CEMITÉRIO MALDITO: Remake tenta se distanciar do filme dos anos 80 imprimindo originalidade

A Paramount Pictures estreou hoje seu mais novo longa, o remake do clássico de 1989, “Cemitério Maldito”, que traz nova ambientação do livro homônimo do gênio do terror/suspense, Stephen King. A trama se desvencilha do seu material original e aposta numa conduta coesa, bem formulada e com uma atmosfera que prende nossa atenção. Confira a nossa critica abaixo.

O filme traz a história do Doutor Louis Creed (Jason Clarke), um médico que decide se mudar com sua esposa Rachel (Amy Seimetz) e seus dois filhos para uma localidade situada na zona rural de Maine. O que eles não faziam ideia é que parte dos hectares da propriedade esconde um cemitério de animais de estimação. Contudo, uma fatalidade acontece e o seu vizinho não muito peculiar, Jud Crandall (John Lithgow), resolve ajudá-lo, no que vem a desencadear uma sucessão de acontecimentos onde o mal se vê presente e sonda a sua família e seus piores medos.

Filme “Cemitério Maldito”. Divulgação.

As obras de Stephen King transpiram originalidade e a marca do seu autor, um horror constante com diversos elementos, está presente na história. É necessário estar atento a todos os detalhes, o que provoca um clima de tensão e faz com que o suspense na trama fique impresso a todo o instante. A direção criativa do filme está na fotografia: cativante e rema em direção contrária à produção do terror “contemporâneo”, o que é louvável pela sua originalidade. Somos convidados a embarcar em uma experiência amedrontadora, com personagens complexos e história com uma ambientação diferente do clássico original, no qual o filme se baseou, mas não copiou.

Filme “Cemitério Maldito”. Divulgação.

Com direção da dupla Kevin Kolsch e Dennis Wildmyer, vemos uma proposta que foge do óbvio apresentando uma interpretação diferenciada sobre as conturbadas vidas dos seus complexos personagens, o que funciona como o maior trunfo do filme.

O mal existe é uma força motriz que atinge o seu objetivo, a atmosfera de tensão está presente na trama e a mudança de realidade junto ao transtorno psicológico fluem de maneira orgânica. Contudo, um ponto negativo do filme é o roteiro que, mesmo que direto ao ponto e objetivo em suas ações/consequências, em determinados momentos funciona de maneira muito acelerada e acaba prejudicando o clímax em seu ato final, pois entrega ao público possíveis ganchos para continuação da trama, o que é uma pena, pois tínhamos materiais suficientes para entregar um final apoteótico. Os elementos de plano sequência, trilha sonora e jump scares são bem dosados e agem de maneira conjunta com bastante fluidez.

Filme “Cemitério Maldito”. Divulgação.

Em relação a escolha do elenco, o ponto alto é a atuação de Jason Clarke (Louis Creed), que demonstra todas as dúvidas e anseios do seu personagem e o sentimento de não superação a todo acontecimento presente na trama. Amy Seimetz (Rachel Creed) brilha em cena e consegue expor toda a fragilidade de sua personagem diante de acontecimentos do passado e a atriz mirim Jeté Laurence (11 anos) demonstra de maneira visceral uma atuação de gente grande em tela, mostrando todo o seu potencial.

Conclusão: “Cemitério Maldito” é uma releitura ousada e que nos entrega algo diferente do clássico dos anos 80. Com uma trama e personagens bastante complexos, nos faz embarcar em uma história de terror tensa e repleta de suspense. Mas, que no seu ato final desaponta um pouco aqueles que estavam esperando por algo ainda mais grandioso. O filme chegou hoje aos cinemas.

 

Nota: 7,5

LUAN RIBEIRO

 

 

 

 

 

Acompanhem-nos em nossas redes sociais:

@artecult , @cinemaecompanhia , @tiltcine@cabinesete ,  @cinestimado e @resetdepoisdever

Acompanhe o resumo do dia do universo de Cinema & Séries:

 

 

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Luan Ribeiro
Sou natural de Mata de São João, Bahia, mas atualmente moro na cidade do Rio de Janeiro. Sou formado em Engenharia, mas sempre tive uma verdadeira fixação pelo universo cinematográfico e sou o admin do @CinemaeCompanhia no Instagram. Assistir um filme é minha válvula de escape para mergulhar e me aventurar em mundos totalmente novos e me desligar dos problemas do dia-a-dia. Aproximadamente de duas a três vezes confiro as estreias da semana nas telonas, digamos que eu seja quase um “rato de cinema”. rs Será um enorme prazer compartilhar aqui minhas opiniões sobre os filmes e suas principais curiosidades. E uma ótima oportunidade para poder aprender e "trocar figurinhas" com todos vocês! Espero que se divirtam muito e curtam minhas dicas. Que a FORÇA esteja com vocês!!! Forte abraço! Luan Ribeiro. Instagram.com/CinemaeCompanhia e-mail: luancribeiro@hotmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *