Fernanda Montenegro, a nova imortal

A atriz e escritora Fernanda Montenegro. Foto: Eduardo Nicolau / Estadão Conteúdo.

Candidata única, a atriz e escritora foi eleita para a cadeira 17, vaga desde março do ano passado, com a morte de Affonso Arinos de Mello Franco.

Fernanda Montenegro recebeu 32 dos 34 votos dos acadêmicos.  Houve ainda 2 votos em branco. Para ser eleita, eram necessários 17 votos. São dois os livros lançados por Fernanda até o momento: Prólogo, ato, epílogo, em que narra suas memórias, e Fernanda Montenegro: itinerário fotobiográfico, uma reunião de imagens que documentam sua trajetória pessoal e profissional.

A posse deve acontecer em março do ano que vem.

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Carioca, licenciado em Letras (Português – Literaturas) pela UFRJ, mestre e doutor em Língua Portuguesa pela mesma instituição, com pós-doutorado em Língua Portuguesa pela USP. Participante de vinte e quatro antologias literárias. Autor do livro de contos A angústia e outros presságios funestos (Prêmio Wander Piroli, UBE-RJ). Professor de oficinas de Escrita Criativa. Revisor de textos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *