Arcanjo Renegado – Morte do marido muda a trajetória de Sarah

Velório de Rafael (Alex Nader) é acompanhado pela equipe Arcanjo, Mikhael (Marcello Melo Jr) e Gabriel (Leonardo Bricio) – Foto: Carlos Fofinho

A vida não tem sido fácil para Sarah (Erika Januza) em “Arcanjo Renegado”. Ela, que dedica total atenção ao filho pequeno, apoia-se no amor à família para seguir em frente. Desde que ficaram órfãos, Sarah e o irmão Mikhael (Marcello Melo Jr) mantêm uma forte ligação. Inclusive, ele é o padrinho do pequeno Lucas, que sofre de uma doença congênita.

Mesmo tendo um marido integrante do Bope, assim como o próprio irmão – são melhores amigos, inclusive –, Sarah sempre evitou pensar nos perigos que os dois correm cada vez que são convocados para uma missão. No segundo episódio da série, nesta quinta-feira, dia 11, logo depois do “BBB21”, mais uma tragédia irá atingir a família.

A missão de combater traficantes no morro infelizmente não sai como planejado. Rafael fica gravemente ferido durante uma troca de tiros. Mikhael está no comando da missão e se desespera ao notar o colega caído no chão. Rapidamente, ele suspende a ação para socorrer o cunhado e o carrega para dentro da viatura. A equipe tenta levar Rafael o quanto antes para ser atendido num hospital, mas ele morre no caminho. Cabe a Mikhael dar a triste notícia para irmã, que fica desesperada. Ainda em choque, o sargento do Bope promete vingar a morte do cunhado e planeja uma ofensiva extraoficial com sua equipe Arcanjo.

Sarah (Erika Januza) – Foto: Juliana Coutinho

A série ‘Arcanjo Renegado’ é um thriller policial criado por José Júnior, com direção-geral de Heitor Dhalia e direção de André Godoi. Além de ser exibida às quintas-feiras na TV Globo logo depois do “BBB21”, está disponível na íntegra para assinantes Globoplay na plataforma. A obra é uma coprodução do Globoplay e do Multishow com a AfroReggae Audiovisual.

Entrevista – Erika Januza

Como foi para você receber a notícia de que “Arcanjo Renegado’ seria exibida na TV?
Fiquei muito feliz! O streaming tem alcançado cada vez mais pessoas, mas a TV aberta é sempre bacana. Foi uma das séries mais vistas no Globoplay, motivo de orgulho para todos nós da equipe. Até eu estou assistindo de novo.

Qual o diferencial da série? Que elementos e temáticas fazem de ‘Arcanjo’ um produto especial?
O fato de termos tantos não atores foi muito bom. Eram pessoas com experiência real vivendo as mesmas situações também na ficção. Foi uma direção muito diferenciada. Quando eu terminei as gravações saí muito agradecida. Aprendi muito com o Heitor (Dhalia). A presença do José Junior no set, trabalhando junto com a equipe e o elenco foi incrível. Além de autor, foi um co-diretor que nos auxiliou muito. A trama da Sarah representa o drama de muitas mulheres que perdem os maridos em combate. O diferencial da série está na verdade em retratar essa realidade.

Como foi o seu trabalho de composição para viver a personagem?
Sarah é um personagem muito especial e diferente de tudo que eu já tinha feito. É uma mulher que perde seu marido em combate, fica viúva e com um filho pequeno que tem problema de saúde. Ela fica sem chão ao se ver sozinha e precisa achar meios para criar o filho. E quem vai decidir se é certo ou errado o rumo da personagem será o espectador. Acho legal quando um trabalho gera essa reflexão. Estudei muito para fazer a série. É difícil você dar vivência a uma personagem tão distante da sua própria realidade. No meu caso, não sou mãe e não tenho marido policial. O ator tem essa oportunidade de criar inspirações através das pesquisas. Ouvi alguns depoimentos de mulheres que viveram uma dor semelhante à da personagem.

Você e o Marcello são irmãos na série e já fizeram outros trabalhos juntos como novela e clipe musical. Como foi a parceria na série?
Nós já fizemos muita coisa juntos, de verdade, e foi muito bom. O Marcello é muito parceiro e estava bem concentrado neste trabalho. É muito bom trocar e contracenar com ele. Essa proximidade nos permitia criar mais, principalmente nas cenas dramáticas.

Sarah (Erika Januza) – Foto: Guto Costa

Quais são as lembranças mais marcantes da época da gravação?
Tenho lembranças bem fortes. Como a cena em que a Sarah recebe a notícia do falecimento de Rafael. E, na sequência, a cena do velório. Eu tenho um problema sério com velórios. É bem difícil para mim. Depois que eu gravei a cena, cheguei em casa e apaguei. Era como se eu tivesse com um peso nos ombros. Foi uma carga forte de emoções. É ficção, mas eu sou de verdade (risos). Senti fisicamente aquela dor toda.

“Arcanjo Renegado” é um grande sucesso no ‘Globoplay’ e a segunda temporada já foi confirmada. O que você pode nos adiantar sobre o futuro da Sarah na série?
As gravações começam em breve. Sarah terá uma grande virada na vida e será policial. São muitas cenas de ação e eu voltei a treinar na academia com todos os cuidados. Tenho que estar com muito fôlego na hora de gravar.

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

maribarcelos
Jornalista por paixão. Música, Novelas, Cinema e Entrevistas. Designer de Moda que não liga para tendência. Apaixonada por música e cinema. Colunista, critica de cinema e da vida dos outros também. Tudo em dobro por favor, inclusive café, pizza e cerveja. Visite: Instagram.com/PortalMariBarcelos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *