TIK: Músico, cantor e compositor lança seu primeiro EP com repertório autoral que transita entre rock, jazz e indie com convite a apreciação multissensorial

TIK – CAPA EP por Sérgio Rabinovitz

Músico, cantor e compositor apresenta reflexões sobre o tempo, seu lugar no mundo e as formas de se relacionar. Capa do EP é assinada pelo artista visual Sérgio Rabinovitz

Um mix de sonoridades que tem o rock como raiz e passa por influências do jazz e indie, com pitadas de MPB e chorinho, trazendo letras que refletem sobre o seu lugar no mundo, a passagem do tempo e as formas de se relacionar, dão o tom do primeiro EP do cantor e compositor baiano Tik.

Composto por cinco músicas autorais, a capa do álbum é assinada pelo renomado artista visual Sérgio Rabinovitz. A arte impressa, acompanhada do QR code com acesso exclusivo e antecipado das músicas, está disponível para venda no instagram do artista @jorgetik. O lançamento oficial do EP “TIK” nas plataformas digitais aconteceu no dia 7 de maio.

CONFIRA O EP NO SPOTIFY

CONFIRA O EP TIK NO DEEZER:

https://deezer.page.link/b8YrV4HAJMWMenDS9

 

Tik, que toca guitarra desde os 14 anos e já passou por diversas bandas covers de rock, lança sua carreira solo com o EP que leva seu nome, apresentando o amadurecimento técnico da vivência nos palcos junto ao conhecimento adquirido no Curso de Música Popular da Escola de Música da UFBA. Em suas composições o artista aborda seu processo de autoconhecimento e amor próprio, trazendo reflexões sobre o encontro consigo mesmo, a relação com o pai, a noção entre realidade e fantasia; a busca e o medo de se entregar ao amor.

Tik. Foto de Thiago Borba

“A música sempre teve um papel marcante na minha vida. Minhas primeiras memórias sensoriais são ligadas à música, quando ainda criança, acompanhava meu pai em seu hábito de desligar as luzes e deixar o rádio tocando um repertório rico e variado”, ressalta Tik.

Essa diversidade de influências se expressa na sua criação artística e está presente nas músicas do seu EP: “Ama-te a ti mesmo”; “Eu não quero crescer”; “Meu Pai”; “Aonde vou quando eu durmo” e “A chuva é você”.

Tik prioriza a divulgação do seu trabalho de forma mais pessoal e intimista e procura dialogar com outros fazeres artísticos, como a arte visual que está presente na capa concebida por Sérgio Rabinovitz e pode ser adquirida em versão física.

“Eu quero oferecer uma experiência multissensorial, mais viva e participativa na forma de consumir a minha música. A obra criada por Rabinovitz expressa através de imagens o que desejo transmitir no meu primeiro EP, destaca o artista”

O Ep “Tik” conta com Victor Brasil na bateria, Vítor Magalhães no baixo, Jorge Solovera em participações nos teclados, violão e guitarra e Dani Vie como backing vocal em duas faixas.

 

Ficha Técnica

Composições e Voz: Tik
Músicos:
Victor Brasil – Bateria – Em todas as faixas
Vítor Magalhães – Baixo – Em todas as faixas
Jorge Solovera – Teclados e Hammond – Em “Aonde Vou Quando Durmo” e “Meu Pai”
– Violão e Guitarra – Em “Ama-te a Ti Mesmo”
Participação Especial: Dani Vie – Vocal – Em “Ama-te a Ti Mesmo” e “A Chuva é Você”
Mix: Jorge Solovera
Master: Absolut Master
Capa:
Arte – Sérgio Rabinovitz
Designer – André Portugal
Fotos: Thiago Borba

 

MAIS SOBRE: TIK

Tik. Foto de Thiago Borba

Jorge Chichorro Silva (38 anos), artisticamente conhecido como Tik, nasceu em Florianópolis – Santa Catarina, mas aos três meses de idade chegou em Salvador – Bahia, onde cresceu e construiu suas bases culturais. É músico, cantor e compositor, iniciando sua trajetória como artista independente tendo seu trabalho baseado em suas próprias composições.
Começou a tocar guitarra aos 14 anos e a partir dos 27 foi desenvolvendo cada vez mais um amadurecimento musical através de apresentações na noite de Salvador com grandes músicos locais e estudando música no Curso de Música Popular na Escola de Música da UFBA, além de aulas com grandes mestres como Edú Fagundes, Mou Brasil, Aline Barr, entre outros.
A música sempre teve um papel marcante no ambiente familiar. Seus pais sempre cultivaram o hábito de ouvir diariamente discos e fitas cassete e no rádio da sala se ouvia um vasto e variado repertório. Música popular brasileira (MPB), choro, samba, forró, música americana, rock e pop eram os principais gêneros que vibravam em sua casa na segunda metade da década de 1980.
Ao longo dos últimos 10 anos integrou várias bandas covers de rock. Um dos espaços que mais tocou foi o Groove Bar, reduto do rock soteropolitano, e lá fez covers de bandas como: Cold Play, Artic Monkys, Strokes. Em 2019 decidiu investir em suas próprias composições e de lá pra cá formou uma banda e com ela gravou as cinco faixas do seu primeiro EP e está ensaiando a sua primeira turnê ainda para o ano 2022.

Acompanhe TIK em:

  • Instagram: @jorgetik
  • Youtube: Tik
  • Spotify: Tik

 

SOBRE AS MÚSICAS :

Ama-te a ti mesmo

A música fala sobre transições, sobre entender como ser quem é e o que se quer ser e ir atrás disso. Acabar com a vida do “antes” e viver a vida do “depois”, da descoberta de que muito do que se busca é falso, a verdade precisa ser compreendida e procurada.

Ouça: 

Letra de “Ama-te a ti mesmo” (Composição: TIK)

VAI

GRITANDO NAS RUAS, QUE VOCÊ ESTÁ LOUCO

QUE JÁ NÃO QUER VIVER

 

SAI

CORRENDO ENTRE OS CARROS, NO SINAL VERMELHO

DIZENDO QUE QUER O FIM

 

MAS VOCÊ ESTÁ CERTO

VOCÊ NÃO TEM MEDO

VOCÊ CHEGOU CEDO

PARA ENCONTRAR

 

A PAZ

 

DE NÃO QUERER SER MAIS UM

DE COLOCAR OS PÉS NO CHÃO E COMEÇAR A ANDAR

 

EU

TRANCADO NO QUARTO, SENTADO NO TEMPO

DESAFINANDO A CANÇÃO

 

SEI

QUE A TUA LOUCURA E O TEU AMOR POR MIM

VÃO ME FAZER CHEGAR

 

CHEGAR MAIS ALÉM

QUEBRAR OS PORÉNS

ME FAZER PARAR

DE QUERER O MEU

 

BEM

 

EU NÃO PRECISO DE MAIS

EU NÃO PRECISO DE MUITO

ALGUÉM PRECISA DE MIM

 

Eu não quero crescer
A canção fala do passar do tempo e da vida, sobre a caminhada que fizemos e como isso vai se transformando em nossa história, história daquela criança que nascemos. Relação do fim com o começo

Meu pai
A faixa foi dedicada ao pai de Tik. Coisas que ele via no pai, que mostram como as relações de fim e começo existem, transpassam a todos de uma maneira ou de outra, muitas ou poucas vezes, mas todos passam por transições. Diante disso o que vale é lembrar que o amor é real e nos ajuda a seguir em frente, mas não apenas de um jeito romântico, mas sim como uma força motriz para nos fazer ir adiante.

Aonde vou quando eu durmo
A música faz um paralelo de mundos reais e irreais, do que vivemos aqui e agora e aonde podemos ir quando estamos dormindo. Será que quando dormimos aqui, acordamos em outro mundo muito mais real do que esse? E que o mundo real na verdade é o sonho de quando dormimos em outro mundo?

A chuva é você
O amor é uma linguagem universal e não poderia deixar de estar presente no primeiro EP de Tik. Falar de amor em tempos tão sombrios é uma válvula de escape e um afago em todos os corações. Porém, às vezes temos medo de encontrar um amor, de se apaixonar, embora o amor seja um dos sentimentos mais ensinados e vividos. Fazendo metáfora com a chuva, esta que na canção representa o amor, “A chuva é você” fala sobre amor, desejo, paixão, do frio que dá na barriga quando nos apaixonamos.

 

SERVIÇO:

Lançamento do EP “TIK”
Disponível nas principais plataformas digitais desde 7 de maio de 2022

Acompanhe em:

  • Instagram: @jorgetik
  • Youtube: Tik
  • Spotify: Tik

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Redação do Portal ArteCult.com.   Expediente: de Seg a Sex - Horário Comercial.   E-mail para Divulgação Artística: divulgacao@artecult.com.   Fundador e Editor Geral: Raphael Gomide.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *