DICAS DE ESCRITA

 

Pessoal, tudo bem?

Em meu canal de vídeos no YouTube ( Luiz Said – Conta um conto) tenho falado resumidamente sobre técnicas de escrita e como publicar um livro.

Cada escritor tem suas técnicas e hoje vou começar a escrever aqui também, em minha coluna, sobre as minhas, dando algumas dicas que aprendi com o grande mestre do terror e suspense – Stephen King.

Vamos lá:

  1. Dica mais importante : quer escrever? leia muito;
  2. Criar um resumão do livro – eu chamo de diagrama de contexto, pra quem conhece um pouco de cinema, seria similar ao argumento. O argumento é um documento com duas páginas no máximo com o resumo do filme. A partir dai se faz o roteiro. Eu faço esse diagrama de cabo a rabo. Nesse momento não me preocupo em detalhar, só um resumo que costuma ter entre 70 e 75 páginas esse meu diagrama. Depois volto e começo a explodir esse diagrama em capítulos ou níveis. Isso dá uma visão do todo, lógico que mudanças vão acontecer, mas, temos um horizonte a seguir;
  3. Capa do livro de Stephen King, “Sobre a Escrita”

    Trazer o leitor para dentro da história, ou seja, não inventar demais, evitar uso de jargões e de palavras complexas demais que podem gerar dúvida ao leitor. Palavra tem que ser simples, não pode usar terno e nem gravata, segundo o mestre Stephen King;

  4. Escreva pra você primeiramente, para seu prazer, não pense em comercialização ainda, isso é consequência do trabalho;
  5. Comprometimento, escreva todos os dias, o horário não importa, importa escrever todos os dias;
  6. Crie um fichário de personagens, isso evita erros toscos. Exemplo – características físicas e psicológicas do personagem, onde mora, onde trabalha, relação do personagem com outros, se tem carro, etc.
    Esse tipo de informação evita erros do tipo, vamos supor, você usa um personagem no início do livro e diz que ele mora em Copacabana. Depois esse personagem volta a aparecer somente no final, ou seja, rolou um Gap entre a primeira e a segunda aparição, imagina que nessa segunda aparição a gente comenta que o cara mora em botafogo? O fichário ajuda a evitar isso.

Essas são algumas das técnicas que utilizo. Como disse, cada autor tem a sua maneira de escrever, procure a sua melhor forma.

Vale ler livros de dicas de outros, sempre a gente aprende algo novo. Recomendo a leitura do livro “Sobre a escrita” de Stephen King, além de uma curta biografia ele conta sobre sua maneira de escrever e cita o que usar, o que evitar, é super interessante.

Também tenho um canal no YouTube : Luiz Said – Conta um conto.

Canal no YouTube “”Luiz Said – Conta um conto”

Lá dou dicas, falo sobre literatura, sugestões literárias e audio-book.  Inscrevam-se nele, vocês irão gostar!

Até a próxima!
LUIZ SAID

NOTA DO EDITOR: Confira PLAY abaixo para ouvir a entrevista que Luiz Said deu para o programa ALMANAQUE da Rádio Roquette Pinto (94.1 FM) do Rio de Janeiro sobre esse artigo de dicas e seus livros.

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

LUIZ SAID
Formado em ciência da computação, Luiz Antonio Kohler Said nas horas vagas tem o hábito de escrever. Publicou dois livros. O primeiro “O crime do milênio” escrito em 1999 e publicado em 2002 e mais recente (final de 2018) o livro “Antes de Morrer...Punição!” Seu gênero predileto é o policial e é um leitor voraz desse segmento. Também leitor e colecionador de revistas em quadrinhos, mais especificamente da editora Marvel, logo tem bastante conhecimento do Universo Marvel. Possui todas as revistas do Homem Aranha, desde a número 1 publicada na década de 70. Ao todo possui 3056 revistas em quadrinhos e este número aumenta a cada mês!

One comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *