Dança e Psicologia, tudo a ver

DMT2

Uma das atividades do Seminário DMT, com a Dra. Diana Fischman, sobre “O Poder do Movimento”

“O poder do movimento é mover-se”. Ouvi essa afirmativa  num seminário sobre Dança, Movimento e Terapia (DMT), na Argentina. Parece óbvia essa frase, mas os profissionais da DMT acreditam, que, por meio do movimento corporal, o indivíduo pode explorar -se e integrar o desenvolvimento físico, emocional e cognitivo com a expressividade e criatividade. Por isso, é tão importante
associar o movimento à terapia.

Esse casamento da dança com a psicologia é praticado em todo o mundo. A profissão foi institucionalizada nos Estados Unidos em 1966, mas teve influência de muitos dançarinos e coreógrafos expressionistas modernos da Alemanha, que já desenvolviam uma forma de dança em que o principal  objetivo era a expressão das emoções.

tanto4Esse processo terapêutico também está relacionado ao processo de improvisação, pois a dança envolve muita criatividade e intuição. O diferencial terapêutico da DMT é que permite um envolvimento mais próximo com o praticante, muitas vezes, por meio do contato, favorecendo a comunicação não-verbal com o outro, o que permite aprofundar a confiança e cumplicidade entre instrutor e aluno. Na DMT, a expressão corporal é levada às últimas consequências….

tangoEsse é um sistema de terapia destinada a qualquer pessoa que deseja melhorar a sua qualidade de vida, e também é indicada para indivíduos com patologias específicas, como perturbações de ansiedade, emocionais, de relacionamento, problemas comportamentais, atrasos de desenvolvimento, baixa autoestima, demências, entre outros.

Conversei com a Clarissa Machado,  psicoterapeuta de DMT e fundadora do Projeto ConecTango. Ela aplica os conceitos da DMT com o Tango e diz que a base é “trabalhar com a expressão do corpo para despertar os níveis de consciência do indivíduo, facilitando seu auto-conhecimento para estabelecer conexões mais saudáveis consigo mesmo, com o outro, com a família e comunidade”.

Vivenciar essa experiência pode transformar o estado de consciência do indivíduo, fornecendo a integração  psicofísica (mente-corpo) em busca do melhor desenvolvimento humano e da saúde. Essa é a sua principal missão.

Para saber mais sobre Dança, Movimento e Terapia, veja esse link da Associação America de DMT. https://www.youtube.com/watch?v=guAkQYcMKxQ&list=PLrbXrO8yG6hpvRWRnNTij7_CWTt2Th2J8&index=1

E para saber mais sobre o ConecTango, eis o contato da Clarissa Machado: clabmachado@gmail.com

Neste link, um trecho de tango cujo bailarino tem síndrome de Down, ação que faz parte da DMTR aplicada a um projeto de dança integradora:  https://www.facebook.com/cellebanks/posts/499850330210825:0?__mref=message_bubble

Ou também pelo site www.conectango.com.ar (página em construção)

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Marcelle Banks
Sou Marcelle Pereira Soares Banks, a.k.a Celle Banks. Sou profissional com 10 anos de experiência na área de comunicação, com passagem pelo setor acadêmico privado e público, me formei em Comunicação Social na Universidade Federal Fluminense (UFF) e fiz o curso de Dança Contemporânea na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Há 12 anos, atuo profissionalmente como Bailarina, Designer, Coreógrafa e Publicitária. Amante das Artes Culturais e Sociais, sou empreendedora e promotora da diversidade cultural. Tenho um enorme desejo de me comunicar com as pessoas e escolhi fazer isso através da dança. Gosto de compartilhar com os outros a minha paixão pela dança. Meu maior interesse é estudar a diversidade de danças através do olhar contemporâneo, das danças tradicionais às urbanas. Já me apresentei em universidades, festivais e teatros do Brasil. Nos Estados Unidos, desenvolvo atualmente um trabalho sobre a investigação de danças tradicionais brasileiras. Essas obras têm aparecido em Festivais Internacionais. Em 2015, me mudei para a Argentina e aprimorei meus estudos a partir de fontes de universidades locais, como Universidad Nacional de las Artes. Divido-me entre Buenos Aires, Des Moines, Rio de Janeiro e Florianópolis, sempre embalada na minha paixão pela família e pela dança