Unicórnio: ame-o ou deixe-o (em paz com toda sua inovação e poesia)

Nesta terça ,dia 07/08, fomos na pré-estréia de Unicórnio, filme de Eduardo Nunes estrelado por Patrícia Pillar, Zé Carlos Machado, Lee Taylor e a atriz mirim e estreante Bárbara Luz. O filme vai estrear em grande circuito no dia 16 de agosto.

A “casa tava cheia”, o Estação NET Rio  estava repleto de convidados e pessoas que foram atraídas pelos benefícios de mais esta Sessão “Vitrine Petrobrás”.  Este projeto realiza a distribuição coletiva de filmes brasileiros, incluindo coproduções internacionais, exibindo um recorte da produção audiovisual contemporânea. A SESSÃO VITRINE PETROBRÁS acontece em mais de vinte cidades, com programação contínua lançando um filme a cada mês, realizando pré estreias com os diretores e debates. E o melhor: o preço praticado nas salas participantes do projeto não ultrapassa R$ 12,00 (inteira) !

Mas vamos ao filme. Este é tranquilamente um drama nacional do tipo “ame-o ou deixe-o”. Seguramente afirmo que não agradará o grande público. Mas se você gosta MESMO de cinema você vai apreciá-lo, pois trata-se de poema cinematográfico, repleto de elementos inovadores, do início ao fim. Com direito até a uma animação inserida no meio da trama. Apenas um pouco lento no início…mas vamos por partes. rs

Sinopse

Maria (Barbara Luz), uma menina, está sentada num banco ao lado de seu pai (Zé Carlos Machado). A conversa que eles têm ali, conduz a narrativa do filme: acompanhamos a história na rústica casa de campo, onde ela mora com a mãe (Patrícia Pillar), e aguardam a volta deste mesmo pai. A relação entre Maria e a sua mãe muda com a chegada de um outro homem (Lee Taylor).

Review

Patricia Pillar e Lee Taylor. Foto divulgação.

O filme tem início lento. Isto incomoda no início. Mas a partir de um determinado ponto você começa a entender o propósito desta estratégia. A trama, no fundo (e bem lá no fundo) é pesada. Mas você acaba mergulhando numa série de sensações visuais e auditivas, graças ao universo proposto pelo diretor Eduardo Nunes para a estória, cujo roteiro (do próprio Eduardo) é baseado na obra da maravilhosa Hilda Hilst. A experiência de assistir Unicórnio acaba sendo, de fato, uma imersão sensorial.

Vários elementos lúdicos são utilizados no decorrer da trama e você percebe a simbologia e significado dos mesmos neste filme atemporal.

Patricia Pillar e Bárbara Luz. Foto divulgação.

No elenco, meu destaque vai para as atuações de Patricia Pillar e Zé Carlos Machado.

A fotografia? Absurda. Uma trabalho maravilhoso. Muitas cenas possui cenários com a beleza avassaladora de vales de Teresópolis e Petrópolis. E nota-se um trabalho meticuloso na edição das imagens, buscando uma composição visual muito bonita. Além disto, em vários trechos é utilizada a técnica cinemascope (tela bem larga) e você acaba curtindo ainda mais o visual oferecido.

Não posso esquecer de mencionar: existe no filme uma música linda, que atua praticamente como uma personagem do enredo. A música é composição tão bonita que você acaba a cantarolando na saída do cinema.

Mas o que me chamou mais atenção e aproveitei para perguntar mais detalhes sobre isto ao diretor após a sessão durante o debate sobre o filme, foi a animação inserida no contexto. Em uma determinada cena, o pai conta para a menina a estória de um ratinho.

O diretor Eduardo Nunes.

Trata-se de uma animação que poderia estar tranquilamente entre os ganhadores do Anima Mundi. Eduardo Nunes me explicou que é uma obra do animador Marão, que recebeu a seguinte missão do diretor: contar aquela estória do rato em apenas 3 minutos. E aproveito para adiantar que fez um bom trabalho.

A animação destoa completamente – e propositalmente – do formato das demais cenas, é bem interessante e está muito bem feita. Mostra todo o talento deste grande animador brasileiro que é Marão e também do diretor.

Desta vez não colocarei aqui o trailer, pois infelizmente este não faz jus à obra. É um dos exemplos que como um trailer pode “jogar contra” um filme.

Gostaria mesmo que Unicórnio recebesse o reconhecimento devido, espero que colha bons frutos. Aliás, frutos bem diferentes do que aparecem no filme! rs (não vou dar spoiler, apenas provocando mesmo a curiosidade de vocês).

Fica então esta dica para os amantes da Sétima Arte. Estréia dia 16/8!

Fotos da pré-estréia no Estação NET Rio:

 

Até a próxima!

RAPHAEL GOMIDE

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Raphael Gomide
Fundador e Diretor Geral do ArteCult.com, Sócio-fundador e editor do QuadriMundi, ambos projetos da Webstaff, sua empresa que está sendo estruturada e que também gerencia outros portais como o BandasNovas, OlheiroMusical, Bullyng nas Escolas, Reação Adversa e CasarOnLine. Apaixonado pela sua família e por toda forma de ARTE e CULTURA. No Facebook, administra vários grupos tais como Dicas de Filmes, Dicas de Livros, Dicas de Músicas , além das páginas Futuristiko (sócio-fundador), Infância80, Olheiro Musical, Bullying nas Escolas, Reação Adversa e Portal TEAmigo (app em desenvolvimento para a comunidade TEA - Transtorno do Espectro Autista).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *