Cia. Barca dos Corações Partidos apresenta dois musicais

O Teatro dos Quatro, na Zona Sul do Rio de Janeiro, está abrigando a Cia. Barca dos Corações Partidos, que apresenta dois musicais: “Auê” e “Gonzação – A Lenda”.

1 - Aue - Fotografia Silvana Marques

Cena de “Auê” /  foto: Silvana Marques

“Auê” que, segundo o dicionário significa farra, tumulto, confusão ou barulho causado por uma algazarra, traz 21 canções autorais e inéditas em um espetáculo que  mistura teatro, dança, performance e, claro, muita música ao vivo!

Sob a direção de Duda Maia, o musical é resultado de um processo de criação coletiva junto com os oito atores da companhia.

O repertório faz jus ao nome da companhia e traz canções cujo tema principal é o amor e todas as suas dores e delícias.  As músicas, compostas pelos atores da Barca, fazem parte de um CD produzido graças a um financiamento coletivo realizado pela internet.

“As canções são altamente teatrais e a companhia já tem uma ligação muito forte, uma identidade. O desafio foi potencializar este encontro e integrar os instrumentos ao que acontece em cena. Brincamos ao falar que eles ‘vestem’ os instrumentos. Não é simplesmente pegar o instrumento e tocar, não é um show. A ideia é que tudo aconteça de forma natural, integrada à cena”, explica a diretora Duda Maia, ressaltando ainda o intenso trabalho corporal do grupo.

AUE - Sesc Copacabana Janeiro de 2016 Foto: Bruno Braga/Divulgacao

Auê, musical com 21 canções autorais e inéditas / foto: Bruno Braga

Seguindo o conceito principal do trabalho, os atores promovem um verdadeiro auê no palco, misturando ritmos como samba de roda, baião, rock, valsa, ijexá, maracatu e coco. “A peça é uma grande homenagem à cultura musical brasileira, os ritmos dialogam com dança e teatro o tempo todo”, conclui a diretora.

 

 

 

“Gonzagão – A Lenda” é um musical que já rodou o Brasil ao longo de quatro anos e agora está sendo reapresentado. Além de ser uma bela homenagem ao compositor, cantor e sanfoneiro Luiz Gonzaga, o espetáculo é uma verdadeira viagem musical pela trajetória do Rei do Baião, misturando fatos com ficção e usando a música para mostrar a força desse artista.

3 - Gonzagao_Fotografa Magali Moraes

O Rei do Baião é o tema do musical /  foto: Magali Moraes

Como em qualquer história de homem que vira mito, a vida de Luiz Gonzaga tem passagens em que as versões de seus biógrafos não convergem, em que realidade e fantasia se confundem, resultado da liberdade com que o autor e diretor João Falcão decidiu trabalhar, ressaltando mais o mito do que o homem.

4 - Gonzagao_Fotografa Silvana Marques

Ficção e realidade se confundem em Gonzagão – A Lenda /  foto: Silvana Marques

“É a história de Luiz Gonzaga, mas não é Wikipédia”, diz Falcão, que evitou qualquer didatismo na construção do texto, embora tenha lido vários livros sobre um dos artistas mais importantes da música brasileira, morto em 2 de agosto de 1989, cujo centenário de nascimento foi comemorado em dezembro de 2012.

A opção por uma abordagem teatral, não enciclopédica, fica explícita logo no início da peça, quando uma trupe se apresenta para contar a “lenda do Rei Luiz”. Os atores desta trupe anunciam que encenarão uma história iniciada “no sertão do Araripe lá pelos idos do século XX”.

“A festa mais importante da minha casa era a de São João, e São João era Luiz Gonzaga. Ele era patrimônio do povo, mais do que qualquer outro artista. Poucas músicas que uso no espetáculo descobri agora. A maioria eu sabia de cor, já sabia tocar”, conta o diretor, que também é compositor e pernambucano.

Na história do Rei do baião, há espaço para se falar da originalidade de Gonzaga, um artista que, a partir dos ensinamentos de seu pai, Januário, criou em sua sanfona um gênero, o baião, e o transformou em sucesso e patrimônio nacionais.  E dentre as cerca de 40 canções que estão no espetáculo há sucessos como Cintura Fina, O Xote das Meninas, Qui nem Jiló, Baião, Pau-de-arara e sua célebre criação Asa Branca.

Tanto “Auê” quanto “Gonzagão – A Lenda” são imperdíveis!

 

SERVIÇO:

Cia. Barca dos Corações Partidos
Teatro dos Quatro – Shopping da Gávea
Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea – RJ
Tel: (21) 2239 1095

AUÊ
Até 19 de junho – Sextas e sábados, às 21h, Domingos, às 20h.
Ingressos: Sextas: R$ 60 (inteira) / R$ 30 (meia-entrada) /
Sábados e Domingos: R$ 80 (inteira) / R$ 40 (meia-entrada)
Classificação: 12 anos
Duração: 80 minutos

GONZAGÃO – A LENDA
Até 22 de junho
Terças e quartas, às 21h.
Ingressos: R$ 50 (inteira) / R$ 25 (meia-entrada)
Classificação: 12 anos
Duração: 90 minutos

 

FICHA TÉCNICA
AUÊ
Direção: Duda Maia
Direção musical e arranjos: Alfredo Del-Penho e Beto Lemos
Elenco:
Ádren Alves (Percussão, sax soprano e vocais)
Alfredo Del-Penho (Violão, guitarra, baixo, cavaquinho, flauta, percussão e vocais)
Beto Lemos (Guitarra, violão, rabeca, sanfona e percussão)
Eduardo Rios (Sanfona, sax tenor e vocais)
Fabio Enriquez (Trompete, percussão e vocais)
Renato Luciano (Violão, trombone e vocais)
Ricca Barros (Baixo, sax alto e vocais)
Músico convidado: Rick de La Torre (Bateria)

GONZAGÃO – A LENDA
Texto, direção e roteiro musical: João Falcão
Direção musical: Alexandre Elias
Direção de movimento: Duda Maia
Elenco:
Adrén Alves
Alfredo Del Penho
Eduardo Rios
Fábio Enriquez
Paulo de Melo
Renato Luciano
Ricca Barros
Apresentando: Lu Vieira e Marcelo Mimoso

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Redação ArteCult.com
Redação do Portal ArteCult.com. Fundador Raphael Gomide. Um Portal WEBSTAFF.