“25 + 25 Sustentabilidade: o estado da arte”: Livro estimula o debate sobre o Desenvolvimento Sustentável sob a ótica de 16 renomados especialistas

O engenheiro e ambientalista Israel Klabin lança o seu mais novo trabalho com a Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável (FBDS), que resulta da organização de 13 textos inéditos reunidos em “25 + 25 Sustentabilidade: o estado da arte”.

São textos elaborados por especialistas de diferentes áreas propondo uma reflexão sobre os acontecimentos ligados ao Meio Ambiente que ocorreram globalmente nos últimos 25 anos e o que devemos esperar para os próximos 25. Com o fim da COP25, o livro acaba sendo uma ótima opção de presente de Natal para aqueles que desejam continuar imersivos na área.

Ao longo de 280 páginas, temas como Amazônia, educação, agricultura e mudanças climáticas são debatidos ora em tom grave, de urgência propriamente dita, baseados em estudos científicos; ora de forma reflexiva e propositiva trazendo luz à educação e à adoção de tecnologias como formas de gerar impacto positivo na relação Homem/Natureza.

O time de renomados especialistas tem entre seus expoentes quatro ex-ministros de Estado: José Goldemberg, José Carlos Carvalho, Roberto Rodrigues e Izabella Teixeira; o administrador do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Achim Steiner; o presidente do Instituto Grantham de Pesquisas sobre Mudanças Climáticas da London School of Economics, Lord Nicholas Stern; o ex-secretário da ONU, Braulio Dias; o diretor do Instituto Potsdam de Pesquisa em Impacto Climático, Johan Rockström, o diretor do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia, André Guimarães; o cofundador do Instituto de Pesquisas da Amazônia (IPAM), Paulo Moutinho; a ex-diretora global de Educação do Banco Mundial, Claudia Costin e acadêmicos de renome em suas áreas de atuação, como Jerson Kelman, Luiz Alberto Oliveira e Marcio Doctors.

Em Antropoceno, texto homônimo ao termo cunhado pelo químico holandês Paul Crutzen em 1995 para designar uma nova era geológica, Rockström reflete que a humanidade chega à sexta extinção em massa das espécies da Terra e primeira causada por outra espécie, nesse caso, o homem. Apontamentos como este dão o tom de gravidade com que diferentes aspectos ligados ao Meio Ambiente serão tratados nos capítulos seguintes.

O Meio Ambiente hoje sintetiza as preocupações de uma área ainda pouco conhecida do conhecimento humano. Como toda síntese, há diversidade de opiniões, uma vez que as ideias básicas sobre o tema ainda estão em formulação, por isso, procurei reunir visões distintas de especialistas reconhecidos em suas áreas. Algumas até surpreendem por serem bem menos catastróficas do que aquelas que atualmente fazem parte do senso comum. Como costumo dizer: não acredito em futurologia. Acho que as demandas surgem de acordo com as necessidades”, aponta o curador Israel Klabin.

Lançado recentemente, o livro é editado pelo Andrea Jakobsson Estúdio e apresenta um capítulo assinado por Marcio Doctors que relaciona a arte à sustentabilidade reunindo doze trabalhos de artistas plásticos consagrados como Frans Kracjberg e outros.

Muito pertinente nos dias de hoje, a produção de alimentos ganha força em duas vozes de peso. Paulo Moutinho, cofundador do Instituto de Pesquisas da Amazônia (IPAM) defende que o desenvolvimento sustentável da Amazônia não só pode ser uma maneira de salvaguardar a biodiversidade da floresta, mas a partir dele é possível haver uma coexistência entre a preservação e a produção de alimentos, fazendo com que o Brasil se consolide futuramente como potência agrícola e ambiental ao mesmo tempo.

Também para corroborar com essa visão, o ex-ministro de Agricultura, Roberto Rodrigues, contraria uma corrente de estudiosos a respeito de uma sentença implacável: em 2050, quando passarmos dos 9 bilhões de habitantes no planeta, não haverá comida para todos. Rodrigues, no entanto, defende a tese de que o Brasil poderá se tornar protagonista na produção de alimentos em escala global, uma vez o país já detém a tecnologia necessária para uma produção eficiente em larga escala, cumprindo com as diretrizes ambientais do Acordo de Paris.

“25+25 Sustentabilidade: o estado da arte é uma obra contemporânea tanto pelos temas quanto pelas abordagens, e se destaca de outras publicações do gênero pela proposta de aplicação das soluções num futuro próximo”, finaliza Andrea Jakobsson.

 

Sobre o autor 

Israel Klabin é engenheiro e matemático, pós-graduado no Sciences Po, Paris. Também é membro do conselho de instituições como PUC-Rio, FGV, Harvard University e Universidade de Tel Aviv. Foi prefeito do Rio de Janeiro em 1979. Atuou na organização da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, a Eco-92, na Rio+5, e na Rio+20. Em 1992, criou a Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável (FBDS), que preside desde então. É autor do livro “A urgência do presente — biografia da crise ambiental”, publicado em 2012.

Sobre a editora 

Andrea Jakobsson atua na produção de livros de arte e projetos especiais desde 2001. Tem mais de 100 títulos publicados, apoiados por cerca de 80 patrocinadores. É vencedora de quatro prêmios Jabuti e do prêmio Academia Brasileira de Letras de Livro do Ano.

 

 

 

 

SERVIÇO

Livro “ 25 + 25 Sustentabilidade: o estado da arte  ”

Categoria: Desenvolvimento sustentável

Organização: Israel Klabin

Editora: Andrea Jakobsson

Formato: 21 x 25 cm

Númerode páginas: 280

ISBN:  978-85-88742-99-4

Preço: R$ 120

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Redação ArteCult.com
Redação do Portal ArteCult.com.   Expediente: de Seg a Sex - Horário Comercial.   E-mail para Divulgação Artística: divulgacao@artecult.com.   Fundador e Editor Geral: Raphael Gomide.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *