A BELA ADORMECIDA: Uma interessante releitura pelo olhar da premiada escritora de literatura infantojuvenil, Janine Rodrigues

Dando continuidade ao projeto Música Clássica no Teatro Para Toda Família, a CINETEATRO estreia “A Bela Adormecida”, uma imersão no ballet homônimo de Tchaikovscky e uma releitura pelo olhar da premiada escritora de literatura infantojuvenil, Janine Rodrigues.

De 06 a 28 de Julho, sábados e domingos, sempre às 17hs, no Teatro dos Quatro, na Gávea.
Depois de “O Lago dos Cisnes” (2018), sucesso absoluto de crítica e público, CINETEATRO dá continuidade à sua pesquisa com uma nova transposição de outro ballet de Tchaikovscky. Em formatos de solos, o espetáculo proporciona um encontro de linguagens (teatro, música, dança e performance) promovendo o reconhecimento total das obras a serem apreciadas por crianças e adultos. Apresentar histórias importantes do universo erudito para o público infanto-juvenil é o compromisso dos projeto, que tem a idealização e direção de Alexandre Lino, potencializado por trazer ao protagonismo o clássico original com uma leitura completamente brasileira.
Na primeira obra –  O Lago dos Cisnes – nasceu a partir de um estudo do ballet em quatro atos do compositor russo e trouxe como solista a atriz Juliana Martins. A música dialogou com os originais e o rock numa proposta de subversão e modernidade. Para dar sequência, agora com a releitura da obra “A BELA ADORMECIDA”, era determinante um novo movimento e a escolha foi trazer à cena uma atriz com características próprias de nossa brasilidade (já que a música dessa vez estabelece um diálogo entre os ritmos da nossa cultura popular e a erudição do ballet). Após extensa busca foi escolhida a atriz/bailarina, Silvia Patrícia.
“Este espetáculo veio como um presente, mas que ao receber, a sensação de estar esperando por ele a muito tempo veio à tona. Lendo o texto, que foge do esperado, percebi que Bela é uma personagem com muitas camadas e junto a uma equipe de profissionais formidáveis, pude me entregar ao processo de despertar e desvelar a Bela que em mim habita e tem sido uma experiência transformadora”. Diz a atriz – Silvia Patrícia.
Em “A BELA ADORMECIDA” novamente foi feita uma imersão no ballet homônimo de Tchaikovscky e uma releitura da obra pelo olhar da renomada escritora de literatura infantojuvenil Janine Rodrigues, que assina o roteiro da peça. O propósito é estabelecer um (re) encontro com as culturas populares e erudita pouco difundidas nas escolas do Brasil e exaltar as nossas raízes e a diversidade para as novas gerações com um conteúdo para toda a família. A beleza, a inteligência e o talento da menina/mulher em formas leves, livres e potentes em cores envolventes junto a subversão do imaginário que idealiza princesas como pessoas brancas, louras e de olhos claros.
“A arte nos liberta e ao mesmo tempo nos une. Acho que este trabalho fala um pouco sobre isso. Sentimentos, olhares, indagações e percepções que podem acontecer em qualquer idade. Porque a arte não se limita ao tempo. Não se limita a nada. Uma das coisas que me encantou neste trabalho é o respeito à capacidade intelectual e emocional que ele tem para com o público, independentemente de sua idade. Adultos que podem se aventurar no estado de infância, crianças que podem tecer interpretações complexas. Porque tudo é possível na arte. Ainda bem”. Janine Rodrigues – Autora.
Além de estimular reflexões sobre o amor e as relações humanas, “A BELA ADORMECIDA”, nasce com a perspectiva de transitar nos limiares da música e da dança. Já o projeto MCTF seguirá pesquisa nas obra a de outros gênios como: Chopin, Beethoven e Bach. Mas é sobretudo para falar de liberdade e afeto, do qual tanto necessitamos desde sempre, que artes se encontram com o público para se tornar um único corpo.
Com idealização e direção artística do ator, diretor e produtor Alexandre Lino, que em 2010 produziu o espetáculo “Chopin & Sand: Romance sem Palavras” e “Chica da Silva – O Musical” em 2016, que rendeu à Vilma Melo o prêmio Shell de melhor atriz (o primeiro concedido a uma atriz negra) o projeto MÚSICA CLÁSSICA NO TEATRO PARA TODA FAMÍLIA é uma forma de desmitificar a música erudita, pela apresentação, ao público de todas as idades, a humanidade das composições. Por meio de linguagem simples e lúdica, buscamos discorrer sobre as histórias de uma forma que o espectador se aproxime e não se distancie – Afirma Lino.

SINOPSE: Bela cai em profundo sono quando tem o frio de sua alma relevado. Mas ao dormir também é provocada a despertar para seu real desejo. A Bela, adormecida, acorda para suas origens, suas raízes. E é por causa deste acordar que ela consegue libertar a todos, inclusive a si mesma.

O DIRETOR
Alexandre Lino é ator, produtor e diretor teatral. É um dos nomes de maior empreendedorismo do atual cenário cultural carioca. Idealizou e produziu recentemente o premiado espetáculo “Chica da Silva, o Musical”; dirigiu “Volúpia da Cegueira”, que após bem-sucedida temporada no Rio e em São Paulo, fez circulação pelo Programa Petrobrás Distribuidora de Cultura. Dirigiu também a adaptação para o teatro do aclamado romance “Eles Eram Muitos Cavalos” de Luiz Ruffato. Dirigiu “Cafona sim e daí́? Uma Homenagem”, que celebra os 95 anos de Sergio Britto, em circulação.  O LAGO DOS CISNES do projeto Música Clássica no Teatro para toda Família figurou entre os 3 melhores espetáculos da categoria em 2018 pelo JORNAL DO BRASIL e Lino foi reconhecido por ter cunhado um novo gênero “Teatro para toda família”. Também Indicado com melhor ator por sua atuação em DOMÉSTICAS (2012). Atualmente está em cartaz com o sucesso “O Porteiro”, comédia indicada ao novo Prêmio de Humor criado por Fabio Porchat, na categoria Melhor Performance.  Também protagonizou O Pastor, Lady Christiny e o projeto transmidiático Nordestinos vencedor do Pitching do TEMPO FESTIVAL. É criador da Documental.Cia e da Cineteatro Produções. Em 2020 lançará o livro ARTISTA EMPRRENDEDOR que será um guia do passo da produção para artistas.  Por sua trilogia nordestina DOMÉSTICAS (2012), NORDESTINOS (2015) e O PORTEIRO (2017) acaba de ganhar o prêmio destaque na 13ª FITA – FESTA INTERNACIONAL DE TEATRO DE ANGRA DOS REIS – RJ.
A AUTORA/ESCRITORA
Janine Rodrigues é escritora de literatura infantojuvenil e educadora. Carioca, 38 anos. Filha da dona Jurema e do seu João. Em 2015 fundou a Piraporiando – arte educação focada na diversidade. Autora de seis livros – No Reino de Piraporia;  As duas bonecas azuis; Histórias do velho Nestor contando seus contos de horror; Contos Piraporianos; Nuang – caminhos da liberdade e Onde está o Boris? Seu trabalho contribui para um olhar afetuoso sobre a diversidade . Recebeu o Prêmio Destaque Artístico Cultural da Sociedade Europeia de Belas Artes, na Áustria, e o Prêmio Latino-Americano de Excelência pela Academia de Letras de Rosário, na Argentina. Recebeu o prêmio Heloneida Studart 2018.  Seu projeto ‘’ Quem é o autor? ‘’ recebeu o Prêmio Criança 2018 da Fundação Abrinq e o projeto ‘’ Nuang – caminhos da liberdade’’ o selo Retratos da Leitura do Instituto Pró Livro. Roteirizou e dirigiu o curta de animação ”O filho do vento”, selecionado para 8 festivais de cinema. Seu livro e projeto ” Nuang – caminhos da liberdade” receberam a Chancela Cultural da Fundação Cultural Palmares por seu impacto para uma educação antirracista e de valorização da diversidade.

A atriz e bailarina Silvia Patrícia. Foto: Janderson Pires.

A BELA ADORMECIDA

Silvia Patrícia é artista-bailarina contemporânea pelo spdrj, licenciada em dança pela UFRJ, Pós-graduanda em artes cênicas e em Transtorno do Espectro Autista .  Professora de corpo e movimento para pessoas com e sem deficiência de diversas idades, e de dança criativa para crianças a partir de 2 anos. Atuou com intérprete criadora na ciaétnica de dança e Teatro e como Bailarina na cia de dança contemporânea da UFRJ. E formação livre em Canto, Expressão Corporal, Alongamento, Ballet, Profilaxia do Movimento, Danças Populares, Dança Afro, Contato e Improvisação, Linguagem teatral, Corporeidade, Pilates e Yoga.


FICHA TÉCNICA:

Texto: Janine Rodrigues
Direção e idealização: Alexandre Lino
Elenco: Silvia Patricia
Direção de Produção: Alexandre Lino
Figurinos e Cenário: Karlla de Luca
Consultoria sobre dança e direção de movimento: Giselda Fernandes
Iluminação: Paulo Denizot
Fotografia Artística: Janderson Pires
Design Gráfico: Folha Verde Design
Assessoria de Imprensa: Duetto Comunicação
Realização: Cineteatro Produções

SERVIÇO

A BELA ADORMECIDA
  • Onde: Teatro dos Quatro – Shopping da Gávea. Rua Marques de São Vicente, 52 – 2 piso
  • Quando: De 06 a 28 de JULHO – SÁBADOS E DOMINGOS,  às 17h
  • Quanto: R$ 60,00 inteira R$ 30,00 meia.
  • Classificação: LIVRE (a partir dos 5 anos)
  • Duração: 50 minutos
  • Informações (21) 2294-1096
  • Lotação: 400 lugares
  • Vendas: www.ingresso.com.br

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Redação ArteCult.com
Redação do Portal ArteCult.com.   Expediente: de Seg a Sex - Horário Comercial.   E-mail para Divulgação Artística: divulgacao@artecult.com.   Fundador e Editor Geral: Raphael Gomide.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *