AZOUGUE NAZARÉ : Filme foi exibido para mais de 1500 espectadores no interior de Pernambuco

Uma das formas de democratizar o acesso ao cinema no Brasil é leva-lo para o interior, para locais além do eixo Rio-São Paulo, para cidades onde não há uma sala de exibição, mas existe público ávido por arte e cultura. Neste último final de semana (1 a 3 de novembro), AZOUGUE NAZARÉ, primeiro longa de ficção de Tiago Melo – produtor de Bacurau e Boi Neon – foi exibido nos municípios de Nazaré da Mata, Buenos Aires e Goiânia, interior de Pernambuco, reunindo mais de 1500 espectadores em praça pública, em cinemas construídos para essas exibições especiais. O longa, que aborda a tradicional manifestação do Maracatu Rural, recebeu mais de 40 prêmios em festivais ao redor do mundo e estreia nos cinemas comercialmente em 14 de novembro, em mais de vinte cidades do Brasil.

Veja o Trailer:

 

 

 

AZOUGUE NAZARÉ mergulha no universo do Maracatu Rural, uma tradicional manifestação da cultura popular brasileira que surgiu com a mistura de danças e religiões de matriz africana trazidas pelos povos escravizados no Brasil. A trama se passa num imenso canavial onde um Pai de Santo pratica um ritual religioso com cinco caboclos, que ganham poderes, incorporam entidades e desaparecem. Enquanto isso, numa casa isolada, mora o casal Catita e Irmã Darlene. Ele esconde que participa do Maracatu e ela é fiel da igreja do Pastor Barachinha, um antigo mestre de maracatu convertido à religião evangélica, que se vê na missão de evangelizar toda a cidade.

Segundo Melo, o filme rompe com a visão habitual da cultura popular. “Ele desmistifica o dia a dia dos maracatuzeiros, trazendo emoções e desejos de pessoas por trás das fantasias, confrontando a ideia de uma manifestação parada no tempo, com o uso funcional de tecnologias e das redes sociais, que naturalmente facilitam a comunicação”, diz. O elenco se destaca com a interpretação e atuação de mais de sessenta integrantes do Grupo de Maracatu, que fortalece a narrativa do filme ao acompanhar personagens fictícios envolvidos em questões reais e contemporâneas, a tensão religiosa e a expectativa do carnaval. “O elenco é a alma do filme. Me sinto privilegiado em ter sido tão acolhido dentro dos maracatus e ter construído esse filme junto com esses artistas que eu admiro”, completa.

A escolha por abordar essa manifestação cultural no longa não foi por acaso. O diretor conta que o Maracatu Rural está em seu sangue, pois sua avó, nascida em Nazaré da Mata, completou 102 anos, a mesma idade do Cambinda Brasileira, o grupo de maracatu mais antigo em atividade. “O Maracatu é uma arte de pura resistência e eu quis colocar isso na tela, mostrar como a arte pode superar preconceitos, bloqueios, ameaças, intolerância etc. Esses artistas são exemplo de que nada é capaz de destruir os sonhos”, finaliza o diretor.

Dentre os prêmios recebidos pelo filme, destaque para o Bright Future Award, do Festival Internacional de Roterdã, Melhor Direção no BAFICI 2018, Menção Honrosa no Lima Independiente Film Festival 2018, Prêmio da Crítica no Festival de Toulouse, e a Prêmio Especial do Júri, Melhor Ator e Melhor Montagem no Festival do Rio 2018. O longa foi o grande vencedor do 13º Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro, levando Melhor Filme – Júri Oficial, Melhor Filme – ABRACCINE, Melhor Filme – Júri Popular, Melhor Roteiro, Melhor Direção e Melhor Fotografia. AZOUGUE NAZARÉ é uma produção Lucinda Filmes e Urânio Filmes e tem distribuição no Brasil da Inquieta Cine.

SINOPSE

Num imenso canavial que parece não ter fim, numa casa isolada, moram o casal Catita e Irmã Darlene. Catita esconde que participa do Maracatu. Darlene é fiel da igreja do Pastor Barachinha, um antigo mestre de maracatu convertido à religião evangélica, que se vê na missão de expulsar o demônio do Maracatu, evangelizando toda a cidade. Em meio ao canavial, um Pai de Santo pratica um ritual religioso com cinco caboclos de lança. Os caboclos ganham poderes, incorporam entidades e desaparecem. A cidade de Nazaré da Mata testemunha acontecimentos misteriosos.

FESTIVAIS E PRÊMIOS

International Film Festival Rotterdam 2018 (Bright Future Award – Melhor Filme)
Cinélatino – 30º Rencontres de Toulouse (Prêmio da crítica – competição internacional)
Festival of African, Asian and Latin American Cinema 2018;
New Directors/New Films Festival 2018;
BAFICI 2018 (Melhor Diretor – Competição internacional // Melhor Filme – Juri Feisal)
MOOOV Film Festival 2018;
Visionär Film Festival 2018;
Lima Independiente Film Festival 2018 (Menção Honrosa – competência ibero-americana)
Edinburg International Film Festival 2018;
Transatlantyk Festival 2018;
Taoyuan Film Festival 2018;
Queer Lisboa 2018;
Festival de Cine Latinoamericano de La Plata 2018;
Ostrava Kamera Oko 2018 (Grande Prêmio Câmera);
Third Horizon Film Festival 2018;
Mostra Internacional de Cinema de São Paulo 2018;
Festival de Cine La Orquidea Cuenca 2018 (Melhor ator – Valmir do Côco)
Duhok International Film Festival 2018 (Menção Honrosa)
Festival Internacional de Cine de Morelia 2018;
Mumbai Film Festival 2018;
Geneva International Film Festival 2018;
Premio Iberoamericano de Cine Fênix 2018;
Festival do Rio 2018 (Prêmio Especial do Júri// Melhor Ator // Melhor Montagem)
XI Janela Internacional de Cinema do Recife;
Hollywood Brazilian Film Festival 2018;
XIV Panorama Internacional Coisa de Cinema;
20º Festival FILMAR en América Latina;
Cine Esquema Novo 2018 (Prêmio Turmalina Negra)
5ª Mostra de Cinema de Gostoso;
CINE VIVO – Perth Independent Latino Film Festival 2018;
13º Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro (Melhor Filme – Júri Oficial //Melhor Filme – ABRACCINE //Melhor Filme – Júri Popular // Melhor Roteiro // Melhor Direção // Melhor Fotografia 
Goteborg Film Festival 2019;
Utopia Tournefeuille 2019;
22º Festival Internacional de Cinema Luso Brasileiro;
5ª Mostra Pajeú de Cinema;
Sydney Latin America Film Festival 2019;
Festival de Cine Migrante Buenos Aires 2019.

FICHA TÉCNICA

Diretor: Tiago Melo
Roteiro: Tiago Melo e Jeronimo Lemos
Empresa Produtora: Lucinda Filmes & Urânio Filmes
Empresa Distribuidora: Inquieta Cine
Produtor: Leonardo Sette
Produtora Executiva: Vanessa Barbosa
Diretor de Fotografia: Gustavo Pessoa
Diretor de Arte: Ananias de Caldas
Desenho e Edição de Som: Guga S. Rocha & Marina Silva
Mixagem: Carlos Montenegro
Som Direto: Tiago Campos & Phelipe Joannes
Montagem: André Sampaio
Trilha Sonora: Tomaz Alves Souza & Mestre Anderson
Produtores associados: Diego Medeiros. Emilie Lesclaux, Elex Miguel, Gustavo Beck, Kleber Mendonça Filho, Pedro Sotero

SOBRE O DIRETOR

Tiago Melo é um dos profissionais mais atuantes do cinema brasileiro. Conta com 15 anos de dedicação ao cinema e soma diversos curtas e mais de 30 longas-metragens em sua filmografia.
Tiago nasceu no Recife em 1984 e iniciou sua carreira artística no teatro em 1999. Em 2007 participou do curso “A Construção Dramática” na Escuela Internacional de Cine y Televisión em San Antonio de los Baños, Cuba.
É produtor Associado do longa “Bacurau”, Prêmio do júri Festival de Cannes 2019 e “Boi Neon”, premiado nos festivais de Veneza, Toronto, Hamburgo, Warsaw e Rio de Janeiro. Também é Diretor de Produção do “Divino Amor” (Sundance e Berlim) do “Aquarius” de Kleber Mendonça Filho, oficial de Cannes 2015 e o curta “Sem Coração”, ganhador do “Prix illy du court métrage” na Quinzena dos Realizadores no Festival de Cannes em 2014.
Como Diretor e roteirista, Tiago assina o premiado curta-metragem “Urânio Picuí” (2012) e o seu primeiro longa-metragem de ficção Azougue Nazaré. Vencedor de melhor filme na Brigth Future Competition do festival de Rotterdam em 2018. Além de acumular mais de 20 prêmios e mais de 40 festivais internacionais.
Atualmente Tiago Melo está em fase de pre produção do seu segundo longa, uma ficção científica chamada de “Yellow Cake”.

SOBRE A LUCINDA FILMES

Fundada por Leonardo Sette, a Lucinda Filmes vem se consolidando como uma importante produtora brasileira. “Poucos Raivosos”, dirigido por Isabel Penoni e Leonardo Sette, estreou em 2012 na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes, e participou de diversos festivais nacionais e internacionais, com destaque para o prêmio de Melhor Filme (Bill Douglas Award) no Glasgow Short Film Festival. Outro destaque é a distribuição do longa “As Hiper Mulheres”, também dirigido por Leonardo Sette, que foi exibido nos festivais de Roterdã, Toulouse, Berlin (NATIVe programme), entre outros. A Lucinda é também produtora associada do longa “Ventos de Agosto” de Gabriel Mascaro, que teve estreia mundial no Festival de Locarno em 2014, onde recebeu Menção Especial do Júri. “Ventos de Agosto”, viajou por mais de 30 festivais internacionais, onde destacamos os prêmios de Melhor Filme no Festival de Amiens e no Festival de Istambul.

SOBRE A URÂNIO FILMES 

A Urânio Filmes é uma produtora independente brasileira com sede na cidade do Recife com foco na produção cinematográfica e supervisão musical de obras audiovisuais. Fundada pelo Produtor/Diretor Tiago Melo e pelo Produtor Gustavo Montenegro, a empresa atualmente se dedica a distribuição do longa-metragem de ficção “Azougue Nazaré” (direção e roteiro de Tiago Melo); à pré-produção do longa-metragem de ficção “Yellow Cake” (direção e roteiro de Tiago Melo); e aos desenvolvimentos do longa documental Um Romance Que Ninguém Leu” (direção de Juliano Dorneles) e do longa de ficção “Estrada Irineu Serra” (direção de Tiago Melo em parceria com Pedro Sotero).

 

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Redação ArteCult.com
Redação do Portal ArteCult.com.   Expediente: de Seg a Sex - Horário Comercial.   E-mail para Divulgação Artística: divulgacao@artecult.com.   Fundador e Editor Geral: Raphael Gomide.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *