Malévola – Dona do Mal: Um bom divertimento para toda a família

Após mostrar o ponto de vista da vilã Malévola sobre a história da Bela Adormecida no primeiro filme, o diretor Joachim Rønning (Piratas do Caribe – A Vingança de Salazar) decide explorar mais essa historia em “Malévola – Dona do Mal“, focando no relacionamento entre Malévola (Angelina Jolie) e Aurora (Elle Fanning), ao mostrar uma relação materna que é bem estabelecida no primeiro ato através das atitudes e reações de Malévola sobre as escolhas da afilhada, e ao mesmo tempo, conseguir expor o afeto que ela tem, mesmo que isso fique bem disfarçado de baixo dessa figura sombria que ela construiu para si própria.

O diretor ainda consegue criar um conflito com base a esse tema apresentado, mas que também não fica só nisso, servindo apenas como um pequeno empurrão para concretizar o plano da vilã, o que por consequência, começa a desencadear outros eventos distintos, mas que se conectam pela mesma temática.

Elle Fanning é Aurora no live-action MALÉVOLA: DONA DO MAL da Disney

Para desenvolver o conflito durante o segundo ato, o roteiro utiliza um enredo que já foi utilizado em diversos outros filmes, mostrando dois reinos a caminho da guerra que muitos almejam, mas que sempre tem pessoas de ambos os lados que acreditam na paz, e de um ser que poderá unir esses reinos e terminar de uma vez esse grande conflito, e mesmo não sendo ruim a forma como isso é conduzida, o publico já tem uma noção do caminho que isso levará para os personagens.

Todo o design e construção de mundos são deslumbrantes, a direção de arte não faz muitas coisas diferentes ao que foi apresentado no primeiro filme, mas ainda é visualmente bonito, com cenários e criaturas novas, mostradas de forma encantadora e fantásticas, dando ao ambiente um ar de magia e pureza. O figurino é sem duvidas o que mais chama a atenção dos espectadores, criando diversas vestes com design e cores que condiz com a personalidade e humor dos personagens.

Angelina Jolie tem um tom de sarcasmo bem divertido que ela usa para tentar disfarçar seu desprezo pelos humanos, mas que sempre tenta deixar seu orgulho de lado pelo bem da felicidade de Aurora, mesmo ela não concordando com as escolhas dela. Mesmo ela estando bem ao voltar a interpretar Malévola, ela ganha menos destaque no segundo ato para que aos poucos o conflito se estabeleça para a grande batalha no final, na qual ela volta a ter uma certa importância.

Elle Fanning também tem uma boa performance, mas sua personagem não consegue despertar muito carisma do publico, servindo apenas como um instrumento para que a historia se movimente, e às vezes conduzindo a personagem em caminho conveniente que o roteiro coloca de modo forçado, só para revelar alguma informação crucial sobre a trama para a personagem, e assim ela agir para desfazer todo o mal feito pela vilã.

Robert Lindsay é o Rei John, Michelle Pfeiffer é a Rainha Ingrith e Harris Dickinson é o Príncipe Phillip na live-action MALÉVOLA: DONA DO MAL da Disney

Michelle Pfeiffer se empenha bastante ao interpretar sua personagem, notando-se todo o talento da atriz em desenvolver uma personalidade para a rainha Ingrith, e o roteiro ate tenta em transformá-la em uma rainha empoderada que não precisa de um rei para governar seu reino, mas acaba a transformando em mais uma rainha má, manipuladora, que quer tudo do jeito dela, não impostando as consequências, e nem sua motivação ajuda a justificar seus atos.

As três fadas interpretadas por Imelda Staunton, Juno Temple e Lesley Manville são utilizadas como alivio cômico, que chega a ser bem bobinho, e que vai despertar e encantar mais o publico infantil.

A batalha final novamente conquista visualmente o publico, mas a batalha em si é fraca e desinteressante, mas o desfecho ainda surpreende, mesmo sendo esperado.

Angelina Jolie é Malévola na live-action MALÉVOLA: DONA DO MAL da Disney.

Malévola, dona do mal consegue criar uma historia nova, utilizando pequenas referencias da Bela Adormecida, e mesmo o enredo não sendo original, é um bom divertimento para toda a família que dependendo da idade, vai se encantar com algum elemento apresentado no filme.

CONFIRA O TRAILER:

 

 

 

BRUNO MARTUCI

 

 

 

ARTECULT – Cinema & Séries
Acompanhem-nos em nossas redes sociais:

@artecult , @cinemaecompanhia , @casaldecinema,
@cabinesete ,  @cinestimado e @resetdepoisdever

 

 

 

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

BRUNO MARTUCI
Colaborador de CINEMA & SÉRIES dos sites ARTECULT.com, The Geeks, Bagulhos Sinistros, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *