Desfile do Bloco “Tá Pirando, Pirado, Pirou”

No dia 24/fev aconteceu o desfile do Bloco de Rua “Tá Pirando, Pirado, Pirou!“.

O tema deste ano foi “Na Terra dos Bruzundangas: Lima Barreto Visionário“.
O bloco iniciou seu desfile saindo da Av. Pasteur (em frente a UNIRIO) em direção à Praia Vermelha, fazendo seu retorno na Praça General Tibúrcio, quando o Bloco de Rua Fanfarra Black Clube se juntou à folia.
Foram horas de alegria e integração com os usuários do serviço oferecido pelos CAPS – Centro de Atenção Psicossocial – unidades para acolhimento às crises em saúde mental, atendimento e reinserção social.

Sobre o carro do som, foi feita homenagem ao escritor Lima Barreto (1881-1922) que, por duas vezes, esteve internado no antigo Hospício Nacional de Alienados.

O grupo do CAPS Rocinha, vencedor do Samba enredo 2019, reverencia Lima Barreto, caracterizado e representado pelo ator Leandro Santanna, que promove o monólogo “Lima entre nós” no teatro.

 

 

 

 

 

 

 

Em destaque O coordenador do Coletivo Carnavalesco e Ponto de Cultura “Tá Pirando”, o psicanalista Alexandre Ribeiro, fantasiado de Deus grego Dionísio, junto com o ator Leandro Santanna e o representante do CAPS Rocinha com o estantarte de Lima Barreto criado pelos próprios usúarios do sistema.

 

 

 

Munique Mattos. Divulgação Maria Aparecida Botelho

Munique Mattos – artista cênica do som, da poesia e do movimento. Compositora que disputou o samba-enredo do Bloco de Rua “Tá Pirando” 2019, tendo alcançado a honrosa 2a posição (pela diferença de apenas 1 voto para o vencedor).
Além de interpretar seu samba-enredo vice-campeão durante o aquecimento do bloco, fez uma performance de sapateado ao som de samba.

 

 

 

 

 

Estandantes produzidos pelos usuário do sistema CAPS –  Tomaz Silva/Agência Brasil

O Coletivo Carnavalesco e Ponto de Cultura Tá Pirando, Pirado, Pirou! é formado por usuários e profissionais da rede pública de saúde mental do Rio de Janeiro com a proposta de integrar artes carnavalescas e a saúde mental.

O Coletivo Carnavalesco aindo conta com um padrinho de peso: o presidente da escola de samba Portela, Luis Carlos Magalhães, que vem abençoando o bloco com ritmistas de sua bateria para enriquecer a qualidade musical e ritmica da bateria do Tá Pirando.

Luis Carlos Magalhães, hà vários anos, acompanha o crescimento desse Coletivo Carnavalesco, inclusive participando como jurado da escolha do samba enredo.

Este é o segundo ano de sucesso da parceria entre a Escola de Samba Portela e o bloco de rua Tá Pirando. O Mestre Folia, do bloco, em perfeita harmonia com o Diretor de Bateria da Escola de Samba, Nilson Simões, comandaram os batuques, bossas, breques e paradinhas da bateria unida e bem misturada.

Bateria do Bloco e da Portela unidos no batuque –  Tomaz Silva/Agência Brasil

 

 

 

 

Critica bem humorada ao sistema de tratamento psiquiátrico que sofre mudanças com nova legislação.

 

 

 

 

 

O mar humano que acompanhou o bloco.

 

FLORIANO SALVATERRA

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Floriano Salvaterra
Floriano Salvaterra, engenheiro eletrônico pelo ITA, MBA em gestão de projetos pela FGV, mestrando em sistemas de gestão pela UFF, PMP pelo Project Management Institute e IPMA-C pelo International Project Management Association, é consultor, palestrante e professor de cursos de gerenciamento de projetos, de gestão empresarial e de finanças corporativas nas instituições Estácio, Cândido Mendes e UNIABEU. É membro do comitê que elaborou a Norma ABNT de Gerenciamento do Desempenho de Projetos e a Norma ISO de Gerenciamento de Valor Agregado. Foi revisor do guia de boas práticas de gestão de projetos PMBOK, co-autor do capítulo de desempenho do livro “Gestão de Projetos em Engenharias e Arquitetura” (ed. Ciência Moderna) e publica artigos sobre o tema. Possui mais de 12 anos de experiência em gerenciamento de projetos e contratos nas indústrias Automobilística, de Defesa e de Óleo & Gás, dentre os quais destacaram-se: Projeto SIVAM, Plataformas P51, P56 e Replicantes da Petrobras e, ainda, a Petroquímica Braskem. É voluntário do PMI Rio, desde 2009, tendo exercido a função de Conselheiro Fiscal do PMIRio no biênio 2016/17. É proprietário da ENGHA Consultoria e Projetos, empresa pela qual oferece seus serviços. Contatos: floriano@engha.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *