“TODO DIA”: um drama romântico com bons pontos positivos, mas com outros… nem tanto

Em “TODO O DIA“, dirigido por Michael Sucsy e escrito por Jesse Andrews, baseado no romance homônimo de David Levithan, temos infelizmente a utilização de alguns recursos que acho que já estão batidos, como por exemplo as mensagens dos celulares destacadas na tela.

Muitos diálogos explicativos durante o filme que ajudam no desenvolvimento do enredo, mas também apontam para uma certa fragilidade na estória. O longa tem um ótimo conceito na sua ideia, principalmente uma grande crítica ao momento que estamos vivendo, valorizando muito mais o exterior de cada pessoa ao invés do seu interior, de como realmente cada pessoa é. Porém, este conceito é desenvolvido de uma maneira superficial e pouco construtiva. Mas mesmo com longos discursos, a utilização de cenas mostrando o futuro acaba sendo uma boa saída para que não fique monótono e cansativo.

É muito bem apresentada a conexão atual do público adolescente com as redes sociais e como isso pode influenciar no seu dia a dia. E a fotografia do filme é agradável, sustenta bem todo o seu conceito romântico e juvenil.

O roteiro aborda assuntos delicados, ligados à família, mas também tratam esta ligação familiar da personagem principal de uma maneira muito vaga e solta.

O detalhe do figurino, repetindo peças com novas combinações, me agrada muito pois mostra uma verdade nesse aspecto.

O filme é estrelado por Angourie Rice (vive a personagem Rhiannon, de 16 anos, que se apaixona por uma alma itinerante que acorda todas as manhãs em um corpo diferente), Justice Smith, Debby Ryan e Maria Bello. Na parte da atuação é visível que a atriz não teve uma conexão com vários de seus parceiros. E, falando em parceiros, um ponto positivo é a diversidade de gêneros.

“A” como se denomina, habita o corpo de mulheres, asiáticos, gordos, magros, bonitos e feios. A maneira como um beijo entre mulheres foi apresentada naturalmente também ajudou na veracidade da história. Para quem leu o livro, o filme é a junção do Todo Dia com o Outro Dia.

O filme então acaba por ser meio previsível, mas para seu público-alvo específico pode se tratar de um bom filme “água-com-açúcar”.

CONFIRA O TRAILER:

 

 

 

 

Sinopse: Baseado no aclamado best-seller do The New York Times de David Levithan, “Todo Dia” conta a história de Rhiannon, uma garota de 16 anos que se apaixona por uma alma misteriosa chamada “A” que habita um corpo diferente todos os dias. Sentindo uma conexão incomparável, Rhiannon e A trabalham todos os dias para encontrar um ao outro, sem saber o que ou quem o próximo dia irá reservar. Quanto mais os dois se apaixonam, mais as realidades de amar alguém que é uma pessoa diferente a cada 24 horas afeta eles, levando o casal a enfrentar a decisão mais difícil que eles já tiveram que tomar.

 

MARIANE BARCELOS

Siga-nos no Instagram @artecult / @TiltCine / @barcelosmariane

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

maribarcelos
Eu me chamo Mariane Barcelos, tenho 26 anos, sou designer e estudante de Audiovisual, construindo uma carreira na área. Já viajei para quase todos os cantos do mundo, inclusive já fui para fora do planeta, já dei um pulo em Marte, conheci uns anéis de Saturno e me aventurei em galáxias muito distantes, me transformei em bruxa, loba e vampira, também já fui super heroína e vilã. Não pensem que sou louca, sou apenas uma cinéfila que enxerga nos filmes uma maneira de se desconectar da realidade, ou quem sabe me conectar, com a minha realidade. Quando eu vejo um filme é para me conectar com aquele mundo, se não estou no clima, digo "nossa que dor de cabeça" e fica para um outro momento. Cinema é para ser sentido, para se apaixonar e se iludir. Encantar. Espero poder compartilhar com vocês, toda essa emoção que eu sinto ao assistir um filme e conseguir fazer com que vocês também embarquem nessa viagem sem destino. Agora através do ArteCult, também faça cobertura de eventos, como o Festival do Rio, RioMarket, Pré-Estreias e afins. Assim como nos filmes, espero poder trazer grandes novidades e coberturas completas em todas as mídias sociais, para que vocês, leitores, possam se sentir sempre imersos ao nosso universo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *