Maria Beltrão, Arthur Xexéo e Dira Paes comandam a transmissão da festa do Oscar na Globo

No Globoplay, edição especial do ‘Fora de Hora’ acompanha a maior premiação do cinema mundial com muito humor e irreverência

“And the Oscar goes to…” é uma das frases mais conhecidas e aguardadas do cinema mundial. Quem ganha a estatueta dourada da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas passa a fazer parte da história. A cerimônia do Oscar chega à 92ª edição no domingo, dia 9, com uma cobertura cheia de informação, curiosidades e humor na Globo, no Globoplay e no G1.

Artur Xexéo – Foto: Globo/Camilla Maia

A transmissão da maior festa do cinema internacional começa no Globoplay e no G1 duas horas antes do início da entrega dos prêmios, às 20h (de Brasília), com a chegada de astros e estrelas ao Teatro Dolby, em Los Angeles, na Califórnia. Na Globo, o Oscar 2020 entra no ar logo após o Brasil x Argentina pelo Pré-Olímpico dos Jogos de Tóquio 2020, mas já durante o ‘Fantástico’ o repórter Tiago Eltz faz entradas ao vivo do tapete vermelho. Pelo terceiro ano consecutivo, a apresentação será de Maria Beltrão, com comentários da atriz Dira Paes e do jornalista Artur Xexéo, que no sábado dia 8, véspera da premiação, estreia no ‘Edição das 10h’, da GloboNews, a coluna semanal “Cine Xexéo”, com o melhor do universo das telonas, no Brasil e no mundo.

E como seria acompanhar o Oscar pelo olhar divertido da turma do ‘Fora de Hora’? A resposta estará no Globoplay, que além da transmissão tradicional, vai oferecer um sinal extra, aberto para o público, com uma cobertura capitaneada pelos personagens de Marcelo Adnet, Renata Gaspar, Paulo Vieira, Julia Rabello e Luís Lobianco. Do tapete vermelho até a entrega da última estatueta, a garantia de análises irreverentes e bem humoradas.

 

Para quem não quer esperar até domingo, Globo e G1 já estão no clima do Oscar. A página especial do portal de notícias da Globo, https://g1.globo.com/pop-arte/cinema/oscar/2020 traz detalhes da festa, curiosidades, críticas e trailers dos concorrentes, entrevistas com atores e diretores, e explicações sobre as regras da premiação. O público também pode votar nos seus favoritos aos prêmios e conferir as apostas dos jornalistas. No portal também está disponível o episódio do podcast “O Assunto” sobre o Oscar 2020. Renata Lo Prete conversa com Ana Maria Bahiana, jornalista especializada em cultura e cinema, que explica o processo de indicação dos filmes e escolha dos vencedores; e com Maria Beltrão, que conta como é a preparação para comandar a transmissão da cerimônia.

Na tela da Globo, vai ser possível matar a saudade de filmes aclamados pela Academia em edições anteriores do Oscar. No ‘Supercine’ deste sábado, dia 8, vai ao ar “Histórias Cruzadas”, de Tate Taylor, que rendeu o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante para Octavia Spencer em 2012. No dia da premiação, a ‘Temperatura Máxima’ terá “Mogli – O Menino Lobo”, que recebeu a estatueta de Efeitos Visuais em 2017; e o ‘Domingo Maior’ exibe “Os Infiltrados”, de Martin Scorsese, grande campeão de 2007, com os prêmios de Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Montagem.

No ‘Corujão’, a maratona continua na madrugada de sábado, com a exibição de “Ela”, de Spike Jonze, que levou o Oscar de Roteiro Original em 2014; e na de domingo, quando vai ao ar “Quase Famosos”, de Cameron Crowe, que também venceu na categoria Roteiro Original, só que em 2001.

Entrevista Com Maria Beltrão, Artur Xexéo e Dira Paes

Maria Beltrão e Artur Xexéo. Artur Xexéo – Foto: Globo/Camilla Maia

O que achou das indicações deste ano e qual a expectativa para a noite de premiação?

 Maria Beltrão – Eu já vi cerca de 40 filmes. Temos interpretações incríveis, temas bem atuais. Será uma cerimônia linda, como sempre. Desde pequena sou apaixonada pelo Oscar. Então, apresentar esta festa para mim é a realização de um sonho.
 Artur Xexéo – Gostei das indicações para melhor filme. Foi uma safra boa, bem representativa da qualidade do cinema americano, principalmente. Categoria por categoria nós sempre podemos lembrar de alguns que não entraram e que poderiam merecer uma indicação.
 Dira Paes – É um ano muito potente. Os estrangeiros romperam mais uma vez a barreira de indicação a Melhor Filme, e isso faz com que exista uma tendência cada vez maior para que o Oscar se abra para o mundo inteiro. É a grande característica deste ano.

Como você está se preparando para o Oscar deste ano?

 Maria Beltrão – Primeiro tento ver maior quantidade possível de filmes. Depois vem a parte da pesquisa, de descobrir curiosidades para cada uma das categorias. É um trabalho que as pessoas não têm ideia. Quem acompanhar a transmissão vai ter muita informação.
 Artur Xexéo – Minha primeira tarefa é assistir ao maior número de filmes. Depois vem o trabalho mais pesado. Você pega cada categoria e vê a história de cada indicado, para poder ter uma observação legal a fazer se ele ganhar.
 Dira Paes – Uma das coisas mais prazerosas é se organizar para ver os filmes selecionados. Geralmente guardo na memória o que aquela obra causou de impacto em mim e, depois, como ela se comporta em um cenário de vários filmes. É uma grande responsabilidade, mas tem o prazer de estar falando e pensando sobre cinema. Eu me sinto muito afinada com este sentimento que acontece no mundo todo em torno do Oscar. Antes de eu nascer e virar atriz essa festa já acontecia. É um marco na agenda anual de quem gosta de filmes.

Como é o trabalho com o resto da equipe?

 Maria Beltrão – É o terceiro ano seguido do trio. Eu olho para o Xexéo e já sei o que ele está pensando. A Dira é uma luz, tem muito carisma e um conhecimento enorme de cinema. Outra atração é a Anna Vianna, que faz uma tradução impecável. Essas transmissões geram uma grande responsabilidade. Quando você está acostumada com os companheiros que estarão ao seu lado, já é meio caminho andado para dar certo.
 Artur Xexéo – É um auxílio fundamental. A Maria é craque como âncora, tem uma experiência grande e gosta muito de cinema. A Dira é um escândalo de simpatia. Tem uma visão muito interessante sobre cinema. Ela vê os filmes e os indicados de uma maneira muito peculiar. Eu me sinto muito à vontade ao lado delas.
 Dira Paes – É um encontro de pessoas que se complementam. Temos opiniões diferentes, mas eu confio tanto nos dois como referências que me sinto muito tranquila. Fico muito feliz de estar na transmissão e falar sobre algo que me dá prazer e me enriquece profissionalmente.

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

maribarcelos
Jornalista por paixão. Música, Novelas, Cinema e Entrevistas. Designer de Moda que não liga para tendência. Apaixonada por música e cinema. Colunista, critica de cinema e da vida dos outros também. Tudo em dobro por favor, inclusive café, pizza e cerveja. Visite: Instagram.com/PortalMariBarcelos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *