Desfile do Bloco “Tá Pirando, Pirado, Pirou”

No dia 24/fev aconteceu o desfile do Bloco de Rua “Tá Pirando, Pirado, Pirou!“.

O tema deste ano foi “Na Terra dos Bruzundangas: Lima Barreto Visionário“.
O bloco iniciou seu desfile saindo da Av. Pasteur (em frente a UNIRIO) em direção à Praia Vermelha, fazendo seu retorno na Praça General Tibúrcio, quando o Bloco de Rua Fanfarra Black Clube se juntou à folia.
Foram horas de alegria e integração com os usuários do serviço oferecido pelos CAPS – Centro de Atenção Psicossocial – unidades para acolhimento às crises em saúde mental, atendimento e reinserção social.

Sobre o carro do som, foi feita homenagem ao escritor Lima Barreto (1881-1922) que, por duas vezes, esteve internado no antigo Hospício Nacional de Alienados.

O grupo do CAPS Rocinha, vencedor do Samba enredo 2019, reverencia Lima Barreto, caracterizado e representado pelo ator Leandro Santanna, que promove o monólogo “Lima entre nós” no teatro.

 

 

 

 

 

 

 

Em destaque O coordenador do Coletivo Carnavalesco e Ponto de Cultura “Tá Pirando”, o psicanalista Alexandre Ribeiro, fantasiado de Deus grego Dionísio, junto com o ator Leandro Santanna e o representante do CAPS Rocinha com o estantarte de Lima Barreto criado pelos próprios usúarios do sistema.

 

 

 

Munique Mattos. Divulgação Maria Aparecida Botelho

Munique Mattos – artista cênica do som, da poesia e do movimento. Compositora que disputou o samba-enredo do Bloco de Rua “Tá Pirando” 2019, tendo alcançado a honrosa 2a posição (pela diferença de apenas 1 voto para o vencedor).
Além de interpretar seu samba-enredo vice-campeão durante o aquecimento do bloco, fez uma performance de sapateado ao som de samba.

 

 

 

 

 

Estandantes produzidos pelos usuário do sistema CAPS –  Tomaz Silva/Agência Brasil

O Coletivo Carnavalesco e Ponto de Cultura Tá Pirando, Pirado, Pirou! é formado por usuários e profissionais da rede pública de saúde mental do Rio de Janeiro com a proposta de integrar artes carnavalescas e a saúde mental.

O Coletivo Carnavalesco aindo conta com um padrinho de peso: o presidente da escola de samba Portela, Luis Carlos Magalhães, que vem abençoando o bloco com ritmistas de sua bateria para enriquecer a qualidade musical e ritmica da bateria do Tá Pirando.

Luis Carlos Magalhães, hà vários anos, acompanha o crescimento desse Coletivo Carnavalesco, inclusive participando como jurado da escolha do samba enredo.

Este é o segundo ano de sucesso da parceria entre a Escola de Samba Portela e o bloco de rua Tá Pirando. O Mestre Folia, do bloco, em perfeita harmonia com o Diretor de Bateria da Escola de Samba, Nilson Simões, comandaram os batuques, bossas, breques e paradinhas da bateria unida e bem misturada.

Bateria do Bloco e da Portela unidos no batuque –  Tomaz Silva/Agência Brasil

 

 

 

 

Critica bem humorada ao sistema de tratamento psiquiátrico que sofre mudanças com nova legislação.

 

 

 

 

 

O mar humano que acompanhou o bloco.

 

FLORIANO SALVATERRA

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Floriano Salvaterra, engenheiro eletrônico pelo ITA, MBA em gestão de projetos pela FGV, mestrando em sistemas de gestão pela UFF, PMP pelo Project Management Institute e IPMA-C pelo International Project Management Association, é consultor, palestrante e professor de cursos de gerenciamento de projetos, de gestão empresarial e de finanças corporativas nas instituições Estácio, Cândido Mendes e UNIABEU. É membro do comitê que elaborou a Norma ABNT de Gerenciamento do Desempenho de Projetos e a Norma ISO de Gerenciamento de Valor Agregado. Foi revisor do guia de boas práticas de gestão de projetos PMBOK, co-autor do capítulo de desempenho do livro “Gestão de Projetos em Engenharias e Arquitetura” (ed. Ciência Moderna) e publica artigos sobre o tema. Possui mais de 12 anos de experiência em gerenciamento de projetos e contratos nas indústrias Automobilística, de Defesa e de Óleo & Gás, dentre os quais destacaram-se: Projeto SIVAM, Plataformas P51, P56 e Replicantes da Petrobras e, ainda, a Petroquímica Braskem. É voluntário do PMI Rio, desde 2009, tendo exercido a função de Conselheiro Fiscal do PMIRio no biênio 2016/17. É proprietário da ENGHA Consultoria e Projetos, empresa pela qual oferece seus serviços. Contatos: floriano@engha.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *