que isso é prejudicial para você?

Segundo estudo da Business Roundtable, longas jornadas sistemáticas tendem a diminuir a produtividade.

A pesquisa constatou que pessoas trabalhando 60 horas por semana, ou 12 horas por dia, durante dois meses, não produziram mais do que num regime de 40 horas semanais, as oito horas diárias tradicionais. Já uma semana de 80 horas provoca burnout (doença de esgotamento profissional) em menos de um mês.

A lei do excesso é bem aplicada aqui, ou seja, tudo que é demais não te faz bem. E no caso do sabotador hiper-realizador ele te engana dizendo que o seu sucesso sempre estará nas coisas externas que você conquistar. Faz você pensar que:

“Preciso ser o melhor no que faço”

“Se não posso ser excelente, nem vou me dar ao trabalho, pois devo ser eficiente e eficaz”

“As emoções atrapalham o desempenho, o foco tem que ser no pensamento e na ação”

“Sou valioso enquanto for bem-sucedido e os outros pensarem bem de mim”

E a mentira que esse sabotador conta para que você acredite que isso é bom para você é de que: o objetivo da vida é alcançar realizações e produzir resultados, e que mostrar uma boa imagem te ajuda a alcançar resultados, e que sentimentos são apenas uma distração e não ajudam em nada.

Mas, qual é o impacto disso em si mesmo e nos outros?

A paz e a felicidade são momentâneas e passam rapidamente, e a auto aceitação é continuamente dependente do próximo sucesso. Você perde a capacidade entrar em contato com sentimentos mais profundos, com o seu eu mais profundo e a capacidade de se conectar intimamente com os outros. Os outros podem ser atraídos para o turbilhão de desempenho do hiper-realizador e se tornarem similarmente desequilibrados em seu foco na realização externa.

O primeiro passo para que você não se deixe levar por esse sabotador, é tomar consciência de que você está fazendo isso e o que isso está te trazendo de prejuízo no seu dia a dia. Talvez menos tempo de qualidade com a família, negligência com coisas importantes para sua saúde como, te impedindo de praticar algum exercício físico, por exemplo.

Ao tomar consciência você assume o seu poder de escolha, aí você pode optar por permanecer assim, ou fazer diferente.

E aí qual é a sua decisão?

Priscila Timbó
Coach de Carreira e Realização Profissional

Psicóloga especialista em Gestão de Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas, Coach de Carreira.

Seu histórico profissional engloba atuação em consultorias de recursos humanos com foco na área estratégica e de desenvolvimento humano. Desde 2015 atua como Coach de Carreira e Realização Profissional. Criadora do programa online Sucesso na Recolocação.

Visite o LinkedIn de Priscila Timbó

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Priscila Timbó
Coach de Carreira e Felicidade Profissional. Psicóloga, pós-graduada em Gestão de Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas com formação em Coaching IKIGAI. Eu acredito que o Coaching é uma forma de ajudar as pessoas a descobrir aquilo que traz satisfação em sua vida, e que coaches podem ajudar as pessoas a conquistar os seus objetivos, e pessoas que conquistam os seus objetivos evoluem e se sentem mais realizadas e felizes. Meu histórico profissional se perfaz em atuação em consultoria de recursos humanos na área de desenvolvimento humano, onde respondi por atividades como Recrutamento e Seleção de profissionais especialistas e executivos, implantação de gestão por competências, assessment de profissionais executivos e especialistas, pesquisa de clima organizacional, Aconselhamento de carreira e Outplacement (Recolocação). ATUALMENTE atendo diversos profissionais no formato de assessoria individual (presencial e online) em SERVIÇOS DE COACHING DE REALIZAÇÃO PROFISSIONAL | RECOLOCAÇÃO PROFISSIONAL E TRANSIÇÃO DE CARREIRA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *