MAZE RUNNER – CURA MORTAL. O verdadeiro Action Movie da Franquia!

O universo cinematográfico da saga Maze Runner já havia trazido para nós :  Maze Runner – Correr ou Morrer em 2014 e Maze Runner – Prova de Fogo em 2015. Enfim, agora em 2018, podemos conferir a sua conclusão com o filme mais grandioso da franquia: Maze Runner – Cura Mortal.

Atendendo a grande expectativa do público e dos fãs da saga, que são na verdade os mesmos que acompanham outras tramas com temática mundo pós-apocalíptico, como exemplo, Divergente e Jogos Vorazes. Estes filmess possuem características semelhantes e mesmo pano de fundo, mas cada um aplica em sua história abordagens diferentes. Todos baseados em grandes best-sellers.

Em Maze Runner – A Cura Mortal vemos o artista principal Thomas, mais maduro, tomando para si a atitude de querer invadir a última cidade com a ajuda dos seus amigos do labirinto e entender de uma vez por todas como funciona o sistema e os planos avassaladores da CRUEL. O desenvolvimento da trama acontece mediante o desencadear deste princípio. O roteiro de T.S. Nowlin propõe momentos de tensão, com misto de viradas dramáticas e cenas carregadas de ações, este conjunto alguma vezes destoam da proposta da narrativa, mas não diminui sua grandiosidade como desfecho da franquia.

Destaco um elenco muito bem entrosado e com excelente química no filme este são: Dylan O’Brien como Thomas, a atriz filha de brasileiros Kaya Scodelario como Teresa Agnes, o excelente Thomas Brodie-Sangster como Newt (ponto alto junto com Dylan), Nathalie Emmanuel está incrível no papel de Harriet, Ki Hong Lee como Minho, entre outros, cada um desempenhando muito bem sua função na trama.

A ambientação dos cenários, efeitos visuais e transição entre as cenas exprimem uma qualidade técnica louvável apesar de um momento ou outro o CGI estar um pouco extrapolado, vemos em diversas cenas do filme uma mescla de estruturas inspiradas em filmes como Mad Max – A estrada da Fúria, Blade Runner e Batman Ressurge, neste episódio vemos o filme mais megalomaníaco da franquia, com sequências realmente grandiosas, o que destoa de maneira positiva dos outros episódios da saga. Outros pontos que valem a pena serem citados é a paleta de cores utilizado no filme com tom terrosos e avermelhados que traduzem o momento de caos o qual o ambiente está passando, propondo assim o despertar de sensações de perigo eminente ao telespectador.

Por fim, Maze Runner – A Cura Mortal, pode ser traduzido como um action-movie de cenas grandiosas, muita qualidade técnica, grande aventura, reviravolta dramática com bom desfecho. É um filme para ser visto na telona. Com este episódio final, a saga consolida sua marca na cultura de filmes infanto-juvenis pós-apocalípticos.

Então corram para o cinema para conferir esse desfecho!

Então é isso pessoal, forte abraço! Bons filmes…e até a próxima!

LUAN RIBEIRO

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Luan Ribeiro
Sou natural de Mata de São João, Bahia, mas atualmente moro na cidade do Rio de Janeiro. Sou formado em Engenharia, mas sempre tive uma verdadeira fixação pelo universo cinematográfico e sou o admin do @CinemaeCompanhia no Instagram. Assistir um filme é minha válvula de escape para mergulhar e me aventurar em mundos totalmente novos e me desligar dos problemas do dia-a-dia. Aproximadamente de duas a três vezes confiro as estreias da semana nas telonas, digamos que eu seja quase um “rato de cinema”. rs Será um enorme prazer compartilhar aqui minhas opiniões sobre os filmes e suas principais curiosidades. E uma ótima oportunidade para poder aprender e "trocar figurinhas" com todos vocês! Espero que se divirtam muito e curtam minhas dicas. Que a FORÇA esteja com vocês!!! Forte abraço! Luan Ribeiro. Instagram.com/CinemaeCompanhia e-mail: luancribeiro@hotmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *