CUFA distribui alimentos arrecadados pelo Mães da Favela Futebol Clube


As doações sairão das sedes dos times de futebol para favelas, neste final de semana (26/27)

 

A Central Única das Favelas (CUFA), junto com a com a Comunidade Door, a Frente Nacional Antirracista (FNA), e em parceria com os clubes de futebol brasileiros, realiza, neste final de semana (26 e 27), a distribuição dos alimentos arrecadados com a campanha Mães da Favela Futebol Clube.

Será realizada uma ação nacional, na qual as lideranças das CUFAs irão retirar os alimentos das sedes dos clubes e levá-los para as famílias cadastradas no programa Mães da Favela.

Até o momento, o projeto já arrecadou 431.600 cestas básicas, o equivalente a 5 mil toneladas de alimentos, mobilizando R$ 52 milhões. A meta é chegar a R$ 100 milhões em alimentos arrecadados. A ação será feita nos 26 estados e no Distrito Federal (confira os clubes participantes em: https://www.maesdafavelafutebolclube.com.br/)

“Estamos muito satisfeitos com o engajamento das pessoas. É uma causa extremamente importante e de responsabilidade social, e tem sido muito bonito ver as torcidas, a sociedade civil e as empresas engajadas, sem rivalidade, em uma só causa: combater a fome.” afirma Kalyne Lima, vice-presidente da CUFA Nacional.

No Rio de Janeiro, as distribuições vão acontecer no sábado, dia 26, no Maracanã e em São Januário, entre as 9h e 13h. As doações foram realizadas por pessoas físicas e empresa nas sedes de Fluminense, Botafogo, Flamengo, Vasco, Olaria, Serrano e Volta Redonda, durante esta semana, e estão, agora, concentradas nos dois estádios da Zona Norte carioca, e serão recolhidas pelas lideranças de favelas do Rio, beneficiadas pelos programas da CUFA, e integrantes da FNA.

“Foi muito bom contar com esses clubes para juntos fazermos esse golaço! Essa grande união vai beneficiar milhares de moradores de favelas do Rio de Janeiro, que passaram tantas dificuldades nesse período de pandemia”, disse Elaine Caccavo, diretora da CUFA.

Além dos clubes, o projeto conta com doadores master, doadores prata e apoiadores. Assinam como parceiros master as empresas que apoiam a campanha nacionalmente, como as empresas Assaí Atacadista, Carrefour e Cab Motors. Já as patrocinadoras e apoiadoras realizam doações locais, dentro de seus próprios estados.

“A FNA almeja ser uma aglutinadora das mais diversas organizações sociais que tenham como objetivo comum o desenvolvimento social e econômico da população negra brasileira. Entendemos que o desenvolvimento brasileiro tem como pressuposto a preservação e o fortalecimento dos direitos e garantias fundamentais previstos na Constituição Federal de 1988. Nesse sentido, a defesa intransigente dos direitos humanos e dos direitos sociais é parte essencial das atividades da FNA.” comenta Priscila França, do Instituto Equânime, parte da Frente Nacional Antirracista.

A ação tem também como parceira a Agência África.

Sobre a CUFA:
Presente há mais de 20 anos nas favelas brasileiras, promovendo atividades nas áreas de educação, lazer, esportes, cultura e cidadania, em 2020 a CUFA se deparou com o desafio da pandemia. Sabendo que a crise atingiria ainda mais as favelas, concentramos todos os nossos esforços em captar doações para diminuir os impactos causados pela pandemia. Através do programa Mães da Favela, a instituição entregou cestas básicas, físicas e digitais, e chips com internet gratuita por 6 meses. No ano de 2020, a CUFA mobilizou R$ 187.596.960,00 milhões, atendendo a 1.502.358 famílias de 5 mil favelas de todo o Brasil, e até agora, mês de Maio de 2021, já comemoramos pelos R$ 76.923.360,00 milhões e a meta é atingirmos R$ 200 milhões arrecadados para as Mães da Favela em 2021.

Sobre a Frente Nacional Antirracista:
A FNA almeja ser uma aglutinadora das mais diversas organizações sociais que tenham como objetivo comum o desenvolvimento social e econômico da população negra brasileira.
A FNA entende que o desenvolvimento brasileiro tem como pressuposto a preservação e o fortalecimento dos direitos e garantias fundamentais previstos na Constituição Federal de 1988. Nesse sentido, a defesa intransigente dos direitos humanos – com destaque para a dimensão econômica – e dos direitos sociais é parte essencial das atividades da FNA.
frentenacionalantirracista.org.br

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Redação do Portal ArteCult.com.   Expediente: de Seg a Sex - Horário Comercial.   E-mail para Divulgação Artística: divulgacao@artecult.com.   Fundador e Editor Geral: Raphael Gomide.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *