Concurso EU AMO O RIO! : O ArteCult e você homenageando o Rio

Obra de @lisyatelier

 

O Rio de Janeiro continua lindo.
E nós do ArteCult vamos ajudar você a declarar todo o seu amor a essa cidade que teima em continuar maravilhosa.

Concurso Literário ArteCult “EU AMO O RIO !”

Hoje, 20/01, é o dia do padroeiro da cidade e feriado municipal. Em 01/03, celebramos o aniversário do Rio. Para comemorar, a nossa equipe do canal de LITERATURA criou um concurso que vai selecionar os melhores textos sobre o Rio. Prosa ou verso, você escolhe, o importante é poder expressar todo o seu amor pela cidade.

Envie seu texto até 20/02 para canal.literatura@artecult.com colocando no assunto: “ArteCult.com : CONCURSO RIO DE JANEIRO”) e comece a torcer, pois o grande vencedor vai faturar um pacote de DIVULGAÇÃO AMPLIADA aqui do ArteCult, com direito a vários serviços para sua divulgação artística.

Regras:

  • Participante deve ter idade mínima de 14 anos e ser seguidor do Instagram do ArteCult (@artecult ) , ser brasileiro, morando em qualquer país;
  • Cada participante deve participar com UM (1)  texto. Prosa ou verso.
  • O texto deve ter , no mínimo UMA (1) lauda e no máximo, CINCO (5) laudas;
  • O texto deve ser enviado até 20/02 para canal.literatura@artecult.com colocando no assunto: “CONCURSO ARTECULT.COM – EU AMO O RIO!”)
  • Os textos devem ser digitados em editor de texto padrão do Microsoft Office (Word) e enviados como anexo, no e-mail
  • No e-mail informar tambem nome completo, idade, endereço do seu Instagram, para ser marcado caso seja um dos premiados;
  •  As fontes podem ser Arial ou Times New Roman, com as letras em tamanho 12;

Para dúvidas: enviar mensagens para nosso Instagram (@artecult) ou para nosso e-mail acima.

O segundo e o terceiro colocados não saem de mãos vazias e levam livros pra casa. Além disso, os três primeiros colocados terão seus trabalhos publicados aqui no portal. Assim, o mundo inteiro vai conhecer seu talento e saber o quanto você ama o Rio. Não perca tempo! O resultado será divulgado no dia 01/03, aniversário da cidade.

PARTICIPE!

Equipe ArteCult – Literatura (JURADOS):

Ana Lúcia Gosling
César Manzolillo Luiz Said
Márcio Calixto

 

E para dar início ao projeto, convocamos César Manzolillo, colaborador do canal LITERATURA, que chega trazendo o texto abaixo, “Rio de Janeiro de norte a sul“.

Boa leitura e participe!!

 

RIO DE JANEIRO DE NORTE A SUL

 CENTRO já se encontrava sentado no (com o perdão do trocadilho) centro da enorme mesa, pronto para presidir a assembleia. Visivelmente impaciente, a todo instante olhava o relógio e consultava suas anotações, redigidas numa caligrafia caprichada. Agitado, levantou-se e começou a andar de um lado para o outro com um semblante típico daqueles que têm sempre múltiplas tarefas a cumprir. Foi quando LAPA, sua prima gaiata e boêmia, comentou com ESTÁCIO e ENCANTADO:

– Esse meu primo não sabe mesmo aproveitar a vida… anda sempre estressado. Só consegue relaxar um pouco nos finais de semana e feriados. Mas, de segunda a sexta, está sempre assim, tenso.

O fato é que a reunião havia sido marcada para as nove da manhã, e, faltando vinte para as dez, o quórum era ainda muito baixo. BOTAFOGO comentou que carioca nunca chega na hora mesmo, enquanto JACAREPAGUÁ, sempre conciliador e acolhedor (TAQUARA, TANQUE e FREGUESIA que o digam), tentou apaziguar:

– A gente precisa dar um desconto, afinal SANTA CRUZ, CAMPO GRANDE, BANGU e PACIÊNCIA moram longe…

– Isso não é desculpa. BARRA DE GUARATIBA e SEPETIBA também vivem distante e foram as primeiras a chegar – disse RAMOS, alojado na primeira fila, bem ao lado de OLARIA.

Aproveitando a oportunidade, ILHA DO GOVERNADOR informou que talvez BARRA DA TIJUCA não comparecesse. Parece que ela andava com ideias separatistas, se achando mais chique e importante do que o resto da cidade.

– Quem foi que falou que eu não vinha? – indagou a Miami da zona oeste com seu jeito espalhafatoso, assim que cruzou a porta acompanhada de RECREIO DOS BANDEIRANTES. Este foi logo culpando o trânsito pelo atraso, ao mesmo tempo que se desculpava com os presentes.

Cansado de esperar, CENTRO resolveu abrir logo os trabalhos, iniciados com as sábias explicações do célebre professor QUINTINO BOCAIÚVA acerca de fatos marcantes da História de RIO DE JANEIRO. Em seguida, o coordenador das discussões pediu sugestões à audiência sobre o principal tema em pauta: a comemoração do aniversário de RIO DE JANEIRO, marcada para o próximo dia primeiro de março. SANTA TERESA, representante da ala religiosa do grupo, constituída ainda por SÃO CRISTÓVÃO, SÃO CONRADO, SÃO FRANCISCO XAVIER e SANTO CRISTO, foi logo falando que alguma manifestação sacra deveria ser programada, no que foi prontamente apoiada por SANTÍSSIMO, TODOS OS SANTOS e PADRE MIGUEL. GLÓRIA, a secretária, ia anotando tudo com rapidez, a fim de, mais tarde, redigir a ata do encontro. SENADOR CAMARÁ foi o próximo a fazer uso da palavra. Como bom político que era, se comprometeu a usar todo o seu prestígio em Brasília para que o sucesso da empreitada fosse garantido. Influenciada pelo nobre parlamentar, até PRAÇA DA BANDEIRA decidiu fazer uma promessa. Com o intuito de agradar ao homenageado, jurou nunca mais alagar. Afinal, se a prima PRAÇA SECA trazia essa capacidade até no nome… MARECHAL HERMES, por seu turno, resolveu botar toda a infraestrutura do exército em prol da celebração. Na sequência, chegou a vez de a internacional COPACABANA se oferecer para abrigar algum show na praia, pois, segundo ela mesma, tinha muita experiência na promoção desse tipo de evento. IPANEMA e LEBLON concordaram logo com a sugestão, sendo que este último resolveu colocar a serviço dos festejos seu elegante cenário natural de novela das nove global. MADUREIRA, MANGUEIRA e VILA ISABEL, redutos tradicionais do samba, achavam que o ritmo também deveria ser, de alguma maneira, representado. Afinal, como oportunamente salientou MÉIER, samba e RIO DE JANEIRO formam mesmo uma dupla inseparável. Já MARACANÃ, em função das obras por que passa o local, lamentou não poder colocar seu majestoso estádio de futebol à disposição da festa. Solidário, ENGENHO DE DENTRO garantiu que isso não seria um problema e, na mesma hora, assegurou ser capaz de preencher essa lacuna. ALTO DA BOA VISTA, elegantemente trajado com seu casaquinho bege de casimira, assinalou a importância de que alguma atividade ao ar livre e junto ao verde fosse programada. Surpreendentemente, COSME VELHO e ENGENHO NOVO e VARGEM GRANDE e VARGEM PEQUENA deixaram de lado as diferenças e, no mesmo instante, compraram a ideia. JARDIM BOTÂNICO, que se considerava um especialista em natureza, também. A seguir, CENTRO avisou que, naquele instante, uma pausa para o lanche seria realizada. Antes disso, porém, ainda houve tempo para que LARGO DO MACHADO pudesse sugerir a organização de alguma atividade no seu espaço, no que foi imediatamente apoiado por HONÓRIO GURGEL, VICENTE DE CARVALHO, OSWALDO CRUZ, BENTO RIBEIRO, MAGALHÃES BASTOS, RICARDO DE ALBUQUERQUE, BARROS FILHO e seu primo COSTA BARROS, COELHO NETO e seu irmão TOMÁS COELHO, dez senhores engravatados e respeitáveis (praticamente um time de futebol) sentados na última fila do auditório. Foi a deixa para que PENHA e MARIA DA GRAÇA entrassem com as bandejas cheias de sanduíches e biscoitos, preparados com esmero por elas mesmas. ENGENHO DA RAINHA, numa atitude bem plebeia, trazia bules com chá quentinho. Até a chique GÁVEA resolveu colaborar e, com um sorriso contagiante no rosto, portava as garrafas térmicas que continham o café tão apreciado por todos. Já os sucos de frutas gelados ficaram a cargo de BAIRRO DE FÁTIMA. Depois do intervalo, coube a FLAMENGO oferecer as dependências do seu monumental aterro para a realização de alguma corrida ou caminhada comemorativa, enquanto LAGOA decidiu pôr a própria à disposição para a disputa de uma regata.

– Bravo! Atividade física e saúde também têm tudo a ver com o Rio – observaram em uníssono URCA e LEME.

Por sua vez, JARDIM AMÉRICA e JARDIM PERNAMBUCO (JARDIM OCEÂNICO e JARDIM GUANABARA, mais tranquilos, evitaram entrar nessa polêmica), que em tudo lembravam os famosos primo pobre e primo rico da televisão, não concordavam em nada e passaram o tempo todo trocando farpas. Quanto a CINELÂNDIA, esta achava que seria de muito bom gosto a instituição de um festival de cinema. Afinal, a sétima arte não poderia ser esquecida numa ocasião dessas, e, por meio de curtas-metragens, os concorrentes teriam a chance de demonstrar todo o amor que sentem por RIO DE JANEIRO. PILARES, ABOLIÇÃO, PIEDADE e ANDARAÍ julgaram a proposta elitista, mas CATETE, DEL CASTILHO, CACHAMBI e TIJUCA observaram que a vocação de musa inspiradora da aniversariante era de fato inegável.

– Prevejo ótimos filmes vindo por aí – completou HUMAITÁ.

– Belos cenários naturais certamente não vão faltar – lembrou LARANJEIRAS.

– Que maravilha! Tô vendo que esse meu xará vai ter uma festa porreta – comentou RIO COMPRIDO, demonstrando uma intimidade um tanto abusada.

GRAJAÚ não tinha sugestões a dar, mas pediu a palavra, a fim de dizer que se sentia muito contente de estar ali, reunido entre os seus.

– É isso aí – concordou CAJU, aplaudindo entusiasticamente a fala do colega, no que foi imediatamente imitado pelos demais membros da plateia.

– Que maravilha podermos celebrar com grande pompa o aniversário da nossa cidade tão querida – arrematou VISTA ALEGRE visivelmente… alegre.

Àquela altura, já eram muitas as propostas, e CENTRO pensou ser conveniente que se tomasse alguma decisão. Animados com tudo o que tinham ouvido, IRAJÁ e CASCADURA destacaram ainda uma ou outra sugestão dentre as várias apresentadas, e BONSUCESSO, o último a falar, desejou… sucesso aos eventos selecionados. A honra de anunciar as escolhas da assembleia coube a CIDADE DE DEUS. PAVUNA ainda tentou ter esse privilégio, mas quem consegue competir com o Criador? A reunião terminou num clima amistoso e feliz, com GERICINÓ, o caçula entre os presentes, correndo alegre no meio das cadeiras. Por fim, antes que os primeiros membros do conselho começassem a sair, REALENGO manifestou o desejo de deixar uma mensagem final, algo “simples e diretoˮ, conforme esclareceu:

– Gostaria apenas de mandar aqueeeeeeele abraço a todos.

 

Texto de CESAR MANZOLILLO 

 

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Redação ArteCult.com
Redação do Portal ArteCult.com.   Expediente: de Seg a Sex - Horário Comercial.   E-mail para Divulgação Artística: divulgacao@artecult.com.   Fundador e Editor Geral: Raphael Gomide.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *