Pré-estreia de “O Doutrinador” agita noite carioca

 

No último dia 22 o ArteCult esteve na pré-estreia nacional de O Doutrinador que aconteceu no Kinoplex Rio Sul, Rio de Janeiro. Estavam presentes vários atores do elenco, a equipe de produção do filme, o diretor Gustavo Bonafé e até um Cosplay do personagem. O filme foi exibido em várias salas e  todos os convidados gostaram demais do resultado.

“O Doutrinador” é uma produção de ação inspirada no personagem de HQ de Luciano Cunha (em breve aqui no AC a entrevista exclusiva do nosso Canal QuadriMundi com ele), conta a história do anti-herói brasileiro que persegue corruptos. O filme estreia nos cinemas em 1º de novembro. Uma versão para TV com o mesmo título será exibida pelo canal Space em março de 2019.

Com direção de Gustavo Bonafé e codireção de Fábio Mendonça, o longa e a série foram criados por Luciano Cunha e Gabriel Wainer, que também participaram das mesas de roteiro, assinado por Mirna Nogueira, LG Bayão, Rodrigo Lages, Denis Nielsen e Guilherme Siman. No elenco estão Kiko Pissolato, Tainá MedinaEduardo Moscovis, Marília Gabriela, Helena Ranaldi, Carlos Betão, Samuel de Assis e Tuca Andrada, entre outros. O filme é uma produção da Paris Entretenimento e tem distribuição da Downtown/Paris Filmes.

SINOPSE

“O Doutrinador” é um anti-herói no melhor estilo dos vigilantes dos quadrinhos. O Doutrinador é Miguel, um agente federal altamente treinado que vive num Brasil cujo governo foi sequestrado por uma quadrilha de políticos e empresários. Uma tragédia pessoal o leva a eleger a corrupção endêmica brasileira como sua maior inimiga. E ele começa a se vingar da elite política brasileira em pleno período de eleições presidenciais, numa cruzada sem volta contra a corrupção.

REVIEW

Luan Ribeiro, nosso colunista de CINEMA & SÉRIES escreveu um review completo sobre o que vimos na telona! Dêem uma olhada aqui.

 

AC ENTREVISTA

Antes da exibição, durante a sessão de fotos do Tapete Vermelho, conversamos com Luciano Cunha, o criador do personagem, com o diretor Gustavo Bonafé e com os atores principais Kiko Pissolato e Tainá Medina sobre este primeiro filme de herói de HQ brasileira. O  filme com certeza vai dar o que falar, pois tem um roteiro bem polêmico diante do atual contexto político, afinal fala de um vigilante que elimina vários políticos corruptos.

Veja o que falaram :

LUCIANO CUNHA, o criador do personagem:

Luan Ribeiro, nosso colunista de cinema entrevistando Luciano Cunha, o criador do personagem

AC – LUAN: Como surgiu a ideia de “O Doutrinador”?

LUCIANO CUNHA (Criador da HQ) : Surgiu de forma simples, através de uma ideia mais simples comparada ao âmbito total do projeto, da minha revolta e da minha total indignação em relação à classe política brasileira. Tinha que colocar para fora de alguma maneira e a forma que encontrei foi desenhar e colocar num papel.

AC – LUAN: Nós podemos notar que entre a HQ e a adaptação para o cinema existem algumas mudanças. Por exemplo, na HQ temos um antigo soldado da ditadura militar. O que você achou do resultado final desta versão cinematográfica ?

LUCIANO CUNHA: Então, nosso maior desafio, nosso maior problema, seria mostrar a origem dele da primeira HQ, pois temos 13 edições que foram um sucesso de venda, todas esgotadas. Na edição de origem, que é o primeiro quadrinho, o personagem tem entre 60 e 63 anos e a gente literalmente não tem um ator brasileiro nesse perfil com essa idade e aptidão física para fazer um vigilante de quadrinhos, a gente tem vários exemplos lá fora como Stallone que possui mais de 70 anos e ainda faz filmes lá fora, mas aqui no Brasil a gente não teria um ator com este perfil. Então tivemos que rejuvenescer o personagem para adequá-lo a um outro universo, um outro cenário.

AC – LUAN: E você está satisfeito com o produto final gerado?

LUCIANO CUNHA:  Sim, estou muito satisfeito e acredito que os fãs e o público geral irão adorar!

 

Luan Ribeiro conversando com o diretor Gustavo Bonafé

GUSTAVO BONAFÉ, diretor do filme:

AC – LUAN :  A HQ se baseia em um contexto um pouco diferente do filme. O filme é uma adaptação da HQ, se passa em uma cidade fictícia e os nomes reais são ocultados ou modificados no filme, como foi esse trabalho de adaptação?

GUSTAVO BONAFÉ (DIRETOR DO FILME): A primeira questão foi, a gente está criando um anti-herói brasileiro e o mercado é muito carente desse estilo e não é carente como filmes como “Tropa de Elite” que são filmes que já tratam da realidade muito mais densa, muito mais crua. Então a gente achou que o principal intuito de trazer esse super-herói – aliás esse anti-herói como eu prefiro chamar – para as telas era criar um planeta para ele, criar um Brasil para o Doutrinador, até por que para não precisarmos entrar nos pormenores da política brasileira nacional, que é tão caótica hoje em dia, então vamos lidar com esse desejo dessa história e vamos criar um mundo para ele acontecer, até porque esse mundo plástico ajuda a HQ acontecer, ajuda esse tipo de personagem, foi essa opção, na verdade. Inclusive, de fotografia a gente usa muita cor. A gente fez um mundo diferente do Brasil “real”, intencionalmente.

AC – LUAN : Em relação ao tempo de produção, quanto durou aproximadamente?

GUSTAVO BONAFÉ: Como a gente fez uma série e um longa-metragem juntos o tempo é muito maior na verdade.

AC – LUAN : A direção do filme é sua e a direção da série é de outra pessoa?

GUSTAVO BONAFÉ: Não, na verdade a direção geral é minha e eu dirijo quatro episódios da série e o Fábio Mendonça dirige outros três. Mas, o tiro de produção, ele foi conjunto, a gente saiu para a rua para filmar tudo de uma vez, a gente filmou praticamente 70 e tantas diárias… é um processo relativamente longo.

AC – LUAN :  Então, o que a gente vê no filme poderemos ver mais na série? Seria um material inédito?

GUSTAVO BONAFÉ :  A série aprofunda em muitos outros personagens que não estão no filme e alguns deles inclusive tem destinos diferentes no longa e na série. Então nós fizemos questão de trazer essas diferenças, até para não se assistir tudo de novo. E quem gostar do filme vai assistir a série e vai vivenciar a vida de muitos personagens. Alguns que estão no filme e possuem passagens curtas e não foram explorados e outros que irão conhecer.

 

Luan Ribeiro conversando com kiko Pissolato, o ator principal

KIKO PISSOLATO, ator principal do filme:

AC – LUAN: Como foi participar do processo do primeiro filme de herói de HQ aqui do Brasil?

ATOR KIKO PISSOLATO (O DOUTRINADOR) – É algo inimaginável pensar que eu poderia fazer um filme desse tipo aqui no Brasil. Realmente é uma oportunidade única e algo que seria irrecusável, realmente eu recusei alguns trabalhos para fazer esse e não pensei nem um segundo em não fazer, porque é realmenteuma oportunidade única, então eu me senti realizado em todos os momentos no set.

AC – LUAN: Você estudou o personagem pelas HQ’s?

KIKO PISSOLATO: Com toda certeza. Eu não acredito no acaso… Eu tinha sido atropelado e estava em recuperação em casa e um amigo escritor me levou a HQ “O Doutrinador” e me falou: “essa Hq vai virar filme e você é a cara do personagem, eu sou amigo do autor tomara que role”, e eu fiquei com aquilo na memória, achei muito bacana e tal, mas você pára e pensa… vão colocar um ator famosão para interpretar o personagem, não vou ter chance. Mas, aí me chamaram para fazer o teste, minha produtora me ligou e eu falei “é meu” … Fui imbuído desse sentimento e era para ser mesmo, estudei e me aprofundei completamente no personagem.

AC – LUAN: E o processo de criação do personagem para o filme? As gravações demoraram quanto tempo?

KIKO PISSOLATO: Olha, a gente trabalhou durante muito tempo, por que eu tive uma preparação física intensa, preparação com as armas, tiros, luta… eu fiz bastante coisa e depois tivemos uma preparação com Luiz Mauro Vicente que é um preparador de elenco fabuloso. E aí começamos a filmar em Novembro e fomos até Março, porque junto ao filme teremos a série também. Então, foi um trabalho muito longo e intenso. Acho que o resultado valeu a pena, estou muito feliz. Tomara que o público curta bastante mesmo e espero que este filme seja uma abertura de mercado para esse gênero.

 

Tainá Medina, que vive a hacker Nina, cede entrevista para Luan Ribeiro

TAINÁ MEDINA, atriz que faz o papel da hacker Nina

AC – LUAN: Poderia falar um pouco sobre a sua personagem no filme?

ATRIZ TAINA MEDINA (NINA): A Nina é uma mulher de 24 anos. Ela é uma hacker, mas durante o dia ela é uma coisa meio que “Clark Kent”, trabalha como vendedora em uma loja de HQs. Então é meio que seu disfarce para conseguir exercer suas habilidades de hacker. Até que, por meio de circunstâncias adversas, ela encontra o Doutrinador e eles começam a enfrentar juntos a corrupção política, além de outros órgãos corruptos e pessoas corruptas.

AC – LUAN: Então ela seria o braço direito do Doutrinador?

ATRIZ TAINA MEDINA: O braço direito do Doutrinador, que discorda com ele em alguns aspectos. Porém, por questões de amizade, por uma questão de circunstâncias, eles vão seguindo o caminho juntos. Mas a Nina, ela é uma personagem muito legal, porque além se ser uma hacker que trabalha na frente de um computador, ela também é uma manifestante, ela vai para rua, é uma pessoa que realmente quer mudar as coisas.
Então, eu vejo muito a Nina nas manifestações em 2013, eu vejo muito a Nina nos movimentos dos Anonimous (nota do editor: grupo hacker que luta contra injustiças pelo mundo) e movimentos que estão preocupados também com mudanças sociais, não simplesmente ser hacker por ser hacker. Seria uma militante.

IMAGENS DA PRÉ-ESTRÉIA DO FILME NO RIO

Imagens: Raphael Gomide e Luan Ribeiro

CONVITES PARA OS SEGUIDORES DO ARTECULT :

Tainá Medina (Nina):
Luciano Cunha (o criador do personagem da HQ):
Lucy Ramos:
Roberto Pirillo:
Tuca Andrada:
Bianca Rinaldi:
Kiko Pissolato (Miguel / O Doutrinador):
Gustavo Bonafé (Diretor do filme):
Então é isto, pessoal. Trata-se mesmo de um filmão. Fiquei realmente muito impressionado também com a produção, não deixem de ver o review do Luan.  01/11 tá chegando!! Não percam a estreia! E lembrem-se…

“QUEM NÃO REAGE RASTEJA

RAPHAEL GOMIDE

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Raphael Gomide
Fundador e Diretor Geral do ArteCult.com, Sócio-fundador e editor do QuadriMundi, ambos projetos da Webstaff, sua empresa que está sendo estruturada e que também gerencia outros portais como o BandasNovas, OlheiroMusical, Bullyng nas Escolas, Reação Adversa e CasarOnLine. Apaixonado pela sua família e por toda forma de ARTE e CULTURA. No Facebook, administra vários grupos tais como Dicas de Filmes, Dicas de Livros, Dicas de Músicas , além das páginas Futuristiko (sócio-fundador), Infância80, Olheiro Musical, Bullying nas Escolas, Reação Adversa e Portal TEAmigo (app em desenvolvimento para a comunidade TEA - Transtorno do Espectro Autista).

One comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *