Em busca do seu próprio estilo – Ilustração Digital e Concept Art para Games

No processo de aprendizado e desenvolvimento artístico o estudante normalmente entra em um processo de frustração por não conseguir encontrar seu “estilo próprio”, isso é completamente normal e acontece com todos nós.

No início das nossas carreiras no mundo do desenho, o processo de aprendizado nos fundamentos do desenho nos exige a copiar o estilo, o método e processos de outros artistas para ao final desenvolver o nosso próprio estilo de desenho. A chave fundamental para direcionar seu estilo é escolher meticulosamente suas influências, sempre se baseando tanto em gosto pessoal, quanto no seu objetivo artístico profissional desejado.

Se você possui o foco na linha do desenvolvimento nos quadrinhos para algum mercado, primeiramente pesquise sobre aquele mercado em questão, quais são os melhores artistas, os que mais chamam a sua atenção, faça uma pesquisa profunda, identifique esses artistas que influenciam esse mercado.

É importante o foco na identificação desses artistas, pois serão poucos, isso se torna necessário para que você não se perca num mar de estilos e acabe por se confundir. O ponto mais importante é criar uma base sólida dos fundamentos de desenho com muita dedicação e estudo, sempre fazendo a sua autoanálise e processo, o que funciona e o que não funciona, mantendo a meta do que você pretende transmitir com seu traço. São basicamente duas formas de visão, a objetiva e a subjetiva: A objetiva faz parte da estrutura básica do desenho, são os fundamentos como a perspectiva, cor, luz, sombra, composição, anatomia etc. A subjetiva envolve o storytelling, shape language, intenção, semiótica e demais fundamentos necessários para o seu desenvolvimento e representatividade como artista.

No mundo dos quadrinhos podemos notar uma enorme gama de estilos e características de desenho, o que nos transmite uma visão diversificada e específica desse mundo. Dos mais realistas como Alex Ross, aos estilizados como Joe Madureira. Desenhos mais adultos e outros mais cartoonescos com proporções exageradas em sua anatomia. Realmente a diversificação é enorme e cada dia que passa é maior, pois, por mais que algumas mídias sejam segmentadas, todo artista tem um traço único e em constante mudança.

Se você é um artista em desenvolvimento, não se preocupe tanto com a questão do estilo, preocupe-se sim em possuir uma base sólida no desenho e interpretação de roteiro para assim poder contar boas histórias ao seu público. Seu estilo virá de uma forma natural com base em suas influências artísticas e também da vida como um todo.

Reserve sempre um tempo para pesquisar e buscar o seu direcionamento dentro da área em que deseja atuar, não para ser uma cópia do estilo de alguém, mas criar o seu próprio estilo. Mantendo sempre o foco em uma direção de mercado, mostrando que você pode somar e criar com a sua própria personalidade o seu tão desejado “estilo” para trabalhar no mercado escolhido por você.

Até e próxima!

RENAN RIBEIRO

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Renan Ribeiro
Ilustrador e concept artist, comecei minha carreira ilustrando livros de rpg para empresas americanas e passei a fazer lineart e concept de jogos desde jogos indie até a jogos como Marvel Ultimate avengers. Atualmente trabalhando como ilustrador freelancer e character design na industria de jogos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *