Música: RINCON SAPIÊNCIA lança ‘MANICONGO: DRAMAS, DANÇAS E AFROREPS’

Foto Divulgação

Saaalve! Após estrondar tudo com o disco de estreia, Rincon Sapiência está de volta ao palco do Circo Voador mais afiado do que nunca e convidando geral pra entrar no seu ‘Mundo Manicongo: Dramas, Danças e Afroreps’, aguardado segundo álbum. A noite já começa cabulosíssima com o rapper Hiran, que faz seu début na Lona. É dia 31 de janeiro. Cola que o baile vai ser quente!

Já tivemos a honra de ver a performance completamente hipnotizante do Manicongo duas vezes no palco do Circo e, por isso mesmo, não poderíamos estar mais ouriçados com a volta dele, ainda mais porque vem trazendo seu novo e sinistraço disco.

E se no primeiro trabalho, ele já desafiava quem não o achava um MC acima da média (ahn? ahn?), agora Rincon vem tirando ainda mais onda com um álbum redondaço e dançante nível master blaster. Lançado pelo selo do próprio rapper, MGoma, ‘Mundo Manicongo’ traz Rincon bebendo na fonte de estilos africanos mais variados, desde o afrobeat e o afrohouse, até o dundunba, ritmo originário da Guiné e divulgado ao redor do mundo pelo mestre djembefolá Famoudou Konatè.

Abusando da psicodelia e com uma pegada menos orgânica, no disco também se destaca o diálogo com ritmos originários das periferias, como o pagodão baiano e o funk brasileiro – desde o Mandela até o 150 bpm – e indo até o grime inglês. Sabendo disso tudo e já tendo ouvido o álbum umas trocentas vezes, só nos resta uma coisa: meter dança na Lona madrugada adentro.

Mas antes do Circo se largar com gosto nesse baile, tem uma abertura que vai elevar a temperatura em mil grau. Direto da Bahia, uma das maiores identidades do Rap Nacional e que vem todx trabalhadx na diversidade, faz finalmente sua estreia na Lona: Hiran!

O rapper, que mistura toques, beats, suingues, métricas e flows, que passeiam entre o ‘grimme’ londrino, o funk carioca, o r&b norte-americano e a vasta gama de possibilidades musicais residentes em Salvador, vem com sangue no olho (e figurino boladão) mostrar as pedradas do seu primeiro álbum “Tem Mana no Rap”.

 

Serviço:

RINCON SAPIÊNCIA – Lançamento ‘Manicongo: Dramas, Danças e Afroreps’

Abert.: Hiran

Data: Sexta, 31 de janeiro de 2020

Abertura da casa: 22h

Ingressos:

1º lote:

R$ 40 (meia-entrada para estudantes, menores de 21 anos e maiores de 60 anos)

R$ 40 (ingresso solidário válido com 1 kg de alimento)

R$ 40 (cliente Clube O Globo – participante do programa de relacionamento do Jornal O Globo)*

R$ 40 (cliente Cartão Giro MetrôRio – cadastre o cartão e pague meia-entrada em até 2 ingressos)

R$ 80 (inteira)

2º lote:

R$ 50 (meia-entrada para estudantes, menores de 21 anos e maiores de 60 anos)

R$ 50 (ingresso solidário válido com 1 kg de alimento)

R$ 50 (cliente Clube O Globo – participante do programa de relacionamento do Jornal O Globo)*

R$ 50 (cliente Cartão Giro MetrôRio – cadastre o cartão e pague meia-entrada em até 2 ingressos)

R$ 100 (inteira)

3º lote:

R$ 60 (meia-entrada para estudantes, menores de 21 anos e maiores de 60 anos)

R$ 60 (ingresso solidário válido com 1 kg de alimento)

R$ 60 (cliente Clube O Globo – participante do programa de relacionamento do Jornal O Globo)*

R$ 60 (cliente Cartão Giro MetrôRio – cadastre o cartão e pague meia-entrada em até 2 ingressos)

R$ 120 (inteira)

*O desconto é válido apenas para ingressos comprados na bilheteria do Circo. É necessário apresentar a carteirinha do Clube O Globo no ato da compra.

Capacidade: 2.000 pessoas | Classificação: 18 anos (de 14 a 17 somente acompanhado de um responsável legal)

Bilheterias: terça a quinta: das 12h às 19h; sexta: das 12h às 24h (exceto feriados) e sábado a partir das 14h.

Web:  www.tudus.com.br/estabelecimento/circovoador

 

 

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Daniela Fróes
Musicalmente eclética, apaixonada pela diversidade dos estilos, das festas e festivais, amante de uma boa música, principalmente das batidas eletrônicas. #Música #MúsicaEletrônica - Nunca se precisou de drogas para senti-la, a essência da batida, a sonoridade toca a alma de um jeito que não da pra ficar parado! "Quem não sente a melodia acha maluco quem dança"!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *