Curta “Objetos Perdidos” ilustra bem como é a vida daqueles que perdem gradativamente a memória

Sabemos quão difícil é para quem apresenta e para quem cuida de alguém que tem um quadro demencial, como o da doença de Alzheimer. Ter que lidar com os distúrbios cognitivos e clínicos, no dia-a-dia, é uma tarefa nada fácil.

Mas, em todos os momentos, o afeto, o carinho são necessários para que as relações se façam positivas e ofereçam um espaço de segurança e de qualidade de vida a todos os envolvidos.

No curta-metragem “Lost Property” -“Objetos Perdidos” (2014), de Asa Lucander, a história de uma senhora com doença de Alzheimer é retratada através de uma narrativa simples, e ilustra bem como é a vida daqueles que sofrem com a perda gradativa de memória.

Confira o curta:

 

 

MARIANGELA ALEIXO

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Mariângela Aleixo
Mariângela Aparecida Rezende Aleixo. Graduação em Musicoterapia do Conservatório Brasileiro de Música, Mestrado em Psicologia da PUC-Rio, Doutorado em Psicologia da UFRJ, Professora do Curso de Especialização em Psicogeriatria na IPUB/UFRJ, Musicoterapeuta da IPUB/UFRJ, Professora voluntária da Associação Brasileira de Alzheimer - Abraz-RJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *