OSCAR 2020 : Conheça os indicados à Melhor Documentário em Curta-Metragem

 

Para fechar a série de artigos sobre os curtas metragens indicados, agora apresentaremos os Documentários em Curta-Metragem indicados ao Oscar deste ano.

Os documentários em curta metragem nos mostram histórias verídicas que aconteceram e para isso se baseiam em fatos e depoimentos muitas vezes comprovados pelas imagens documentadas. Por isso é um documentário. Os concorrentes deste ano vêm da Coreia do Sul, EUA (3) e Suécia.

 

III – Documentário em Curta-metragem:

In The Absense – 28min. :

In the Absence

CONFIRA O CURTA COMPLETO:

 

 

 

 

O curta se debruça sobre a tragédia que se abateu na Coreia do Sul em 2014, quando um barco com centenas de pessoas, incluindo estudantes naufragou na costa do país. O realizador usa imagens de celulares, e-mails e áudios de conversas para compor o quadro de incompetência das autoridades sul coreanas.

Ganhador do prêmio de público para melhor curta documentário do Indy Short International Film Festival.

Learning to Skateboard In a Warzone (If You’re A Girl) – 39min. :

Learning to Skateboard in a Warzone (If You’re a Girl)

CONFIRA O CURTA COMPLETO:

https://www.aetv.com/movies/learning-to-skateboard-in-a-warzone

O mini documentário levou prêmios prestigiosos: o de melhor curta da International Documentary Association e de melhor curta documentário do Tribeca Film Festival.

Life Overtakes Me – 12min. :

Life Overtakes Me

CONFIRA O TRAILER DO CURTA:

 

 

 

“A Vida em Mim” (título em português) acompanha, durante um ano, a vida de três famílias de refugiados na Suécia, cujas crianças sofrem de um mal, a Síndrome da Resignação. Seus filhos sucumbem a um estado de quase coma que dura, às vezes meses, às vezes anos. Ainda mais interessante quando você é informado que o número de crianças refugiadas na Suécia com esta Síndrome é muito maior que os de outros países.

Os produtores suecos levaram para casa dois prêmios: no Chicago Critics Film Festival foi vencedor do prêmio do público assim como no Full Frame Documentary Film Festival.

St. Louis Superman – 28min. :

St. Louis Superman

CONFIRA O TRAILER DO CURTA:

 

 

 

 

A história de Bruce Franks, negro, ativista e rapper, é contada no curta. Em Ferguson, Bruce é eleito para a Câmera de Deputados de Missouri, cujos parlamentares são majoritariamente brancos e republicanos. Ele tem que superar traumas e obstáculos políticos para aprovar uma lei crucial para a sua comunidade.

Distribuído pela MTV Documentary Films, St. Louis … ganhou dois prêmios no Indy Shorts International Film Festival: o grande prêmio por melhor documentário e o Jenni Berebistsky Legacy Award (premia a capacidade que uma pessoa tem de inspirar outras).

Walk Run Cha-Cha – 20min. :

Walk Run Cha-Cha

CONFIRA O CURTA COMPLETO:

https://www.nytimes.com/video/opinion/100000006430755/walk-run-cha-cha.html

O casal Paul e Millie Cao são refugiados vietnamitas e vivem na Califórnia desde os anos 70. Após educarem os filhos e cuidarem dos pais, vão se redescobrir nas pistas de danças. E é isso que interessa à diretora Laura Nix e a levou a retratar o casal no curta documentário.

Além do Oscar, Walk … foi indicado a melhor curta no Tribeca Film Festival.

 

ANDRÉA ASSIS

Clique na imagem abaixo para ver a
LISTA DE INDICADOS A CURTAS DE ANIMAÇÃO:

Clique na imagem abaixo para ver a
LISTA DE INDICADOS A CURTAS DE FICÇÃO:

Clique na imagem abaixo para ver a
LISTA COMPLETA DE INDICADOS DESTE ANO DE 2020,
com seus respectivos links para nossas críticas:



ArteCult – Cinema & Companhia

Siga nosso canal e nossos parceiros no Instagram para  ficar sempre ligado nas nossas críticas, últimas novidades sobre Cinema e Séries, participar de sorteios de convites e produtos, saber nossas promoções e muito mais !

@artecult , @cinemaecompanhia , @cabinesete ,
@cinestimado , @sinistros.bagulhos@hospicionerdoficial

 

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Andréa Assis
Carioca, mas paulistana da gema radicada há mais de 20 anos na capital. Formada em Relações Internacionais, tem mestrado em Administração de Empresas em Lyon, na França. Orgulhosa da cidade onde vive, adora mostrá-la aos visitantes, sejam eles brasileiros ou não. Procura sempre descobrir lugares novos e diferentes, por isso sempre se mantém atualizada sobre o que acontece nestas bandas. Para isso, vai sempre às exposições que pipocam aqui e acolá e é sobre elas que pretende lançar seu olhar crítico que não se restringe só às obras, aos trabalhos expostos, mas também ao ambiente: como estão organizadas, se existem informações para os visitantes, enfim, se vale a pena o leitor investir o seu tempo para ir vê-las. Eventualmente, faz críticas de filmes, mas prefere deixá-las aos mais habilitados. Mas não deixa de acompanhar os lançamentos. Humildemente, pede ao leitor paciência para com o que ele lê aqui no espaço, pois a escritura e análise pedem apuro ao longo do tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *