Caco Barcellos e a equipe do ‘Profissão Repórter’ mostram histórias da pandemia no Brasil nos telejornais da TV Globo

Caco Barcellos e os jovens jornalistas do ‘Profissão Repórter’ já estavam acostumados a mostrar os bastidores da notícia e a humanidade dos personagens envolvidos em cada história. Durante a pandemia de coronavírus, que atingiu em cheio o Brasil, não foi diferente. A nova temporada do programa ainda não estreou, mas nos últimos meses a equipe pode ser vista em mais de 60 matérias relacionadas ao tema, exibidas nos programas e telejornais da TV Globo. Com um jeito inconfundível e olhar próprio, mostram a realidade dos hospitais, a rotina dos médicos, a angústia das famílias dos doentes e as mudanças causadas pela pandemia

“Mantivemos a dinâmica de antes, trocando ideias e fazendo reuniões. A equipe segue ativa, produzindo como antes e, enquanto o programa não volta à programação, nossas matérias estão distribuídas. O país está em transformação e continuamos acompanhando essa nova realidade, mostrando seus novos aspectos, para tentar responder que novo Brasil é esse que está se formando. Produzimos matérias especiais, com mais profundidade, além da cobertura diária factual”, explica Caco Barcellos.

Em matérias exibidas no ‘Fantástico’, por exemplo, acompanharam o trabalho do Hospital Geral da Vila Penteado, referência no combate à pandemia; e a equipe médica do Hospital Geral da Vila Penteado, ambos em São Paulo. Neste último, foram gravados, durante cinco dias, momentos da rotina de trabalho dos médicos, as decisões difíceis e a luta até o último minuto na tentativa de salvar pacientes graves. A equipe de Caco Barcellos também mostrou a dificuldade de familiares e amigos em se despedir de vítimas da covid-19.

No ‘SP1’, apresentaram rappers que usam a música para conscientizar as comunidades paulistas sobre os riscos do coronavírus e a importância da higiene e do distanciamento social; e acompanharam famílias que, na porta do Hospital Tide Setúbal, em São Paulo, esperavam dia após dia a divulgação do boletim médico de pacientes internados – momentos diários de tensão, dor e esperança. A triste realidade do desemprego, das escolas fechadas e da violência doméstica, que fez muitas famílias perderem suas casas e irem morar na rua, também foi pauta de reportagem no jornal local.

Um estudo publicado na revista The Lancet com a previsão de que entre 50% e 80% da população mundial poderiam contrair coronavírus e a estimativa de letalidade para cada faixa etária foi tema de matéria da equipe do ‘Profissão Repórter para o ‘Jornal da Globo’. Assim como a rotina de Paraisópolis, segunda maior favela de São Paulo, que faz a própria gestão da crise de saúde.

Todas as matérias já produzidas pela equipe do ‘Profissão Repórter’ durante a pandemia estão disponíveis no Globoplay.

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

maribarcelos
Jornalista por paixão. Música, Novelas, Cinema e Entrevistas. Designer de Moda que não liga para tendência. Apaixonada por música e cinema. Colunista, critica de cinema e da vida dos outros também. Tudo em dobro por favor, inclusive café, pizza e cerveja. Visite: Instagram.com/PortalMariBarcelos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *