Mistério no Mediterrâneo: O maior mistério é onde encontramos a graça

 

Caso não tenham assistido ao filme “Mistério no Mediterrâneo” ainda, podem se preparar: 1:30h de cenas que, no máximo, vão te fazer sorrir, mas jamais gargalhar. Impressionante como um filme pode investir tanto em locações e elenco e nem sequer mediano conseguir ser naquilo que se propõe.

Jennifer Aniston dá a vida a Audrey Spitz, uma cabeleireira, e Adam Sandler a Nick Spitz, policial aspirante a detetive, que são casados há anos e neste interim, apesar de frustradas tentativas, nunca conseguiram ter a lua de mel que queriam. No aniversário de 15 anos de casamento, finalmente Audrey coloca Nick na parede e ambos partem para lua de mel, quando então conhecem Charles Cavendish e recebem o convite para um final de semana num Iate da família do bilionário.

Adam Sandler e Jennifer Aniston em Mistério no Mediterrâneo. Foto: Divulgação NETFLIX.

A partir daí, o filme tenta tomar doses de uma das maiores romancistas policiais da história: Agatha Christie, mas, infelizmente não ficou bom! O filme se mostra eficaz em tentar encaixar doses de suspense, mas, jamais em mantê-las acesas, apostando em piadas extremamente desnecessárias para que o filme se mantenha como comédia.

Ao tentar ser mais engraçado que misterioso, o filme consegue uma proeza pouco antes vista: não fica nem engraçado e nem misterioso. Aliás, o final é de uma previsibilidade absurda, que não deixa nenhum pouco de mistério no ar. A cena final, que novamente faz menção à Agatha Christie, sugere inclusive que essa bomba pode ter uma continuação (o que, a contar do sucesso, não duvidaria).

O título original do filme dirigido por Kyle Newacheck é “Murder Mystery”, que é o nome dado a um famoso jogo de dinner party que consiste em algo como nosso conhecido Detetive e Ladrão ou o Detetive (tabuleiro).

Não são fáceis tentar encontrar as motivações de Jennifer Aniston de embarcar nessa produção. Talvez seja algum contrato com a NETFLIX e suas produtoras, já que muito recentemente estrelou também Dumplin. A atriz é de fato o alívio do fiasco total que Mistério no Mediterrâneo poderia ser, ao mesmo tempo que Adam Sandler é apenas o Adam Sandler e choca um total de 0 pessoas. Jennifer Aniston tem potencial para muito mais e, sinceramente, gostaria de vê-la em bons projetos.

Ao ser visto por 30 milhões de usuários em seu primeiro dia disponível na plataforma de streaming, fica a verdadeira discussão que o filme nos trás: quão importante é a divulgação de um filme para que ele se torne um sucesso comercial. Mais que ser um filme da Marvel/DC ou ser de um diretor conhecido, ter atores bons etc. Com um material de divulgação que se assemelhou ao de Altered Carbon e atores conhecidos pelas comédias que sempre fizeram, um recorde foi estabelecido com um filme que, infelizmente, não faz jus a todo o frisson que causou.

Confira o Trailer:

 

 

 

 

Bons filmes e até a próxima 🙂

JOÃO FRANÇA FILHO (@CINESTIMADO)

Siga nosso Instagram!

 

 

 

 

 

 

ARTECULT – Cinema & Séries
Acompanhem-nos em nossas redes sociais:

@artecult , @cinemaecompanhia , @casaldecinema,
@cabinesete ,  @cinestimado e @resetdepoisdever

Acompanhe o resumo do dia do universo de Cinema & Séries:

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

JOÃO FRANÇA FILHO
Sou natural de São Paulo e minha paixão pelo cinema começou quando tinha 15 anos. Meu irmão tinha uma das hoje extintas videolocadoras, a qual tive o prazer de trabalhar, e entre a abertura e o fechamento dela aos domingos (dia em que ficava por lá), colocava vários títulos para rodarem pela televisão, o que foi aguçando minha paixão pela sétima arte. A necessidade de escrever, no entanto, começou depois. Não lembro ao certo quando, mas, o fato de assistir um bom filme no cinema e muitas vezes não ter com quem compartilhar, me deixava literalmente engasgado. Foi assim que comecei a escrever críticas em meu facebook pessoal e, em uma experiência profissional no Rio de Janeiro, uma amiga me alertou que queria divulgar mais minhas críticas para seus amigos, e que talvez seria legal eu pensar num perfil que não pessoal. Foi ai que nasceu o @cinestimado. Administrador de formação e pós graduado em finanças corporativas, apaixonado pela minha profissão, tenho em meus textos comentários técnicos do que aprendo por curiosidade lendo sobre cinema e principalmente pela paixão que tenho pela sétima arte. instagram.com/cinestimado e e-mail para contato: jb.francafo@gmail.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *